Petróleo fecha com queda, pressionado por receio de recessão e por dólar forte

LinkedIn

O mercado de petróleo deu um tempo nas preocupações com a oferta, abrindo espaço para um recuo nas cotações da commodity. Os fatores de pressão hoje foram as declarações duras de membros do Fed, Jerome Powell entre eles, que reforçou a percepção de que a preocupação com a inflação agora é maior que com a economia.

O PIB fraco nos EUA no 1º trimestre (-1,6%) e alta do dólar também temperaram os ânimos. Os preços do petróleo chegaram a reagir em alta ao relatório misto DoE, mas o movimento não durou.

O órgão informou queda de 2,8 milhões de barris nos estoques de petróleo, quando se esperava recuo de 800 mil barris, e aumento de 2,6 milhões de barris nos de gasolina. Esperava-se recuo de 800 mil barris.

No fechamento, o contrato Brent para setembro caiu 1,17%, a US$ 112,45 por barril, na ICE. O WTI para agosto recuou 1,77%, a US$ 109,78 por barril, na Nymex.

Informações BDM

Deixe um comentário