IPC em Julho de 2016

IPC-10

O Índice de Preços ao Consumidor – 10 (IPC-10), que afere a evolução do poder de compra do consumidor brasileiro, registrou uma variação mensal de 0,27% em julho de 2016. A taxa de oscilção apurada no mês anterior tinha sido de 0,49%. Em julho de 2015, a variação mensal foi de 0,69%. A taxa de variação acumulada pelo indicador nos primeiros sete meses de 2016 foi de 5,20%. Nos últimos doze meses, o IPC-10 registrou alta de 8,40%. 

  Índice (Pontos) Variação Mês Anterior (%) Variação Mês Atual (%) Acumulado Ano (%) Acumulado 12 Meses (%)
IPC-10 515,823 0,49 0,27 5,20 8,40
       Alimentação 498,685 0,22 0,43 7,78 11,64
       Habitação 663,865 0,84 0,31 2,61 5,74
       Vestuário 215,953 0,71 -0,05 2,80 4,51
       Saúde e Cuidados Pessoais 533,237 0,98 0,53 7,16 10,43
       Educação, Leitura e Recreação 639,152 0,24 0,68 6,90 8,96
       Transportes 484,405 -0,25 -0,33 3,57 7,83
       Despesas Diversas 513,35 2,58 0,56 9,38 10,16
       Comunicação 111,875 0,28 0,06 3,07 4,26

Seis das oito classes de despesa componentes do índice registraram decréscimo em suas taxas de variação, com destaque para o grupo Habitação (0,84% para 0,31%). Nesta classe de despesa, vale mencionar o comportamento do item tarifa de eletricidade residencial (1,53% para -0,19%). 

Também apresentaram decréscimo em suas taxas de variação os grupos: Saúde e Cuidados Pessoais (0,98% para 0,53%), Despesas Diversas (2,58% para 0,56%), Vestuário (0,71% para -0,05%), Transportes (-0,25% para-0,33%) e Comunicação (0,28% para 0,06%). Nestas classes de despesa, destacam-se os itens: medicamentos em geral (1,55% para 0,07%), cigarros (5,63% para -0,24%), roupas (0,72% para -0,52%), gasolina (-0,61% para -1,61%) e mensalidade para internet (3,21% para -0,07%), respectivamente. 

Em contrapartida, apresentaram acréscimo em suas taxas de variação os grupos: Alimentação (0,22% para 0,43%) e Educação, Leitura e Recreação (0,24% para 0,68%). Nestas classes de despesa, vale citar o comportamento dos itens: arroz e feijão (4,13% para 20,37%) e passagem aérea (-5,17% para 20,65%), respectivamente.

 

IPC-M

O Índice de Preços ao Consumidor – Mercado (IPC-M), que afere a evolução do poder de compra do consumidor brasileiro, registrou uma variação mensal de 0,29% em julho de 2016. A taxa de oscilção apurada no mês anterior tinha sido de 0,33%. Em julho de 2015, a variação mensal foi de 0,60%. A taxa de variação acumulada pelo indicador nos primeiros sete meses de 2016 foi de 4,99%. Nos últimos doze meses, o IPC-M registrou alta de 8,21%. 

  Índice (Pontos) Variação Mês Anterior (%) Variação Mês Atual (%) Acumulado Ano (%) Acumulado 12 Meses (%)
IPC-M 514,008 0,33 0,29 4,99 8,21
       Alimentação 489,385 0,12 0,44 7,27 11,31
       Habitação 655,324 0,69 0,13 2,49 5,40
       Vestuário 212,427 0,70 -0,07 2,55 4,57
       Saúde e Cuidados Pessoais 554,316 0,67 0,67 7,08 10,41
       Educação, Leitura e Recreação 644,770 -0,03 0,62 6,20 8,11
       Transportes 468,231 -0,26 -0,04 3,69 8,11
       Despesas Diversas 525,638 1,48 0,58 9,61 10,38
       Comunicação 112,348 0,13 0,16 3,15 4,29

Três das oito classes de despesa componentes do índice registraram decréscimo em suas taxas de variação. A principal contribuição partiu do grupo Habitação (0,69% para 0,13%). Nesta classe de despesa, vale citar o comportamento do item tarifa de eletricidade residencial, cuja taxa passou de 0,89% para -1,04%. 

Também apresentaram decréscimo em suas taxas de variação os grupos: Vestuário (0,70% para -0,07%) e Despesas Diversas (1,48% para 0,58%). Nestas classes de despesa, os destaques foram: roupas (0,60% para -0,27%) e cigarros (2,74% para -0,52%), respectivamente. 

