Elon Musk se oferece para comprar o Twitter por US$ 43 bilhões para transformá-lo em uma empresa privada

LinkedIn

Elon Musk se ofereceu para comprar o Twitter (NYSE:TWTR) por US$ 54,20 por ação, dizendo que a empresa de mídia social precisa ser transformada de forma privada, pouco mais de uma semana depois de revelar uma participação de 9,2% na empresa. A oferta de Musk avalia o Twitter em cerca de US$ 43 bilhões.

O Twitter também é negociado na B3 através do ticker (BOV:TWTR34).

“Investi no Twitter porque acredito em seu potencial de ser a plataforma para a liberdade de expressão em todo o mundo, e acredito que a liberdade de expressão é um imperativo social para uma democracia em funcionamento”, escreveu Musk em uma carta enviada ao presidente do Twitter, Bret Taylor, e divulgada em um depósito de valores mobiliários.

De acordo com Musk, a empresa de mídia social precisa se tornar privada porque “não pode prosperar nem servir” à liberdade de expressão em seu estado atual.

“Como resultado, estou oferecendo a compra de 100% do Twitter por US$ 54,20 por ação em dinheiro, um prêmio de 54% sobre o dia anterior ao meu investimento no Twitter e um prêmio de 38% sobre o dia anterior ao anúncio público do meu investimento.” ele escreveu. “Minha oferta é minha melhor e última oferta e, se não for aceita, precisarei reconsiderar minha posição como acionista”.

As ações do Twitter saltaram mais de 6% nas negociações de pré-mercado após fecharem a US$ 45,85 por ação na quarta-feira. Musk escolheu o Morgan Stanley (BOV:MSBR34) como consultor financeiro, de acordo com o documento.

“O Conselho de Administração do Twitter analisará cuidadosamente a proposta para determinar o curso de ação que acredita ser do melhor interesse da empresa e de todos os acionistas do Twitter”, disse a empresa em comunicado na quinta-feira (14) em resposta à oferta. Mas a notícia vem apenas alguns dias depois que o CEO do Twitter, Parag Agrawal, alertou os investidores sobre “distrações à frente”.

Musk divulgou pela primeira vez sua participação na gigante da mídia social em 4 de abril. Mais tarde, ele conseguiu um assento no conselho de administração da empresa antes de reverter esses planos.

O CEO da Tesla já havia criticado publicamente a gigante da mídia social, pesquisando pessoas no Twitter no mês passado sobre se a empresa cumpre os princípios de liberdade de expressão. Ele também disse que estava pensando em construir uma nova plataforma de mídia social.

As ações do Twitter oscilaram nas últimas semanas em meio às notícias de Musk, mas subiram 6% este ano e 18,5% desde o início do mês.

As ações da Tesla (NASDAQ:TSLA) caíram 1% com a notícia.

A Tesla também é negociada na B3 através do ticker (BOV:TSLA34).

Aqui está a carta que Musk enviou conforme divulgado em um depósito de valores mobiliários:

Investi no Twitter porque acredito em seu potencial de ser a plataforma para a liberdade de expressão em todo o mundo, e acredito que a liberdade de expressão é um imperativo social para uma democracia em funcionamento.

No entanto, desde que fiz meu investimento, agora percebo que a empresa não prosperará nem atenderá a esse imperativo social em sua forma atual. O Twitter precisa ser transformado em uma empresa privada.

Como resultado, estou oferecendo a compra de 100% do Twitter por US$ 54,20 por ação em dinheiro, um prêmio de 54% sobre o dia anterior ao meu investimento no Twitter e um prêmio de 38% sobre o dia anterior ao anúncio público do meu investimento. Minha oferta é minha melhor e final oferta e se não for aceita, precisarei reconsiderar minha posição como acionista.

O Twitter tem um potencial extraordinário. Eu vou desbloqueá-lo.

Elon Musk

Com informações de CNBC

Deixe um comentário