ADVFN Logo

Não encontramos resultados para:
Verifique se escreveu corretamente ou tente ampliar sua busca.

Tendências Agora

Rankings

Parece que você não está logado.
Clique no botão abaixo para fazer login e ver seu histórico recente.

Registration Strip Icon for charts Cadastre-se para gráficos em tempo real, ferramentas de análise e preços.

BRF usa drone para distribuir material genético suíno a granjas em Santa Catarina

LinkedIn

A BRF está usando drone para distribuir material genético suíno a granjas localizadas na fazenda de 1,3 mil hectares da empresa no município de Faxinal dos Guedes, no oeste catarinense. Inicialmente, a rota atende a três das seis granjas. “A expectativa é que o transporte seja utilizado em todas as (seis) granjas até o fim de junho, transportando sêmen que é coletado no Centro de Difusão Genética (CDG) da propriedade”, disse a empresa em nota.

O comunicado foi feito pela companhia (BOV:BRFS3) nesta segunda-feira (02).

O equipamento utilizado comporta peso máximo de 2,5 quilos e pode levar em torno de 40 doses, realizando, em média, 23 viagens diárias, o que dá cerca de 900 doses por semana. Anteriormente, o transporte era realizado por caminhão

A BRF informou que o primeiro teste para a utilização do drone foi realizado em Toledo, no Paraná, no ano passado, e comprovou os ganhos com tempo, praticidade e segurança do transporte.

“A ideia, no futuro, é realizar voos mais longos, cobrindo áreas maiores e utilizar tecnologias que sejam funcionais no campo”, disse o diretor CIEX Agropecuária da BRF, Guilherme Brandt. Segundo ele, o drone tem como objetivos, além de diminuir o tempo no transporte e os ganhos ambientais com a redução de emissão de carbono na atmosfera, a segurança sanitária e a biosseguridade.

A BRF pretende divulgar os resultados do 1T22 no dia 09 de maio.

BRF (BRFS3): lucro líquido de R$ 964 milhões no 4T21, alta de 6,9%

A BRF, dona de Sadia e Perdigão, registrou lucro líquido de R$ 964 milhões de operações continuadas no quarto trimestre de 2021 — resultado 6,9% maior do que o lucro de R$ 902 milhões verificado em igual período de 2020.

Em ambos casos, a empresa reverteu, frente o 3º trimestre, prejuízo líquido de R$ 271 milhões (continuadas) e R$ 277 milhões (societário).

No ano, o frigorifico lucrou R$ 437 milhões, cifra 68,5% inferior ao reportado em 2020, em termos societário, enquanto nas operações continuadas a retração foi de 62,8%, para R$ 517 milhões.

Na explicação do aumento do lucro, a BRF detalhou que, nas operações continuadas, houve, principalmente, a expansão nominal do EBIT (+11,5% a/a), que foi impulsionado pelo crescimento da receita líquida.

Informações Broadcast

Deixe um comentário

Ao acessar os serviços da ADVFN você estará de acordo com os Termos e Condições

Support: (11) 4950 5808 | suporte@advfn.com.br