Lockheed (LMTB34) desiste do acordo de aquisição da Aerojet por questões regulatórias

LinkedIn

A Lockheed Martin (NYSE:LMT) revelou que rescindiu seu acordo para adquirir a Aerojet Rocketdyne Holdings, Inc. (NYSE:AJRD) depois de enfrentar um obstáculo regulatório em janeiro de 2022. O acordo de US$ 4,4 bilhões foi anunciado em dezembro de 2020.

A Lockheed é uma corporação americana aeroespacial, de armas, defesa, segurança da informação e tecnologia com interesses mundiais.

A medida ocorre após um processo da Federal Trade Commission (FTC) dos EUA, buscando uma liminar para bloquear a aquisição. O regulador acredita que o acordo provavelmente permitirá à Lockheed controlar os insumos críticos de propulsão fornecidos pela Aerojet, negando, limitando ou prejudicando o acesso dos concorrentes a insumos para vários sistemas de armas.

A Lockheed disse que a aquisição teria beneficiado a indústria de defesa por meio de maior eficiência, velocidade e reduções significativas de custos para o governo dos EUA.

O presidente e CEO da Lockheed, James Taiclet, disse: “No futuro, manteremos nosso foco no uso mais eficaz do capital com o maior retorno sobre o investimento, incluindo nosso compromisso contínuo de retornar valor aos acionistas. Continuamos confiantes na base sólida e no potencial de crescimento de nossa empresa à medida que vários projetos empolgantes entram em produção”.

Histórico de dividendos

O histórico de dividendos da Lockheed  parece decente. A LMT vem aumentando seu dividendo trimestral uma vez por ano, com o recente aumento declarado em setembro de 2021. A empresa aumentou seu dividendo trimestral de ações ordinárias para US$ 2,8, um aumento de 7,7%.

A Lockheed Martin também é negociada na B3 através do ticker (BOV:LMTB34).

Deixe um comentário