ADVFN Logo ADVFN

Não encontramos resultados para:
Verifique se escreveu corretamente ou tente ampliar sua busca.

Tendências Agora

Rankings

Parece que você não está logado.
Clique no botão abaixo para fazer login e ver seu histórico recente.

Hot Features

Registration Strip Icon for smarter Negocie de forma mais inteligente, não mais difícil: Libere seu potencial com nosso conjunto de ferramentas e discussões ao vivo.

Futuros dos EUA seguem cautelosos antes de dados laborais relevantes

LinkedIn

Bem-vindo à sua leitura matinal de cinco minutos de como os mercados estão reagindo ao redor do mundo nesta manhã.

ÁSIA: Os mercados da Ásia subiram, com Wall Street saindo de um dia vencedor na segunda-feira.

As ações de Hong Kong e da China Continental lideraram os ganhos na Ásia, ampliando os ganhos de segunda-feira. O índice Hang Seng de Hong Kong subiu 1,93%, fechando em 18.471,00 pontos. Ações da incorporadora imobiliária China Evergrande caíram 12% na terça-feira, depois de despencar quase 80% na segunda-feira. O pregão de terça-feira foi o segundo dia completo de negociação de suas ações desde a retomada das negociações na segunda-feira, após 17 meses de suspensão.

Na China continental, o Shenzhen Component terminou o dia com alta de 2,17%, em 10.454,98 pontos, impulsionado por ações de tecnologia. O Shanghai Composite subiu 1,20%, em 3.135,89 pontos.

O Nikkei do Japão subiu 0,18% e fechou em 32.226,97 pontos. A taxa de desemprego do país para Julho ficou acima do esperado, em 2,7%, comparado com os 2,5% esperados.

O S&P/ASX 200 da Austrália subiu 0,71% e terminou em 7.210,50 pontos, com mineradoras e ações de consumo impulsionando o índice, enquanto empresas de saúde e tecnologia da informação negociaram no vermelho. No setor de mineração, Mineral Resources e Pilbara Minerals subiram 8% e 5,1%, respectivamente. Fortescue Metals subiu 3,1%, recuperando parte das perdas que havia sofrido na segunda-feira com a notícia da saída da presidente-executiva, Fiona Hick. Os pesos-pesados da mineração BHP e Rio Tinto subiram 1,2% e 1,1%, respectivamente. Entre as produtoras de petróleo, Santos caiu 0,4% e Woodside Energy recuou 0,1%.

O Kospi da Coreia do Sul ganhou 0,34% para fechar em 2.552,16 pontos.

EUROPA: Os mercados de ações europeus sobem na terça-feira, acompanhando seus pares globais, enquanto os investidores aguardam uma nova rodada de dados econômicos esta semana.

O índice pan-europeu Stoxx 600 sobe 0,5% no meio da manhã, atingindo as máximas vistas pela última vez em 14 de agosto. As ações do setor de mineração lideram os ganhos. Os principais índices europeus avançaram na segunda-feira, embora os mercados do Reino Unido estivessem fechados devido feriado.

O alemão DAX 30 sobe 0,5% e o francês CAC 40 avança 0,4%.

Em Londres, o FTSE 100 sobe 1,5% na volta do feriado. Entre as mineradoras listadas na LSE, Anglo American sobe Anglo American sobe 2,4%, Antofagasta sobe 2,2%, enquanto as gigantes BHP e Rio Tinto negociam em alta de 2,7% e 1,4%, respectivamente. A petrolífera BP sobe 2,5%.

EUA: Os futuros dos índices de ações dos EUA negociam estáveis ​​na manhã de terça-feira, com os investidores de olho nos últimos dias do que tem sido um mês de agosto difícil para o mercado.

Os movimentos seguem-se a um dia de alta em Wall Street, algo raro nas últimas semanas. O S&P 500 subiu 0,63%, fechando em 4.433,31 pontos e Nasdaq Composite subiu 0,84%, em 13.705,13 pontos. O Dow avançou 0,62%, em 34.559,98 pontos. 3M ajudou o índice das blue chips na sessão, subindo mais de 5% no dia depois que a Bloomberg News citou fontes dizendo que o conglomerado estava pronto para resolver ações judiciais que envolveu alguns de seus protetores de ouvido com defeito.

A alta de segunda-feira pode ser caracterizada como uma pausa no que parece ter sido um mês difícil para as ações. Com apenas três sessões restantes no mês de agosto, o Dow Jones está a caminho de terminar em queda de 2,8%. O S&P 500 e o Nasdaq estão preparados para perdas de 3,4% e 4,5%, respectivamente.

