Resultados do quarto trimestre da CrowdStrike (C2RW34) superam as expectativas

LinkedIn

A empresa de tecnologia de segurança cibernética CrowdStrike Holdings, Inc. (NASDAQ:CRWD) divulgou resultados acima do esperado para o quarto trimestre encerrado em 31 de janeiro de 2022.

Após os resultados otimistas, as ações da empresa negociadas na Nasdaq subiram 13,5%, fechando a US$ 192,80 no pregão de quarta-feira.

Receita e lucros

A CrowdStrike reportou receitas trimestrais de US$ 431 milhões, um aumento de 63% ano a ano. Além disso, o valor superou a estimativa de consenso dos analistas de US$ 410,89 milhões. Um aumento ano a ano de 66% observado na receita de assinaturas para US$ 405,4 milhões impulsionou o crescimento geral das receitas, representando mais de 94% das receitas trimestrais totais.

O lucro por ação (EPS) da empresa no trimestre foi de US$ 0,30, um aumento de 130,8% em relação ao mesmo trimestre do ano passado. Além disso, o número superou a estimativa de consenso de US$ 0,20 por ação.

Outras métricas operacionais

A CrowdStrike adicionou 1.638 novos clientes líquidos de assinatura durante o trimestre, denotando um aumento de 65% em relação ao trimestre do ano anterior. No entanto, a margem bruta de assinatura permaneceu estável em 79%.

A empresa gerou caixa líquido de operações de US$ 574,8 milhões, acima dos US$ 356,6 milhões reportados no ano anterior. Da mesma forma, o saldo do fluxo de caixa livre registrou um aumento ano a ano de 50,8%, para US$ 441,8 milhões.

Orientação

Para o primeiro trimestre de 2023, a empresa espera receitas na faixa de US$ 458,9 milhões a US$ 465,4 milhões, contra a estimativa de US$ 440,8 milhões. Além disso, espera EPS entre US$ 0,22 e US$ 0,24 por ação, contra a estimativa de US$ 0,17 por ação.

Para o ano fiscal de 2023, a CrowdStrike prevê receitas entre US$ 2,13 bilhões e US$ 2,16 bilhões contra a estimativa de US$ 2,01 bilhões. Ele prevê que os lucros fiquem na faixa de US$ 1,03 a US$ 1,13 por ação, contra as estimativas dos analistas de US$ 0,91 por ação.

Comentário da Administração

O CEO da CrowdStrike, George Kurtz, disse: “A CrowdStrike mais uma vez apresentou um quarto trimestre excepcional e encerrou um ano recorde, alcançando novos marcos tanto no resultado final quanto no faturamento. O novo ARR líquido de US$ 217 milhões no trimestre foi um novo recorde histórico, impulsionado pela expansão de nossa liderança no mercado principal de endpoints, bem como um trimestre recorde para nuvem, proteção de identidade e Humio. Como nossos resultados recordes, escala crescente e taxas de adoção de módulos demonstram, os clientes estão aproveitando cada vez mais a amplitude e a profundidade da plataforma Falcon à medida que procuram transformar sua pilha de segurança”.

Consenso de Wall Street

O consenso entre os analistas é uma compra forte (strong buy) baseada em 15 classificações Buy e 1 Sell. O preço-alvo médio das ações CRWD de US$ 258,69 implica um potencial de alta de 52,4% em relação aos níveis atuais. As ações caíram 12,9% no ano passado.

B3

A CrowdStrike também é negociada na B3 através do ticker (BOV:C2RW34).

As ações C2RW34 estão estáveis na manhã de quinta-feira, cotadas a R$ 37,00 reais. O mínimo de 52 semanas é de R$ 36,08 reais. O máximo de 52 semanas é de R$ 45,50 reais.

Com informações de TipRanks

Deixe um comentário