Em contrapartida, apresentaram acréscimo em suas taxas de variação os grupos: Alimentação (0,12% para 0,44%), Educação, Leitura e Recreação (-0,03% para 0,62%), Transportes (-0,26% para -0,04%) e Comunicação (0,13% para 0,16%). Nestas classes de despesa, destacaram-se: laticínios (3,90% para 8,28%), passagem aérea (-4,90% para 14,40%), tarifa de ônibus urbano (-0,28% para 0,28%) e mensalidade para tv por assinatura (0,00% para 0,43%), respectivamente. 

O grupo Saúde e Cuidados Pessoais repetiu a taxa de variação registrada na última apuração, 0,67%. As principais influências em sentido ascendente e descendente partiram dos itens: artigos de higiene e cuidado pessoal (0,63% para 1,11%) e medicamentos em geral (0,48% para 0,05%), respectivamente. 

 

IPC-DI

O Índice de Preços ao Consumidor – Diisponibilidade Interna (IPC-DI), que afere a evolução do poder de compra do consumidor brasileiro, registrou uma variação mensal de 0,37% em julho de 2016. A taxa de oscilção apurada no mês anterior tinha sido de 0,26%. Em julho de 2015, a variação mensal foi de 0,53%. A taxa de variação acumulada pelo indicador nos primeiros sete meses de 2016 foi de 4,89%. Nos últimos doze meses, o IPC-DI registrou alta de 8,37%. 

  Índice (Pontos) Variação Mês Anterior (%) Variação Mês Atual (%) Acumulado Ano (%) Acumulado 12 Meses (%)
IPC-DI 520,533 0,26 0,37 4,89 8,37
       Alimentação 492,592 0,07 0,39 6,56 11,19
       Habitação 672,316 0,63 0,14 2,73 5,51
       Vestuário 214,786 0,37 0,18 2,51 5,18
       Saúde e Cuidados Pessoais 550,893 0,54 0,85 7,29 10,70
       Educação, Leitura e Recreação 658,574 0,26 0,71 6,53 9,16
       Transportes 476,496 -0,22 0,25 3,60 8,24
       Despesas Diversas 519,968 0,41 0,49 9,39 10,37
       Comunicação 111,692 0,11 0,17 2,99 4,46

Seis das oito classes de despesa componentes do índice apresentaram acréscimo em suas taxas de variação. A contribuição de maior magnitude para o avanço da taxa do IPC partiu do grupo Alimentação (0,07% para 0,39%). Nesta classe de despesa, vale mencionar o comportamento do item laticínios, cuja taxa passou de 5,35% para 8,87%.

Também apresentaram acréscimo em suas taxas de variação os grupos: Transportes (-0,22% para 0,25%), Saúde e Cuidados Pessoais (0,54% para 0,85%), Educação, Leitura e Recreação (0,26% para 0,71%), Despesas Diversas (0,41% para 0,49%) e Comunicação (0,11% para 0,17%). Nestas classes de despesa, vale citar o comportamento dos itens: gasolina (-1,59% para 0,22%), artigos de higiene e cuidado pessoal (0,37% para 2,14%), show musical (-0,38% para 4,76%), tarifa postal (0,93% para 8,30%) e mensalidade para TV por assinatura (0,00% para 0,77%), respectivamente.

Em contrapartida, apresentaram decréscimo em suas taxas de variação os grupos: Habitação (0,63% para 0,14%) e Vestuário (0,37% para 0,18%). Nestas classes de despesa, os destaques foram: tarifa de eletricidade residencial (0,44% para -1,88%) e calçados (0,94% para 0,13%), respectivamente.

O núcleo do IPC registrou taxa de 0,52%, ante 0,49%, apurada no mês anterior. Dos 85 itens componentes do IPC, 48 foram excluídos do cálculo do núcleo. Destes, 30 apresentaram taxas abaixo de 0,29%, linha de corte inferior, e 18 registraram variações acima de 0,88%, linha de corte superior. Em julho, o índice de difusão, que mede a proporção de itens com taxa de variação positiva, foi de 63,02%, ante 62,13%, no mês anterior.

  

Últimas Notícias sobre IPC 

No Articles Found

Páginas Relacionadas

Seu Histórico Recente
BOV
VALE5
Vale PNA
BOV
IBOV
iBovespa
BOV
PETR4
Petrobras
BOV
IGBR3
IGB SA
FX
USDBRL
Dólar EUA ..
Ações já vistas aparecerão nesta caixa, facilitando a volta para cotações pesquisadas anteriormente.

Registre-se agora para criar sua própria lista de ações customizada.

Faça o login em ADVFN
Registrar agora

Ao acessar os serviços da ADVFN você estará de acordo com os Termos e Condições

P: V:br D:20230131 11:12:09