Chevron (CVX, CHVX34): atualmente uma máquina de fluxo de caixa livre

LinkedIn

A maioria dos motoristas nos Estados Unidos está familiarizada com o icônico logotipo da Chevron (NYSE:CVX) como marca de postos de gasolina em todo o país. Poucos entendem a escala e o escopo da empresa.

A Chevron é uma grande empresa de energia integrada com operações de exploração, produção e refino em todo o mundo. A empresa é a segunda maior petroleira dos Estados Unidos, com produção de 3,1 milhões de barris de óleo equivalente por dia, sendo 7,3 milhões de pés cúbicos por dia de gás natural e 1,9 milhão de barris de líquidos por dia.

As atividades de produção ocorrem na América do Norte, América do Sul, Europa, África, Ásia e Austrália. Suas refinarias estão nos Estados Unidos e na Ásia, com capacidade total de refino de 1,8 milhão de barris de petróleo por dia. As reservas comprovadas no final do ano de 2020 eram de 11,1 bilhões de barris de óleo equivalente, compostas por 6,1 bilhões de barris de líquidos e 29,9 trilhões de pés cúbicos de gás natural.

Acredita-se que os preços das commodities permanecerão elevados e a estrutura de custos aprimorada da empresa gerará um forte fluxo de caixa livre, resultando em aumentos de dividendos adicionais e recompras de ações.

Iniciativas de carbono menor

Cada empresa de petróleo teve que sucumbir às pressões ambientais de redução de sua pegada de carbono. Embora os combustíveis fósseis sejam necessários para impulsionar a economia global por 100 anos ou mais, é essencial que os grandes conglomerados de petróleo se adaptem à narrativa da energia renovável.

Os segmentos padrão Upstream (perfuração para gás natural e petróleo), Downstream (refino) e Midstream (transporte) foram agregados por uma nova divisão – Novas Energias.

Este novo segmento compreende combustíveis renováveis, hidrogênio, captura/compensação de carbono. Essa parte crescente do conglomerado Chevron pode ser significativa nas próximas décadas.

Resultados Recentes

O negócio de energia é notoriamente cíclico, com preços de commodities flutuando com questões básicas de oferta e demanda, condições econômicas e eventos imprevistos, como a Covid-19.

Com os preços do petróleo em média bem acima de US$ 60 ao longo do terceiro trimestre, combinados com medidas eficazes de controle de custos, a Chevron produziu ganhos operacionais de US$ 6,1 bilhões, o nível mais alto em quase uma década.

O lucro por ação foi de US$ 3,19, em comparação com um prejuízo no trimestre do ano anterior. Os níveis de fluxo de caixa livre foram os melhores já relatados pela empresa, com US$ 6,7 bilhões.

Balanço

A empresa tem um balanço sólido com US$ 47 bilhões em caixa e investimentos com dívida total de US$ 37 bilhões. A classificação atual dos títulos da Chevrons é AA- de acordo com a Standard & Poors.

A Chevron tem uma longa história de pagamento de dividendos trimestrais há várias décadas. Não existe uma política formal de dividendos, e o pagamento de dividendos fica a critério exclusivo do Conselho.

Atualmente, o dividendo anual é de US$ 5,36, o que proporciona um rendimento de dividendos acima da média de 4,6%. Com base nas estimativas de EPS de analistas futuros de US$ 9,49, o dividendo está bem coberto com uma taxa de pagamento de 56%.

Metas de longo prazo

A empresa definiu metas de longo prazo, tanto do ponto de vista financeiro quanto em termos de progresso ambiental. Financeiramente, a empresa espera gerar níveis sustentáveis ​​de retorno sobre o capital empregado acima de 10%.

Atualmente esse nível está na faixa de 13% a 14%. Além disso, a Chevron espera gerar um CAGR de 10% no fluxo de caixa das operações e criar US$ 25 bilhões em excesso de caixa durante esse período.

Em termos de sustentabilidade, a meta de longo prazo da empresa é uma redução de 35% na intensidade de carbono a montante (perfuração). Ele também espera reduzir mais de 30 milhões de toneladas métricas de equivalentes de dióxido de carbono (CO2e) até 2028.

Avaliação

As empresas de energia normalmente vendem a taxas de P/L mais baixas devido à ciclicidade inerente dos preços do petróleo. A CVX vende a 13,9x estimativas de lucro de 2021 e 12,2x estimativas de lucro de 2022.

A empresa vende a uma relação EV/EBITDA de 5,9x neste ano e 5x no próximo ano, que está em linha com as médias do setor. Morgan Stanley utiliza um cálculo de fluxo de caixa descontado para derivar um valor de US$ 156.

Visão de Wall Street

Voltando-se para Wall Street, a CVX tem uma classificação de consenso de Compra Forte (Strong Buy) com base em 14 classificações Buy e três classificações Hold atribuídas nos últimos três meses. A US$ 135,06, o preço-alvo médio da CVX implica um potencial de alta de 17,1%.

A Chevron também é negociada na B3 através do ticker (BOV:CHVX34).

Por Tom Kerr
Fontes: CNBC, WSJ, FX empire, FX Street, Reuters, The Street, TipRanks
Isenção de responsabilidade: A ADVFN não faz recomendações de ativos. A matéria tem cunho jornalístico.

Deixe um comentário