IPA em Julho de 2016

IPA-10

O Índice de Preços ao Produtor Amplo – 10 (IPA-10), que afere a evolução dos preços de produtos agrícolas e industriais no mercado atacadista brasileiro, registrou uma variação mensal de 1,23% em julho de 2016. A taxa de oscilção apurada no mês anterior tinha sido de 1,89%. Em julho de 2015, a variação mensal foi de 0,70%. A taxa de variação acumulada pelo indicador nos primeiros sete meses de 2016 foi de 7,19%. Nos últimos doze meses, o IPA-10 registrou alta de 14,46%. 

  Índice (Pontos) Variação Mês Anterior (%) Variação Mês Atual (%) Acumulado Ano (%) Acumulado 12 Meses (%)
IPA-10 743,598 1,89 1,23 7,19 14,46
       Produtos Agropecuários 1292,383 4,91 3,32 19,10 31,20
       Produtos Industriais 587,072 0,70 0,37 2,64 8,27

 Os Bens Finais registraram taxa de variação de 2,67%, em julho, ante 0,51%, em junho. O principal responsável por este movimento foi o subgrupo alimentos in natura, cuja taxa passou de 1,72% para 14,37%. O índice relativo a Bens Finais (ex), calculado sem os subgrupos alimentos in natura e combustíveis, registrou variação de 1,43%. No mês anterior, a taxa de variação foi de 0,39%. 

O índice do grupo Bens Intermediários registrou variação de 0,74%. No mês anterior, a taxa havia sido de 1,26%. Apenas um dos cinco subgrupos registrou desaceleração: materiais e componentes para a manufatura, que passou de 2,50% para 1,06%. O índice de Bens Intermediários (ex), obtido após a exclusão do subgrupo combustíveis e lubrificantes para a produção, registrou variação de 0,79%. No mês anterior, este índice registrou variação de 1,55%. 

O índice do grupo Matérias-Primas Brutas registrou variação de 0,09%. Em junho, a taxa foi de 4,23%. Contribuíram para a desaceleração do grupo os itens: soja (em grão) (15,98% para 4,35%), milho (em grão) (8,70% para -6,73%) e minério de ferro (-0,17% para -9,49%). Em sentido inverso, destacaram-se os itens: aves (-1,08% para 5,03%), mandioca (aipim) (-7,67% para 1,10%) e bovinos (-1,16% para 1,26%). 

  Índice (Pontos) Variação Mês Anterior (%) Variação Mês Atual (%) Acumulado Ano (%) Acumulado 12 Meses (%)
IPA-10 743,598 1,89 1,23 7,19 14,46
       Bens Finais 633,865 0,51 2,67 9,07 15,34
       Bens Intermediários 686,995 1,26 0,74 2,05 8,46
       Matérias-Primas Brutas 953,957 4,23 0,09 11,19 20,87
       Bens Finais (ex) 413,613 0,39 1,43 5,17 10,81
       Bens Intermediários (ex) 611,816 1,55 0,79 2,93 9,87

 

IPA-M

O Índice de Preços ao Produtor Amplo – Mercado (IPA-M), que afere a evolução dos preços de produtos agrícolas e industriais no mercado atacadista brasileiro, registrou uma variação mensal de -0,01% em julho de 2016. A taxa de oscilção apurada no mês anterior tinha sido de 2,21%. Em julho de 2015, a variação mensal foi de 0,73%. A taxa de variação acumulada pelo indicador nos primeiros sete meses de 2016 foi de 6,68%. Nos últimos doze meses, o IPA-M registrou alta de 13,72%. 

  Índice (Pontos) Variação Mês Anterior (%) Variação Mês Atual (%) Acumulado Ano (%) Acumulado 12 Meses (%)
IPA-M 720,819 2,21 -0,01 6,68 13,72
       Produtos Agropecuários 1170,627 5,89 -0,25 16,73 28,82
       Produtos Industriais 583,721 0,75 0,09 2,78 8,09

O índice relativo aos Bens Finais variou 1,41%, em julho. Em junho, este grupo de produtos mostrou variação de 1,65%. Contribuiu para este recuo o subgrupo alimentos in natura, cuja taxa de variação passou de 9,96% para 3,81%. Excluindo-se os subgrupos alimentos in natura e combustíveis para o consumo, o índice de Bens Finais (ex) registrou variação de 1,22%. Em junho, a taxa foi de 0,74%. 

O índice referente ao grupo Bens Intermediários variou 0,28%. Em junho, a taxa foi de 1,48%. O principal responsável por este movimento foi o subgrupo materiais e componentes para a manufatura, cuja taxa de variação passou de 2,79% para 0,29%. O índice de Bens Intermediários (ex), calculado após a exclusão do subgrupo combustíveis e lubrificantes para a produção, variou 0,27%, ante 1,80%, em junho. 

