Procter & Gamble (PG, PGCO34) teve lucro líquido de US$ 4,22 bilhões (ou US$ 1,66 por ação) no 2T22

LinkedIn

A Procter & Gamble (NYSE:PG) divulgou na quarta-feira (19) lucros e receitas trimestrais que superaram as expectativas de Wall Street, uma vez que os aumentos de preços ajudaram a compensar os custos mais altos de commodities e frete.

Na esteira de seu forte desempenho, a empresa também elevou suas perspectivas para o crescimento das vendas, mas disse que espera que a inflação pese ainda mais nos resultados fiscais de 2022.

As ações da P&G negociadas na NYSE subiram 1,3% nas negociações de pré-mercado.
A Procter & Gamble também é negociada na B3 através do ticker (BOV:PGCO34).
As ações PGCO34 estão com um preço de abertura de R$ 62,46 reais na quarta-feira.

Aqui está o que a empresa relatou em comparação com o que Wall Street esperava, com base em uma pesquisa com analistas da Refinitiv:

  • Lucro por ação (EPS): US$ 1,66 contra US$ 1,65 esperado
  • Receita: US$ 20,95 bilhões contra US$ 20,34 bilhões esperados

A gigante do consumo reportou lucro líquido fiscal no segundo trimestre de 2022 de US$ 4,22 bilhões, ou US$ 1,66 por ação, acima dos US$ 3,85 bilhões, ou US$ 1,47 por ação, um ano antes. Analistas consultados pela Refinitiv esperavam US$ 1,65 por ação.

A receita líquida aumentou 6%, para US$ 20,95 bilhões, superando as expectativas de US$ 20,34 bilhões. A receita orgânica, que desconsidera o impacto de moeda estrangeira, aquisições e desinvestimentos, também cresceu 6% no trimestre. Cerca de metade desse crescimento deveu-se ao impacto do aumento de preços em determinados produtos do seu portfólio.

Para o ano fiscal de 2022, a P&G agora está pedindo um crescimento de vendas de 3% a 4%, acima da previsão anterior de 2% a 4%.

Fontes: CNBC, WSJ, FX empire, FX Street, Reuters, The Street, TipRanks

Deixe um comentário