General Electric (GE, GEOO34) se desmembrará em 3 empresas com foco em aviação, saúde e energia

LinkedIn

A gigante industrial norte-americana General Electric (NYSE:GE) se dividirá em três empresas após anos de desempenho inferior de suas ações, anunciou a empresa na terça-feira (09).

A General Electric também é negociada na B3 através do ticker (BOV:GEOO34).

As ações da GE negociadas na NYSE, que já subiam 55% nos últimos 12 meses, saltaram mais de 6% no início do pregão de terça-feira, e desacelerou ao longo do dia, com alta de 2,4%.

Na B3, as ações estão em alta de 4,8% na tarde de terça-feira.

A empresa será dividida em unidades distintas com foco em aviação, saúde e energia. A GE planeja separar a unidade de saúde no início de 2023 e a unidade de energia no início de 2024, disse a empresa em um comunicado à imprensa.

“Ao criar três empresas públicas globais líderes da indústria, cada uma pode se beneficiar de um maior foco, alocação de capital sob medida e flexibilidade estratégica para impulsionar o crescimento de longo prazo e valor para clientes, investidores e funcionários”, disse o CEO Lawrence Culp em um comunicado que acompanha o anúncio. “Estamos colocando nossa experiência em tecnologia, liderança e alcance global para trabalhar para melhor servir nossos clientes”.

As mudanças estão um pouco distantes, então decisões específicas sobre nomes ainda não foram tomadas, mas a atual General Electric será a empresa focada na aviação.

A General Electric foi co-fundada no final de 1800 por Thomas Edison e passou por várias transformações ao longo do século passado conforme a economia dos EUA mudava, tornando-se líder em eletrodomésticos, motores a jato e turbinas de energia.

O conglomerado se expandiu rapidamente na década de 1980 sob o falecido Jack Welch, entrando nos serviços financeiros e voltando à radiodifusão com a compra da NBC, apresentando invejável crescimento dos lucros e retornos para os investidores ao longo do caminho.

A GE passou períodos como a maior empresa em valor de mercado até o início dos anos 2000, mas então veio a crise financeira. Sobrecarregada por seu problemático braço financeiro, a GE nunca foi capaz de voltar ao topo sob o sucessor de Welch, Jeff Immelt. A ação foi descartada do Dow Jones Industrial Average em 2018, depois de ser um dos membros originais do índice em 1896.

Culp, que anteriormente dirigia a Danaher, assumiu como CEO da GE em 2018. A empresa cindiu ou vendeu várias de suas unidades sob o comando de Culp, pois o executivo tentava simplificar a estrutura de negócios do conglomerado.

General Electric eleva meta de fluxo de caixa livre para o ano todo com esperanças de recuperação

“Fizemos muitos progressos, não apenas com o balanço, mas melhorando nossas operações principais, nos últimos anos”, disse Culp na terça-feira em uma teleconferência com investidores e analistas. “Mas acho que, como vimos em tantos casos fora da GE na última década, criar bons negócios aumenta o foco e a responsabilidade”.

 General Electric (GE, GEOO34) eleva previsão de lucros para 2021, sinaliza ‘ambiente operacional desafiador’

Apesar do recente desempenho superior, as ações da GE tiveram um desempenho muito inferior ao do mercado nas últimas duas décadas. As ações perderam 2% ao ano desde 2009, em comparação com um retorno anual de 9% para o S&P 500, de acordo com a FactSet.

A decisão da GE foi elogiada pelos analistas de Wall Street na manhã de terça-feira.

“A mudança adiciona custos, mas a agilidade de três empresas focadas provavelmente será vista como uma oportunidade definida para mais do que compensar quaisquer novos custos”, disse Joseph O’Dea, analista da Wells Fargo, em nota aos clientes.

A empresa tem sido afetada por altos níveis de endividamento nos últimos anos, o que gerou ceticismo em Wall Street. As estruturas de capital das novas empresas serão anunciadas posteriormente, disse a GE, e Culp acrescentou em uma teleconferência com investidores que o segmento de energia terá o menor endividamento.

A empresa disse que usará os recursos da recente venda de sua unidade de financiamento de aviação para pagar dívidas, com dívida bruta estimada em menos de US$ 65 bilhões até o final de 2021. Estima-se que os desmembramentos causarão cerca de US$ 2 bilhões em custos de transação e operacionais.

Deixe um comentário