No estágio inicial da produção, o índice do grupo Matérias-Primas Brutas variou -1,96%, em julho. Em junho, o índice registrou variação de 3,66%. Os itens que mais contribuíram para este movimento foram: soja (em grão) (14,82% para -3,68%), milho (em grão) (5,65% para -11,19%) e minério de ferro (-3,56% para -9,17%). Em sentido oposto, destacam-se: mandioca (aipim) (-5,32% para 2,95%), leite in natura (4,91% para 8,03%) e café (em grão) (1,83% para 4,99%). 

  Índice (Pontos) Variação Mês Anterior (%) Variação Mês Atual (%) Acumulado Ano (%) Acumulado 12 Meses (%)
IPA-M 720,819 2,21 -0,01 6,68 13,72
       Bens Finais 610,407 1,65 1,41 8,65 15,00
       Bens Intermediários 685,312 1,48 0,28 2,11 8,31
       Matérias-Primas Brutas 903,154 3,66 -1,96 9,91 18,95
       Bens Finais (ex) 410,251 0,74 1,22 5,46 10,94
       Bens Intermediários (ex) 615,179 1,80 0,27 3,02 9,72

 

IPA-DI

O Índice de Preços ao Produtor Amplo – Mercado (IPA-M), que afere a evolução dos preços de produtos agrícolas e industriais no mercado atacadista brasileiro, registrou uma variação mensal de -0,81% em julho de 2016. A taxa de oscilção apurada no mês anterior tinha sido de 2,10%. Em julho de 2015, a variação mensal foi de 0,61%. A taxa de variação acumulada pelo indicador nos primeiros sete meses de 2016 foi de 6,03%. Nos últimos doze meses, o IPA-DI registrou alta de 13,17%. 

  Índice (Pontos) Variação Mês Anterior (%) Variação Mês Atual (%) Acumulado Ano (%) Acumulado 12 Meses (%)
IPA-DI 700,358 2,10 -0,81 6,03 13,17
       Produtos Agropecuários 1051,898 5,58 -2,01 14,57 27,37
       Produtos Industriais 572,927 0,71 -0,30 2,65 7,82

O índice relativo a Bens Finais apresentou variação de 0,03%. No mês anterior, a taxa de variação foi de 2,68%. O principal responsável por este movimento foi o subgrupo alimentos in natura, cuja taxa passou de 16,07% para -3,09%. O índice de Bens Finais (ex), que resulta da exclusão de alimentos in natura e combustíveis para a consumo, registrou variação de 0,47%, ante 1,24%, no mês anterior.

O índice do grupo Bens Intermediários apresentou taxa de variação de -0,30%, ante 1,36%, no mês anterior. O principal responsável por este recuo foi o subgrupo materiais e componentes para a manufatura, cuja taxa de variação passou de 2,18% para -0,60%. O índice de Bens Intermediários (ex), calculado após a exclusão de combustíveis e lubrificantes para a produção, apresentou variação de -0,34%. No mês anterior, a variação foi de 1,51%.

No estágio das Matérias-Primas Brutas, a taxa de variação passou de 2,22%, em junho, para -2,34%, em julho. Os destaques no sentido descendente foram: soja (em grão) (11,90% para -8,04%), milho (em grão) (-0,23% para -9,26%) e suínos (18,20% para -5,17%). Em sentido ascendente, vale mencionar: leite in natura (4,27% para 8,89%), minério de ferro (-7,45% para -6,14%) e cana-de-açúcar (-0,07% para 2,09%).

  Índice (Pontos) Variação Mês Anterior (%) Variação Mês Atual (%) Acumulado Ano (%) Acumulado 12 Meses (%)
IPA-DI 700,358 2,10 -0,81 6,03 13,17
       Bens Finais 606,587 2,68 0,03 7,80 14,97
       Bens Intermediários 668,383 1,36 -0,30 1,84 7,56
       Matérias-Primas Brutas 855,792 2,22 -2,34 9,05 18,06
       Bens Finais (ex) 414,749 1,24 0,47 5,24 10,88
       Bens Intermediários (ex) 598,281 1,51 -0,34 2,59 8,83

 

Últimas Notícias sobre IPA

No Articles Found

Páginas Relacionadas

Seu Histórico Recente
BOV
VALE5
Vale PNA
BOV
IBOV
iBovespa
BOV
PETR4
Petrobras
BOV
IGBR3
IGB SA
FX
USDBRL
Dólar EUA ..
Ações já vistas aparecerão nesta caixa, facilitando a volta para cotações pesquisadas anteriormente.

Registre-se agora para criar sua própria lista de ações customizada.

Ao acessar os serviços da ADVFN você estará de acordo com os Termos e Condições

P: V:br D:20190825 04:27:46