Universidade de Tecnologia de Sydney: Insider trading ocorre em 10% a 25% das listagens de criptomoedas

LinkedIn

De acordo com um estudo recente realizado pela Universidade de Tecnologia de Sydney, os pesquisadores estimaram que o insider trading ocorre em 10% a 25% das listagens de criptomoedas.

Ao derivar a conclusão, os pesquisadores primeiro amostraram 146 anúncios de listagem de tokens na exchange de criptomoedas Coinbase (COIN, C2OI34) entre 25 de setembro de 2018 e 1º de maio de 2022. Depois, os pesquisadores examinaram os movimentos de preço dos tokens amostrados no intervalo de tempo de 300 horas antes dos anúncios de listagem da Coinbase até 100 horas após o anúncio, em várias bolsas.

Leitura relacionada: Ex-gerente da Coinbase é preso em caso de insider trading por vazar detalhes de listagem de ativos

A hipótese era que, se o insider trading estivesse envolvido, os tokens que também estavam disponíveis para negociação em exchanges descentralizadas, ou DEXs, antes da listagem teriam retornos anormais em comparação com aqueles não listados em DEXs. Os pesquisadores afirmam que níveis estatisticamente significativos de retornos anormais, 10% a 25% dos tokens estudados, foram observados e que os padrões de preços nas DEXs imediatamente antes das listagens da Coinbase eram semelhantes aos “aumentos” testemunhados em casos conhecidos de negociação com informações privilegiadas de ações.

Além disso, um pequeno subconjunto de endereços de carteira nas DEXs acima mencionadas era suspeito de forte acúmulo e, em seguida, disposição rápida de tokens após a listagem da Coinbase ser lançada. O estudo, ainda no status de rascunho, não foi revisado por pares.

Os escopos dos estudos são normalmente limitados por sua capacidade de provar causalidade além da correlação, ou que os retornos anormais no estudo podem ser definitivamente atribuídos a traders com informações não públicas acumuladas antecipadamente. Coincidentemente, na mesma época em que o documento foi submetido, o Departamento de Justiça dos EUA acusou um ex-executivo da Coinbase de uso de informações privilegiadas. Desde então, o executivo se declarou inocente.

Leitura relacionada: Ex-gerente de produto da Coinbase se declara inocente no caso de negociação de criptomoedas

Por Zhiyuan Sun

Deixe um comentário