Balanços corporativos pesam sobre os Futuros dos EUA, enquanto mercados seguem de olho no FED

LinkedIn

ÁSIA: As bolsas asiáticas fecharam majoritariamente em alta nesta terça-feira, à medida que os investidores se preparam para outra alta da taxa de juros do Federal Reserve, que luta para esfriar a inflação insistentemente alta.

A economia da Coreia do Sul cresceu 0,7% no segundo trimestre em comparação com o primeiro trimestre de 2022, segundo estimativas divulgadas pelo Banco da Coreia, ante crescimento de 0,4% esperado por analistas. O PIB do país cresceu 0,6% no primeiro trimestre de 2022. O Kospi da Coreia do Sul subiu 0,39% para 2.412,96 pontos.

O índice Hang Seng de Hong Kong avançou 1,67% para fechar em 20.905,88 pontos, com o peso-pesado Alibaba saltando mais de 6% depois que a empresa disse em comunicado à imprensa que solicitará uma listagem primária na Bolsa de Valores de Hong Kong, onde suas ações já estão listadas. Se concluída com sucesso, a empresa se tornará uma empresa listada em duas categorias importantes em Hong Kong e Nova York. A previsão é de que isso deva acontecer antes do final de 2022.

Na China continental, o Shanghai Composite subiu 0,83%, para 3.277,44 pontos, enquanto o Shenzhen Component subiu 0,95%, fechando em 12.408,56 pontos.

O S&P/ASX 200 na Austrália fechou em alta de 0,26%, em 6.807,30 pontos, nível mais alto em seis semanas. As ações de mineração e energia impulsionaram o mercado, enquanto as ações ligadas ao consumo discricionário caíram, refletindo resultado da Wal-Mart nos EUA. Os demais setores fecharam majoritariamente estáveis.

Os fortes preços das commodities ajudaram os setores de mineração e energia a quebrar o início fraco da semana. Os fortes preços do minério de ferro continuaram a recuperação do dólar australiano, que está sendo negociado a 69¢ depois de cair para uma baixa de dois anos de 67¢ em meados de julho. BHP e Fortecue Metals subiram 2,2% cada, enquanto Rio Tinto avançou 1,6%. Entre as empresas de energia, Santos subiu 3% e Woodside fechou em alta de 2,8%.

O Nikkei do Japão contrariou a tendência regional, com queda de 0,16%, para 27.655,21 pontos. O Banco do Japão divulgou a ata da reunião de junho, depois de manter suas taxas de juros em níveis ultrabaixos na semana passada. Membros do conselho de política do BOJ disseram que a economia está a caminho da recuperação dos efeitos do Covid, mas ainda precisa de forte apoio no lado financeiro devido à pressão do aumento dos preços das commodities. A ata ainda concluiu que o BoJ deve prestar a devida atenção aos desenvolvimentos nos mercados financeiros e de câmbio e seus impactos na atividade econômica e na inflação do país. O iene japonês tem enfraquecido à medida que a política monetária do país diverge da política do Fed e de grande parte do mundo desenvolvido. O iene japonês foi negociado a 136,62 por dólar, mais forte do que os níveis vistos na semana passada.

O índice MSCI para Ásia-Pacífico exceto Japão subiu 0,48%.

EUROPA: As bolsas europeias negociam sem direção nesta terça-feira, com os investidores digerindo uma nova rodada de lucros corporativos e aguardando a decisão de política do Federal Reserve na quarta-feira.

O pan-europeu Stoxx 600 negocia em queda de 0,50% no meio da manhã, com ações de varejo caindo, enquanto ações de petróleo e gás sobem.

O alemão DAX 30 cai 0,73%, o francês CAC 40 recua 0,40% e o FTSE MIB da Itália perde 0,85%.

Na Península Ibérica, o IBEX 35 da Espanha cai 0,47% e o português PSI 20 sustenta uma alta de 0,35%.

Em Londres, o FTSE 100 sobe 0,47%, sustentada pelo setor de commodities. Entre as mineradoras listadas na LSE, Anglo American sobe 1,3%, Antofagasta sobe 1,7%, enquanto as gigantes BHP e Rio Tinto operam em alta de 1,3% e 0,6%, respectivamente. A petrolífera British Petroleum sobe 2,1%.

EUA: Os futuros dos índices de ações dos EUA caem na manhã de terça-feira depois que o Walmart cortou sua previsão de lucro, fazendo com que as ações de varejistas caíssem nas negociações do “after-market”.

Na segunda-feira, o Walmart cortou suas estimativas de lucro trimestral e anual por causa do aumento da inflação dos alimentos. A gigante de varejo disse que os preços mais altos estão estimulando os consumidores a reduzir os gastos com bens em geral, principalmente vestuário. As ações da Walmart despencaram quase 9% nas negociações estendidas e arrastou outras varejistas. A Target caiu 5% e a Amazon caiu 4%. A Macy’s e a Dollar General caíram 3% cada, enquanto a Costco caiu 2%.

