Índice

Criar Discussão

Atualizar

Usuários Filtrados

Usuários Banidos

Meus Alertas

Meu Perfil

Busca

Regras

Eletrobras (ELET6)

fscarpelli
  • Dono
  • 274
  • 07/04/2008
Gráfico Intraday: Centrais Eletricas Brasileiras SAGráfico Longo-Prazo: Centrais Eletricas Brasileiras SA
Gráfico IntradayGráfico Longo-Prazo
A Eletrobrás é uma holding que atua no segmento de geração, transmissão e distribuição de energia elétrica, através das suas controladas: Chesf, Eletronorte, Furnas, Eletrosul, Eletronuclear e CGTEE. A companhia participa também na qualidade de acionista majoritário, na Lightpar e, em regime de controle conjunto (50%), na Itaipu Binacional.

As perspectivas para a atividade de geração de energia do Sistema Eletrobrás não apontam alterações expressivas no curto/médio prazos. As controladas Furnas, Chesf e Eletronorte venderam praticamente a totalidade da energia nos leilões de empreendimentos existentes realizados pelo Governo, mas a preços desfavoráveis, principalmente os obtidos no primeiro leilão realizado em dez/04, quando foi comercializado grande volume de energia com contratos de oito anos, com lotes a serem entregues a partir de 2005, 2006 e 2007. Lembramos que em 2004 as geradoras do Grupo, principalmente Furnas, encontravam-se com elevado montante de energia descontratada, sendo comercializada no mercado spot, a preços extremamente reduzidos. Desta forma, os baixos preços contratados no primeiro leilão vão limitar o crescimento do resultado de sua atividade ainda nos próximos anos (até 2012).

No longo prazo, é esperado que o preço da energia (segmento geração) venha a alcançar patamar mais satisfatório, o que poderia beneficiar as subsidiárias da Eletrobrás. Entretanto, há dúvidas com relação à 2ª. renovação das concessões na área de geração. O Governo poderá exigir uma contrapartida nessas renovações, que seria exatamente a prática de tarifas mais baixas, sob o argumento de que essas usinas estão em grande parte depreciadas. Se tal ocorrer, a empresa continuaria com baixa rentabilidade inclusive após 2012.

Com relação aos dividendos devidos e não pagos, no valor de R$ 9 bilhões em set/08, a última informação que obtivemos é de que eles serão pagos no 1 tri 09. Existia uma intenção do Governo em resolver a questão ainda em 2008, mas isto esbarra no problema das metas de superávit primário, daí ter sido adiado para 2009. O Governo Federal (União, BNDES e FND) é um dos maiores beneficiários, uma vez que possui 78% das ações ON.

Também destaca-se a questão relacionada às chamadas “empresas federalizadas” e seus consecutivos prejuízos, como é o caso de Ceam, Ceal, Ceron, Eletroacre e Cepisa, o que também prejudica a performance da Eletrobrás. Algum tipo de solução, ainda não esclarecida, deverá acontecer, segundo intenção recentemente anunciada pela empresa.

A solução de todos esses problemas, dividendos das ON, empresas federalizadas, renovação das concessões, garantia de não entrada em projetos com baixo retorno, caso venha a ocorrer, poderia colocar a empresa em outro patamar, muito superior ao atual.


  • 31 Jan 2009, 07:34
  • Tweet
Seu Histórico Recente
BOV
VALE5
Vale PNA
BOV
IBOV
iBovespa
BOV
PETR4
Petrobras
BOV
IGBR3
IGB SA
FX
USDBRL
Dólar EUA ..
Ações já vistas aparecerão nesta caixa, facilitando a volta para cotações pesquisadas anteriormente.

Registre-se agora para criar sua própria lista de ações customizada.

Ao acessar os serviços da ADVFN você estará de acordo com os Termos e Condições

P: V: D:20211201 09:25:51