Petróleo fecha em alta, após interrupção em um oleoduto do Iraque para a Turquia aumentar as preocupações sobre a oferta

LinkedIn

Os preços dos contratos futuros de petróleo subiram pelo quarto dia para uma alta de sete anos, depois que a interrupção em um oleoduto do Iraque para a Turquia aumentou as preocupações sobre a perspectiva de oferta, que já se encontra ameaçada devido a problemas geopolíticos preocupantes na Rússia e nos Emirados Árabes Unidos.

Os analistas destacam que embora todos os mercados de ações estejam sofrendo com a alta nos juros projetados dos Treasuries norte-americanos, o petróleo manteve-se intacto a essa tendência.

“Embora o aumento dos juros possa prejudicar ativos sensíveis às taxas de juros, os preços estão apoiados pela oferta de combustível lutando para acompanhar a forte demanda atual devido a interrupções temporárias”, afirma o analista da FX Empire, Ole Hansen.

A operadora estatal de oleodutos da Turquia, Botas, disse que cortou os fluxos de petróleo no oleoduto Kirkuk-Ceyhan após uma explosão no sistema. A causa da explosão não é conhecida.

O oleoduto transporta petróleo do Iraque, o segundo maior produtor da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (OPEP), para o porto turco de Ceyhan para exportação.

A perda ocorre quando os analistas estão prevendo uma oferta restrita de petróleo em 2022, impulsionada em parte pela demanda muito melhor do que o esperado mesmo com a variante Ômicron.

Questões geopolíticas na Rússia, o segundo maior produtor de petróleo do mundo, e nos Emirados Árabes Unidos, o terceiro maior produtor da OPEP, estão aumentando as preocupações com a oferta.

Os Emirados Árabes Unidos convocaram uma reunião do Conselho de Segurança das Nações Unidas para condenar um ataque a Abu Dhabi na segunda-feira pelo movimento Houthi do Iêmen, que ameaçou novos atentados.

Enquanto isso, tropas russas estão alinhadas na fronteira da Ucrânia, com a Casa Branca chamando a crise de extremamente perigosa e dizendo que a Rússia pode invadir a qualquer momento.

As tensões aumentam a perspectiva de interrupções no fornecimento em um momento em que Opep, Rússia e seus aliados, chamados de Oép+, já estão tendo dificuldade em cumprir sua meta acordada de adicionar 400 mil barris por dia (bpd) de fornecimento a cada mês.

O preço do contrato do petróleo WTI negociado na Nymex com entrega para fevereiro subia 1,42%, cotado a US$ 86,96 o barril. Já o preço do contrato do Brent negociado na plataforma ICE, com entrega para março avançava 0,75%, cotado a US$ 88,44 o barril.

Informações Agência CMA

Deixe um comentário