Durante a sessão regular de segunda-feira, o S&P 500 adicionou 0,13%, fechando em 3.966,84 pontos. O Dow Jones Industrial Average subiu 90,75 pontos, ou 0,28%, fechando em 31.990,04 pontos, enquanto o Nasdaq Composite, pesado em tecnologia, caiu 0,43%, em 11.782,67 pontos. Todos os principais índices estão no caminho para o melhor mês do ano.

Os investidores estão se preparando para uma enxurrada de balanços de empresas de tecnologia e dados econômicos relevantes para esta semana, bem como o resultado da reunião do Federal Reserve, que ajudará Wall Street a direcionar suas expectativas para o resto do ano.

Na terça-feira, o Federal Reserve iniciará sua reunião de política de dois dias. Todos estão esperando um aumento de três pontos percentuais. O FED está lutando conter a inflação enquanto navega em um cenário de desaceleração do crescimento como evidenciado por dados mais fracos do que o esperado na semana passada sobre atividade empresarial e empregos.

A secretária do Tesouro, Janet Yellen, disse no domingo que embora haja sinais de que a economia dos EUA esteja em risco de recessão, uma desaceleração não é inevitável.

O rendimento do título do Tesouro de 10 anos caia 4 pontos base para 2,781% no fim da madrugada desta terça-feira, enquanto o rendimento do título do Tesouro de 30 anos caia 4 pontos base para 3,01%. Os rendimentos movem-se inversamente aos preços e um ponto base é igual a 0,01%.

Wall Street será guiada esta semana por uma enxurrada de grandes relatórios de lucros corporativos. Ainda nesta terça-feira, a Coca-Cola, McDonald’s e General Motors devem divulgar seus lucros antes do pregão. Alphabet, Microsoft, Chipotle Mexican Grill, UPS e Enphase Energy apresentarão relatórios após o sino de fechamento.

Na agenda econômica, está prevista a leitura mais recente do índice de preços de residências da Standard & Poor’s CoreLogic Case-Shiller às 10h00, enquanto relatório de confiança do consumidor, o índice de manufatura de Richmond e os dados de vendas de novas casas devem ser divulgados às 11h00.

CRIPTOMOEDAS: As criptomoedas negociam em queda nesta terça-feira, à medida que os temores de recessão voltam à tona, em meio a uma liquidação mais ampla de ativos sensíveis ao risco, especialmente ações de tecnologia. Embora o Bitcoin e seus pares devam teoricamente negociar independentemente dos mercados tradicionais, eles tem mostrado grande correlação com outros ativos sensíveis ao risco, como ações.

Mas as ações não são a única coisa que pesa sobre as criptomoedas. Um selloff este ano, que derrubou dois terços em termos de capitalização do mercado de ativos digitais de quase US$ 3 trilhões desde novembro de 2021, mostrou que as trincas nas criptomoedas também foram prejudiciais ao mercado. O pior trimestre do Bitcoin em mais de 10 anos foi iniciado pelo colapso da stablecoin Terra e pelo fracasso do fundo de hedge Three Arrows Capital. Enquanto isso, a maior exchange de criptomoedas, a Coinbase Global, está enfrentando uma investigação da Comissão de Valores Mobiliários, que quer saber se os tokens listados são títulos não registrados, informou a Bloomberg na terça-feira. A questão de saber se os tokens devem ser classificados como moedas, commodities ou títulos tem tomado grande parte das atenções sobre o setor em meio à crescente tendência de regulação.

O Bitcoin não conseguiu consolidar os ganhos do recente rali que a viu seu preço superar US $ 24.000 na semana passada e agora negocia próximo de US $ 21.000 nesta terça-feira, mas permanece acima do fundo visto em junho quando chegou a ser negociado abaixo de US $ 18.000.

Bitcoin: -4,15%, em US $ 21.076,10
Ethereum: -7,85%, em US $ 1.414,49
Cardano: -5,33%
Solana: -7,79%
Dogecoin: -5,46%
Terra Classic: -7,85%

ÍNDICES FUTUROS – 7h45:
Dow: +0,49%
SP500: +0,50%
NASDAQ: +0,48%
COMMODITIES:
inFe Dailan: +5,57%
Brent: +0,58%
WTI: +0,90%
Soja: +0,75%
Ouro: +0,06%

OBSERVAÇÃO: Este material é um trabalho voluntário, independente, resultado da compilação de dados divulgados em diversos sites da internet que são aqui resumidos de maneira didática para facilitar e agilizar a compreensão do leitor. O texto da sessão asiática está no tempo passado, enquanto a europeia e a americana estão no presente devido ao horário em que este relatório é redigido. Atentem-se para o horário de disponibilização dos dados. O texto não é indicação de compra, manutenção ou venda de ativos.

Deixe um comentário