Uber (UBER, U1BE34) entra para o mercado de cannabis em expansão

LinkedIn

O Uber (NYSE:UBER) marcou sua presença no setor de cannabis em expansão. A Reuters relata que o gigante de caronas permitirá que pessoas em Ontário, Canadá, façam pedidos de maconha em seu aplicativo Uber Eats. Em abril deste ano, o CEO Dara Khosrowshahi confirmou que estavam considerando adicionar suporte para entregas de cannabis. As ações UBER caíram 3,69%, fechando a US$ 42,6 em 22 de novembro.

Uber é uma empresa de rede de transporte com sede na Califórnia. É especializada na prestação de serviços de carona ao mesmo tempo em que oferece entregas de alimentos e outros itens, além de serviços de transporte de cargas.

Cannabis no Uber Eats

O Uber adicionou suporte para Tokyo Smoke no aplicativo Uber Eats. Consequentemente, os clientes poderão fazer pedidos de maconha e retirar seus pedidos na loja mais próxima administrada pela Tokyo Smoke. Tokyo Smoke é uma marca canadense de estilo de vida que se concentra na indústria legal de cannabis recreativa.

A parceria estratégica com a Tokyo Smoke deve fornecer aos canadenses uma forma legal de comprar cannabis segura. De acordo com a Reuters, a medida também deve ajudar a combater os mercados ilegais de cannabis, que atualmente respondem por mais de 40% das vendas de cannabis não medicinal.

O Uber está se aventurando no negócio da cannabis quando as vendas no setor devem totalizar US$ 4 bilhões em 2021. As vendas devem crescer para US$ 6,7 bilhões em 2026, relata a Reuters.

A expansão para o setor de cannabis vem na sequencia do Uber, acrescentando suporte para entregas de bebidas alcoólicas por meio da unidade Eats. Um porta-voz do Uber desde então confirmou que a empresa continua a explorar oportunidades com comerciantes que operam em outras regiões, como parte do impulso mais recente.

Avaliação da ação

Enquanto isso, o analista do Morgan Stanley, Brian Nowak, reiterou uma classificação de compra para as ações na semana passada, com um preço-alvo de US$ 72, implicando em um potencial de alta de 69,01% para os níveis atuais. De acordo com o analista, o desvelamento da oferta de assinatura unificada, Uber One, proporciona uma maior seleção de benefícios a custos mais baixos em comparação com o que os pares estão oferecendo.

O analista espera uma oferta de assinatura mais coesa para impulsionar as reservas brutas incrementais e permitir que a empresa concorra melhor com a Lyft e Dash.

O consenso entre os analistas é uma compra forte (strong buy), com base em 19 Buys e 1 Hold. O preço-alvo médio do Uber de US$ 69,75 implica um potencial de alta de 63,73% em relação aos níveis atuais.

O Uber também é negociado na B3 através do ticker (BOV:U1BE34).

Isenção de responsabilidade: A ADVFN não faz recomendações de ativos. A matéria tem cunho jornalístico.
Fontes: CNBC, WSJ, FX empire, FX Street, Reuters, The Street, TipRanks

Deixe um comentário