Usiminas e Canadian Solar fecham parceria visando aumentar a autoprodução de energia da siderúrgica

LinkedIn

A Usiminas e a Canadian Solar fecharam uma parceria visando aumentar a autoprodução de energia da siderúrgica. O acordo envolve 30 megawatts médios (MW médios) de energia renovável, o que representa cerca de 12% do volume de energia consumida pela companhia.

A energia será produzida em parque solar fotovoltaico a ser instalado em Luziânia (GO). A construção da usina tem investimentos estimados em R$ 1,35 bilhão e está prevista para começar no primeiro trimestre de 2024. O empreendimento tem início de operação comercial previsto para janeiro de 2025.

Este é o primeiro contrato de compra e venda de energia de longo prazo (PPA, na sigla em inglês) assinado diretamente entre a Canadian Solar e um cliente industrial, sob uma estrutura de autoprodução no Brasil, informaram as empresas. O PPA tem prazo de 15 anos, a partir de 2025.

Em nota à imprensa, a Usiminas (BOV:USIM5) destacou que, com o novo investimento, além dos ganhos ambientais e aumento da produção de energia para seu próprio consumo, espera uma redução dos custos de energia, mas não revelou números.

“No ano em que completamos 60 anos de operações, a Usiminas está com os olhos voltados para o futuro e mobilizada para garantir a sustentabilidade de suas operações. Iniciativas como esta parceria com a Canadian para fornecimento de energia solar para nossas operações são passos importantes da companhia na sua jornada para estar cada vez mais alinhada com os princípios da agenda ESG”, acrescentou o presidente da Usiminas, Sergio Leite.

Na nota, o presidente e CEO da Canadian Solar, Shawn Qu, destacou que a transação contribui para aumentar a presença da empresa no mercado brasileiro Já o principal executivo da empresa no País, Gustavo Vadja, disse, em vídeo divulgado pela Usiminas, que o projeto é estratégico para a geradora. “E espero que seja o primeiro de muitos”, acrescentou.

Informações Broadcast

Deixe um comentário