Tim (TIMS3): lucro líquido normalizado de R$ 419 milhões no 1T22, avanço de 51,2%

LinkedIn

A operadora TIM Brasil obteve lucro líquido normalizado de R$ 419 milhões no primeiro trimestre de 2022, avanço de 51,2% em relação ao mesmo intervalo de 2021, de acordo com balanço.

Ebtida – lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização – normalizado atingiu R$ 2,1 bilhões no período, avanço de 5,1% na mesma base de comparação anual. A margem Ebitda oscilou 1,6 ponto porcentual para baixo, chegando a 44,9%.

A receita líquida da companhia avançou 8,9% no comparativo trimestral, para R$ 4,73 bilhões. A maior fatia da receita, relativa aos serviços, somou R$ 4,58 bilhões no período, o que representa alta de 8,4%.

O serviço móvel alcançou recorde e teve faturamento de R$ 4,28 bilhões, avanço de 8,6%, enquanto a telefonia fixa cresceu 5,7% no comparativo trimestral e alcançou receita de R$ 297 milhões.

O pós-pago móvel subiu 8,2% na comparação anual. Já o pré-pago móvel voltou a ficar positivo, com alta de 3,2% e a plataforma de clientes mais que dobrou de tamanho, com avanço de 107%. Neste contexto, apenas a Receita de Interconexão (ITX) apresentou queda de 17,4% a/a, com a redução do tráfego entrante.

A base de clientes ficou em 52.305, ante os 51.728 do mesmo período do ano passado, com 1,1%. A receita da plataforma de clientes foi de R$35 milhões. A receita é positiva do pré-pago – com 3,2% de aumento.

A Receita do Serviço Móvel (RSM) totalizou R$ 4.286 milhões, registrando um aumento de 8,6% comparado com o mesmo período do ano passado. Esse resultado é explicado principalmente pela dinâmica do ARPU Móvel (Receita Média Mensal Por Usuário) que registrou crescimento de 7,6% A/A e atingiu R$ 27,4, refletindo o êxito das estratégias da Companhia em monetizar sua base de clientes através das migrações para planos de maior valor e de diferenciação de oferta.

A receita do Pré-pago apresentou uma recuperação de +3,2% A/A, mesmo com um cenário macroeconômico ainda desafiador. A performance dessa linha de receita foi impulsionada por: estratégia mais eficiente do portfólio de ofertas, com regionalização das ofertas; reestruturação da tarifação; e com a retomada dos auxílios governamentais.

Tais elementos, contribuíram para a reversão da tendência negativa do ARPU do Pré-pago1, acumulando alta de 5,1% A/A; a Receita de Clientes Pós-Pagos teve uma alta de 8,2% A/A no trimestre.

Já o ARPU de Pós-Pago Humano2 apresentou alta de 3,1% A/A. Esse desempenho tem como alavanca a bem sucedida estratégia da Companhia de focar na melhor experiência do cliente e na abordagem de valor, com isso migrando nossa base e trazendo clientes para planos com maior ticket médio.

Além disso, o sucesso da oferta de venda exclusiva de iPhone 12, com os menores preços do mercado, impulsionou as vendas do segmento, principalmente no mês de março.

O resultado financeiro líquido foi negativo em R$ 248 milhões, uma piora de aproximadamente R$ 23 milhões na comparação anual, informa a TIM, no demonstrativo financeiro que acompanha o resultado. A diferença, segundo a operadora, reflete, principalmente, o resultado líquido entre maior receita e maior despesa financeira.

O fluxo de caixa operacional livre normalizado foi negativo em R$ 444 milhões, uma redução em relação ao valor de R$ 1.877 milhões registrado no 1T21.

Esta variação deve-se, principalmente, pela dinâmica do Capital de Giro, que foi impactada função do desembolso de aproximadamente R$ 1,1 bilhões, ocorrido em fevereiro, para cumprir com o pagamento da primeira parcela da EAF, como parte das obrigações da faixa de 3.5 GHz adquirida no leilão do 5G, e o pagamento do Condecine e CFRP, R$ 298 milhões, no mês de março.

A TIM fechou o primeiro trimestre de 2022 com dívida líquida de R$ 5,88 bilhões e uma alavancagem (medida pela relação entre dívida líquida e Ebitda) de 0,7x.

Ao final do primeiro trimestre de 2022, o saldo total de Capex somou R$ 1.328 milhões, mantendo-se praticamente estável quando comparado ao mesmo período do ano anterior.

Além disso, o Capex Normalizado sobre a Receita Líquida foi de 28,1%, apresentando uma redução de -2,4 pontos percentuais em relação ao 1T21.

Os resultados da TIM (BOV:TIMS3) referentes às suas operações do primeiro trimestre de 2022 foram divulgados no dia 03/05/2022. Confira o Press release na íntegra!

* Com informações da ADVFN, RI das empresas, Valor, Infomoney, Estadão, Reuters

Deixe um comentário