Coinbase (COIN, C2OI34) registrou receita do terceiro trimestre abaixo das estimativas dos analistas

LinkedIn

A Coinbase (NASDAQ:COIN), a maior bolsa de criptomoedas dos EUA, divulgou os lucros do terceiro trimestre de 2021 após o fechamento do mercado de terça-feira e perdeu as estimativas dos analistas sobre a receita. As ações despencaram mais de 13% nas negociações estendidas.

A Coinbase também é negociada na B3 através do ticker (BOV:C2OI34).

Resultados:

  • Lucro: US$ 1,62 por ação
  • Receita: US$ 1,31 bilhão contra estimativa de consenso de US$ 1,57 bilhão, de acordo com a Refinitiv

A Coinbase disse que os usuários com transações mensais caíram em relação ao trimestre anterior, caindo de 8,8 milhões para 7,4 milhões. O número subiu em comparação com os 6,1 milhões de um ano antes. O volume de negócios caiu para US$ 327 bilhões, de US$ 462 bilhões no trimestre anterior.

“Como nossos resultados acumulados no ano demonstraram claramente, nosso negócio é volátil”, disse a empresa em sua carta aos acionistas. “A Coinbase não é um investimento trimestre a trimestre, mas sim um investimento de longo prazo no crescimento da criptoeconomia e em nossa capacidade de atender aos usuários por meio de nossos produtos e serviços. Encorajamos nossos investidores a ter esse ponto de vista”.

Muito do sucesso da empresa depende do desempenho de ativos digitais como o bitcoin. A Coinbase disse em agosto que esperava um volume menor de negócios e transações mensais de usuários no terceiro trimestre, depois que os ativos cripto caíram durante o verão.

Na segunda-feira, o bitcoin atingiu um novo recorde histórico  de US$ 68.000 e o ethereum estabeleceu um novo recorde, chegando a US$ 4.800. A Coinbase disse no relatório que o bitcoin foi responsável por 19% do volume de negócios e o ethereum por 22%. Os 59% restantes vieram de outras criptomoedas, um aumento de 50% no segundo trimestre.

Os ativos da plataforma aumentaram para US$ 255 bilhões, de US$ 180 bilhões no final de junho. Cerca de 55% disso são de investidores institucionais e o restante do varejo.

A Coinbase estreou no mercado de ações em abril a US$ 381 por ação e foi brevemente avaliada em US$ 100 bilhões, em uma base totalmente diluída. A ação caiu abaixo de US$ 221 em julho, mas subiu drasticamente no mês passado, fechando na terça-feira a US$ 357,39.

A receita líquida mais do que quadruplicou em relação ao ano anterior, para US$ 1,23 bilhão. No entanto, diminuiu em relação aos US$ 2 bilhões no segundo trimestre. A Coinbase disse que espera que os usuários de transações mensais de varejo e o volume total de transações no quarto trimestre sejam maiores do que no terceiro.

Em setembro, a empresa cancelou os planos de lançar um produto de empréstimo de criptografia depois que revelou que a SEC planejava processar o produto. Também durante o trimestre, a Coinbase anunciou planos de lançar um mercado para negociar tokens não fungíveis e permitir que os clientes depositassem cheques em suas contas.

O Facebook, agora conhecido como Meta Platforms, disse recentemente que contratou a Coinbase para lidar com a logística de sua nova carteira digital para criptomoedas.

Fontes: CNBC, WSJ, FX empire, FX Street, Reuters, The Street, TipRanks

Deixe um comentário