Ouro fecha com queda, após payroll acima do esperado reforçar alta do dólar e dos Treasuries

LinkedIn

O ouro fechou em queda nesta sexta-feira, devolvendo parte dos ganhos que acumulou ao longo da semana. A demanda pelo metal precioso diminuiu à medida que os juros dos Treasuries e o dólar – ante moedas rivais – se fortaleceram, após os Estados Unidos informarem a criação de 528 mil vagas de emprego em julho, bem acima do esperado. O dado reforça o temor por mais altas de juros pelo Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano), o que apoia a perspectiva de que o dólar e os retornos da renda fixa americana seguirão fortalecidos no restante de 2022, sinais negativos para o metal.

Na Comex, divisão para metais da New York Mercantile Exchange (Nymex), o ouro com entrega prevista para dezembro recuou 0,87% nesta sexta, mas subiu 0,53% na semana, a US$ 1.791,20 por onça-troy.

O dado de emprego (payroll) forte desencadeou uma onda de vendas de Treasuries, dando força aos juros, além de uma alta forte do dólar em comparação com outras moedas fortes, como o euro e a libra. Ambos os movimentos tendem a pesar sobre o ouro, já que os retornos da renda fixa concorrem com o metal como ativo de segurança, e a apreciação da divisa americana encarece o ouro a operadores que negociam com outras moedas.

A criação robusta de postos de trabalho em julho – além do aumento salarial maior do que se previa – ainda coloca mais pressão para que o Fed siga aumentando os juros de forma agressiva nos EUA. Segundo cálculo do CME Group, o mercado embute agora quase 70% de chance de que o BC americano repita, em setembro, a alta de 75 pontos-base adotada nas últimas duas reuniões monetárias.

“O rali do ouro pode ter acabado agora que Wall Street precisará redefinir suas expectativas para o aumento dos Fed funds”, alerta o analista Edward Moya, da Oanda.

Segundo ele, “as próximas semanas vão realmente testar se o ouro voltou a ser um porto seguro” dos mercados.

Na quarta-feira que vem, 10, sai o índice de preços ao consumidor (CPI) de julho dos EUA, “crucial para determinar se uma alta de 75 pontos-base” do juro será completamente precificada por investidores, completa Moya.

Informações Estado

Deixe um comentário