Os rendimentos do Tesouro dos EUA caem na terça-feira, enquanto os investidores aguardam dados econômicos relevantes previstos para a semana que irão lançar luz sobre os últimos desenvolvimentos em torno do estado da economia, como inflação e mercado de trabalho. Os rendimentos e os preços movem-se em direções opostas.

Isso inclui os números de vagas de emprego JOLTS para julho na terça-feira às 11h00, seguidos pelos dados de mudança de emprego da ADP na quarta-feira e folhas de pagamento não agrícolas (Payrolls) na sexta-feira. Antes disso, o índice de preços das despesas de consumo pessoal, que é o indicador de inflação preferido da Reserva Federal, deverá ser publicado na quinta-feira. Esses dados devem embasar as próximas decisões de política monetária do Fed, sobre as quais a incerteza se espalhou recentemente.

O presidente do Fed, Jerome Powell, sugeriu na semana passada que novos aumentos nas taxas de juros poderiam estar no horizonte. Falando no simpósio anual do Federal Reserve em Jackson Hole, Powell disse que embora a inflação tenha caído, continua demasiado alta. “Estamos preparados para aumentar ainda mais as taxas, se apropriado e pretendemos manter a política num nível restritivo até estarmos confiantes de que a inflação está recuando de forma sustentável em direção à nossa meta”, disse Powell.

Muitos investidores esperavam que o mais recente aumento das taxas do Fed em julho tivesse marcado o fim, ou estivesse perto do fim, do ciclo de aumento das taxas do banco central, que começou em março de 2022 e tinha como objetivo trazer a inflação de volta à meta de 2% do Fed.

Os investidores estarão atentos aos ganhos de empresas, incluindo a Best Buy e Nio antes do sino de abertura de terça-feira, seguido pela HP após o fechamento.

Ainda na agenda de terça-feira, dados sobre preços de moradias sairão às 10h00, enquanto a confiança do consumidor serão divulgados as 11h00 de terça-feira.

CRIPTOMOEDAS: As criptomoedas registram leves altas na terça-feira, à medida que os ativos digitais parecem estar se acomodando novamente em outro período de calmaria de negociação. Os “traders” de criptos estão apostando que haverá volatilidade em breve.

O Bitcoin negocia estável nas últimas 24 horas, ligeiramente abaixo de US$ 26.000, permanecendo perto da faixa que dominou grande parte das últimas duas semanas desde uma liquidação de US$ 29.000.

O Bitcoin está apenas emergindo de um dos períodos de menor volatilidade já registrados, quando flutuou em uma faixa entre cerca de US$ 29.000 e US$ 30.000 por quase três meses antes de uma liquidação até as mínimas de meados de junho em 17 de agosto. Agora, o Bitcoin parece estar em mais uma calmaria, estagnando em torno de US$ 26.000, apesar das grandes oscilações no mercado de ações, que muitas vezes coincidem com o caos cripto, onde a volatilidade tomou conta do Dow Jones Industrial Average e do S&P 500 nos últimos dias.

Analistas apostam que o atual período de calmaria não vai durar, especialmente com catalisadores macro influentes nos próximos dias como o relatório de empregos dos EUA previsto para sexta-feira. O relatório de empregos será influente na definição do próximo movimento do Federal Reserve sobre a política monetária, com as perspectivas para as taxas de juros permanecendo uma força importante para ativos sensíveis ao risco, como ações e criptomoedas. Com o Bitcoin não conseguindo se recuperar após sua liquidação no início de agosto e com catalisadores se aproximando, os riscos parecem inclinados para o lado negativo.

O Ethereum, a segunda maior criptomoeda, avança menos de 1%, para cerca de US$ 1.650.

Tokens menores, ou altcoins, negociam em alta, com Cardano e Polygon subindo pouco menos de 1%. As memecoins também, com Dogecoin subindo menos de 1%, mas Shiba Inu subindo quase 3%.

Bitcoin: -0,51% em US $ 25.936,30
Ethereum: -0,851% em US $ 1.637,08

ÍNDICES FUTUROS – 7h20:
Dow: -0,01%
S&P 500: -0,01%
NASDAQ: -0,02%

COMMODITIES:
MinFe Dailan: -1,04%
Brent: +0,69%
WTI: +0,75%
Soja: -0,37%
Ouro: -0,23%

OBSERVAÇÃO: Este material é um trabalho voluntário, independente, resultado da compilação de dados divulgados em diversos sites da internet que são aqui resumidos de maneira didática para facilitar e agilizar a compreensão do leitor. O texto da sessão asiática está no tempo passado, enquanto a europeia e a americana estão no presente devido ao horário em que este relatório é redigido. Atentem-se para o horário de disponibilização dos dados. O texto não é indicação de compra, manutenção ou venda de ativos.

Deixe um comentário