Smartfit: Fitch atribui rating nacional de longo prazo ‘AA–(bra)’ para companhia

LinkedIn

A agência de classificação de risco Fitch Ratings atribuiu o Rating Nacional de Longo Prazo ‘AA–(bra)’ à proposta de sexta emissão de debêntures quirografárias da Smartfit Escola de Ginástica e Dança S.A., no montante de até R$ 1,325 bilhão e com vencimento final em dezembro de 2028.

O comunicado foi feito pela companhia (BOV:SMFT3) nesta terça-feira (23).

Os recursos da emissão o serão utilizados para gerenciamento de passivos e reforço do capital de giro. A Fitch classifica a Smartfit com o Rating Nacional de Longo Prazo ‘AA–(bra)’, perspectiva positiva.

“Os ratings da Smartfit permanecem suportados por sua escala na indústria fitness de baixo custo e elevada diversificação geográfica na América Latina, bem como pelo fortalecimento de sua estrutura de capital e liquidez, resultante da entrada de R$ 2,5 bilhões em caixa, oriundos de sua oferta pública de ações (IPO) em julho de 2021”, destacou o relatório da agência.

A Perspectiva Positiva contempla a premissa de recuperação gradual na base de alunos como resultado do relaxamento das medidas de restrição à mobilidade, ganhos de escala na América Latina e retomada de robustas margens operacionais.

De acordo com a Fitch, o posicionamento competitivo da Smartfit no setor se apoia na indústria fitness de baixo custo e em sua elevada diversificação geográfica em 14 países da América Latina.

Em níveis normalizados, em torno de 45% de suas receitas e 55% do Ebitda são gerados fora do Brasil, com contribuição importante de países com ambientes operacionais mais estáveis do que o brasileiro, como México, Chile e Colômbia.

Risco Moderado

Conforme a agência, a performance do segmento de academias de baixo custo está exposta à conjuntura macroeconômica, não se caracterizando como um negócio de primeira necessidade. O tíquete médio reduzido tende a atrair um maior número de clientes para as academias, cujo perfil heterogêneo traz desafios à retenção da base de alunos, especialmente em momentos de volatilidade na economia.

A estrutura de custos é majoritariamente fixa – 83% do total no caso da Smartfit – de forma que a companhia necessita operar com as capacidades das unidades em níveis ótimos para rentabilizar o negócio. O ambiente competitivo é moderado e se enfraqueceu com a pandemia.

A Fitch ajusta a dívida adicionando R$ 2,2 bilhões em obrigações de aluguel, de acordo com a metodologia da agência. A Smartfit tem expectativa de contabilizar 325 novas unidades próprias entre 2021 e 2022, incluindo aproximadamente 61 por meio de aquisições.

Informações MonitorMercantil

Deixe um comentário