ADVFN Logo ADVFN

Não encontramos resultados para:
Verifique se escreveu corretamente ou tente ampliar sua busca.

Tendências Agora

Rankings

Parece que você não está logado.
Clique no botão abaixo para fazer login e ver seu histórico recente.

Hot Features

Registration Strip Icon for default Cadastre-se gratuitamente para obter cotações em tempo real, gráficos interativos, fluxo de opções ao vivo e muito mais.

Futuros dos EUA buscam recuperação após liquidação das queridinhas da Inteligência Artificial.

LinkedIn

Bem-vindo à sua leitura matinal de três minutos de como os mercados estão reagindo ao redor do mundo nesta manhã.

ÁSIA: A maioria dos mercados da Ásia subiu nesta terça-feira.

O índice CSI 300 da China continental, que agrupa ações das maiores blue chips de Xangai e Shenzhen, fechou em seu nível mais baixo desde 28 de fevereiro, após cair 0,54% e fechar em 3.457,90 pontos. Foi o quinto dia consecutivo de perdas. A Reuters informou que o governo Biden estava investigando três empresas de telecomunicações chinesas devido às preocupações de que Pequim pudesse acessar dados americanos por meio dos negócios de nuvem e internet dessas empresas nos EUA. As ações das três empresas citadas no relatório da Reuters, China Mobile, China Telecom e China Unicom, subiram na terça-feira.

O índice Hang Seng de Hong Kong fechou praticamente estável, enquanto o Índice Ponderado de Taiwan reverteu as perdas e avançou 0,27% para 22.875,97 pontos.

O Nikkei do Japão fechou 0,95% mais alto, em 39.173,15 pontos, fechando em 2.787,37 pontos, o maior nível em três semanas, liderando os ganhos na Ásia. O índice de preços no setor de de serviços no atacado do Japão subiu 2,5% em termos homólogos em maio, em comparação com o aumento de 2,7% em abril.

O Kospi da Coreia do Sul subiu 0,35% para 2.774,39 pontos. O índice de confiança do consumidor da Coreia do Sul subiu em junho para 100,9, face a 98,4 em maio, num contexto de otimismo crescente sobre os padrões de vida e o rendimento futuro das famílias, bem como sobre as condições econômicas internas.

O S&P/ASX 200 da Austrália fechou em alta de 1,36%, em 7.838,80 pontos, ajudado por ações do setor imobiliário e mineração. o setor de energia registrou o melhor desempenho durante todo o dia, com ganhos 3,7% e 1,7% da Woodside e Santos, respectivamente. Os pesos-pesados da mineração também avançaram, fortalecendo o mercado mais amplo: BHP e Rio Tinto fecharam ambas em alta de 2,2%, enquanto Fortescue Metals adicionou 1,5%.

EUROPA: As bolsas europeias caem na terça-feira, após a deterioração do sentimento do mercado americano no início da semana.

O índice Stoxx 600 cai 0,41% no final da sessão matinal, com setores de ações industriais afundando, enquanto bens de consumo doméstico sobem.

O alemão DAX 30 cai 1,2% e o francês CAC 40 recua 0,8%.

Em Londres, o FTSE 100 cede 0,2%. Entre as mineradoras listadas na LSE, Anglo American sobe 0,1%, Antofagasta avança 0,3%, enquanto as gigantes BHP e Rio Tinto somam 0,7% de alta cada. A petrolífera BP sobe 0,5%.

EUA: Os futuros dos índices de ações dos EUA buscam recuperação na manhã de terça-feira, depois que uma liquidação nas ações de tecnologia que levou o Nasdaq Composite à sua pior sessão desde abril.

Durante a sessão regular, o Dow Jones Industrial Average resistiu à liquidação de segunda-feira, somando quase 261 pontos, ou 0,67%, fechando em 39.411,21 pontos. O S&P 500 caiu 0,31%, em 5.447,87 pontos, enquanto o Nasdaq Composite caiu 1,09%, em 17.500,60 pontos, o seu pior dia desde abril, à medida que os investidores abandonavam ações de semicondutores.

A Nvidia afundou quase 7% na segunda-feira, na sequência de uma queda de 4% da semana passada. Outros “players” de semicondutores e inteligência artificial caíram. Super Micro Computer despencou 8,7%. Qualcomm caiu 5,5%, enquanto a Broadcom caiu quase 4%. Como resultado, o setor de tecnologia da informação foi o pior desempenho no índice amplo.

Os rendimentos do Tesouro dos EUA negociavam próximo da estabilidade na manhã de terça-feira, com os investidores aguardando dados econômicos relevantes previstos para a semana, incluindo novos dados sobre a inflação, bem como comentários de responsáveis do Federal Reserve. Os rendimentos e os preços movem-se em direções opostas.

Permanecem dúvidas sobre quando poderá ocorrer o primeiro corte nas taxas de juros. Embora as probabilidades de um corte nas taxas de verão pareçam baixas, os investidores procuram pistas se a Fed poderá tomar medidas para reduzir as taxas em setembro. Os traders estavam avaliando pela última vez uma chance de 67,7% das taxas serem reduzidas, de acordo com a ferramenta FedWatch do CME Group.

Na terça-feira, espera-se os números de preços de imóveis às 10h00, enquanto informações sobre a confiança do consumidor e o Índice Fed de Richmond sairão às 11h00.

À medida que a semana avança, os dados sobre as encomendas de bens duradouros e o índice de preços das despesas de consumo pessoal para maio, que é a medida de inflação preferida da Fed, deverão ser divulgados no decorrer da semana.

Vários responsáveis ​​do Fed também deverão fazer comentários na terça-feira e ao longo da semana, nos quais os investidores estarão à procura de pistas sobre as expectativas do banco central para a economia e a política monetária dos EUA. Lisa Cook, membro do FOMC, falará às 13h00, enquanto Michelle Bowman discursará às 15h10.

A presidente do Federal Reserve de São Francisco, Mary Daly, disse na segunda-feira que o Fed fez progressos na redução da inflação, mas observou que “ainda há trabalho a fazer”. “A política monetária está funcionando, mas precisamos terminar o trabalho”, acrescentou Daly.

Wall Street espera o balanço de lucros da FedEx e Carnival na terça-feira, quando a temporada se aproxima do fim.

CRIPTOMOEDAS:
Bitcoin: +0,20% US $ 61.299,30
Etereum: +1,69% US $ 3.378,95

ÍNDICES FUTUROS – 7h20:
Dow: -0,06%
S&P 500: +0,17%
NASDAQ: +0,41%

COMMODITIES:
MinFe: —%
Bent: -0,60%
WTI: -0,65%
Soja: -0,27%
Ouro: +0,15%

OBSERVAÇÃO: Este material é um trabalho voluntário, independente, resultado da compilação de dados divulgados em diversos sites da internet que são aqui resumidos de maneira didática para facilitar e agilizar a compreensão do leitor. O texto da sessão asiática está no tempo passado, enquanto a europeia e a americana estão no presente devido ao horário em que este relatório é redigido. Atentem-se para o horário de disponibilização dos dados. O texto não é indicação de compra, manutenção ou venda de ativos.

Deixe um comentário