Ouro fecha em queda, com aperto monetário do Fed no radar

LinkedIn

O contrato mais líquido do ouro fechou em queda nesta quarta-feira, 25. No dia da divulgação da ata do Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano), que é o grande foco desta data e vai dar sinalizações sobre o aperto monetário da economia americana, o dólar avança ante rivais, o que pressiona o metal precioso.

Na Comex, divisão de metais da New York Mercantile Exchange (Nymex), o ouro com entrega prevista para junho encerrou a sessão em queda de 1,02%, a US$ 1.846,3 a onça-troy.

O Commerzbank destaca que o preço do ouro continua a acompanhar de perto os movimentos do dólar.

Para o Julius Baer, os ventos contrários para o metal, devido ao fortalecimento da divisa americana e ao aumento dos rendimentos dos Treasuries, se transformaram em ventos favoráveis durante os últimos dias, já que ambos caíram de suas altas recentes.

“O clima no mercado de ouro melhorou, refletindo os crescentes temores de recessão nos Estados Unidos, que atraem os que buscam refúgio”, analisa. “Como não vemos a economia dos EUA entrando em recessão, o recente renascimento da demanda por portos seguros deve ser temporário”, pondera.

De acordo com o TD Securities, os traders estão questionando a disposição do Fed de entrar em uma recessão. “No entanto, a recuperação do metal amarelo permanece em terreno instável, pois o presidente do Fed, Powell, sinalizou a disposição de sacrificar algum crescimento econômico em um esforço para domar a inflação, sugerindo que o Fed está confortável com mais dor antes de tirar o pé do freio, o que deve acabar pesando nos metais preciosos”, analisa.

Informações Estado

Deixe um comentário