Itaú, CSN, Petrobras, BR, Vale e mais 15 divulgam balanços na próxima semana

Data : 26/07/2019 @ 14:59
Fonte :ADVFN News
Ativo : Duratex SA (DTEX3)
Cotação : 13.69  0.58 (4.42%) @ 17:50
Cotação Gráfico

Itaú, CSN, Petrobras, BR, Vale e mais 15 divulgam balanços na próxima semana




Investing.com – A semana que fecha julho e abre agosto será marcada pela divulgação de importantes balanços e companhias listadas na bolsa, com destaques para Itaú Unibanco (BOV:ITUB4), Companhia Siderúrgica Nacional (BOV:CSNA3), Petrobras (BOV:PETR4), BR Distribuidora (BOV:BRDT3) e Vale (BOV:VALE3).

Também divulgam os números a Multiplan (BOV:MULT3), Aliansce (BOV:ALSC3), Sonae Sierra (BOV:SSBR3), Eletropaulo (BOV:ELPL3), Lojas Renner (BOV:LREN3), TIM (BOV:TIMP3), Cia. Hering (BOV:HGTX3), Duratex (BOV:DTEX3), Gol (BOV:GOLL4), Grendene (BOV:GRND3), Localiza (BOV:RENT3), Odontoprev (BOV:ODPV3), Paranapanema (BOV:PMAM3), Log Com. e Porto Seguro (BOV:PSSA3).

Confira as estimativas para o lucro líquido por ação e das receitas das companhias.

SEGUNDA (29)

Após o fechamento:

– Itaú Unibanco

O consenso de mercado para o maior banco privado do país é de lucro líquido de R$ 0,72 por ação, sendo que no mesmo período do ano passado o resultado havia sido de R$ 0,98, o que ficou abaixo dos R$ 1,01 esperados na ocasião. Já nos três primeiros meses do ano, o lucro foi de R$ 0,71 por ação, superando aos R$ 0,70 esperados.

Para as receitas, a mediana dos analistas aponta para R$ 28,81 bilhões entre abril e junho deste ano, diante de resultado de R$ 21,18 bilhões de um ano antes, quando a expectativa era de R$ 27,11 bilhões. Na abertura de 2019, as receitas foram de R$ 28,21 bilhões, o que ficou melhor do que os R$ 27,66 bilhões que eram aguardados.

– Multiplan

A administradora de shoppings center deve encerrar o segundo trimestre com lucro líquido de R$ 0,22 para cada ação, diante de R$ 0,20 do mesmo trimestre de 2018, quando eram esperados R$ 0,26. Já entre janeiro e março de 2019, o lucro para cada papel foi de R$ 0,15, também inferior a estimativa de R$ 0,18.

Para as receitas, a aposta do mercado é de R$ 305,09 milhões, sendo que um ano antes foi de R$ 306,4 milhões, cenário que eram esperados R$ 304,5 milhões. Já nos três primeiros meses de 2019, as receitas foram de R$ 307,86, ligeiramente abaixo dos R$ 307,9 milhões que eram esperados.

– Aliansce

Estimativa não disponível.

TERÇA (30)

Após o fechamento:

– CSN

O consenso de mercado a siderúrgica é de lucro líquido de R$ 0,57 por ação, sendo que no mesmo período do ano passado o resultado havia sido de R$ 0,54, o que ficou e linha com o esperado. Já nos três primeiros meses do ano, o lucro foi de R$ 0,03 por ação, abaixo dos R$ 0,07 esperados.

Para as receitas, a mediana dos analistas aponta para R$ 6,74 bilhões entre abril e junho deste ano, diante de resultado de R$ 5,69 bilhões de um ano antes, quando a expectativa também era de R$ 5,69 bilhões. Na abertura de 2019, as receitas foram de R$ 6,01 bilhões.

– Eletropaulo

Expectativa não disponível.

– Smiles (BOV:SMSL3)

O consenso de mercado para a empresa de programa de fidelidade é de lucro líquido de R$ 1,25 por ação, sendo que no mesmo período do ano passado o resultado havia sido de R$ 0,92. Já nos três primeiros meses do ano, o lucro foi de R$ 1,14 por ação.

Para as receitas, a mediana dos analistas aponta para R$ 255 milhões entre abril e junho deste ano, diante de resultado de R$ 459,7 milhões de um ano antes. Na abertura de 2019, as receitas foram de R$ 241 milhões, o que ficou abaixo do que os R$ 446,47 milhões que eram aguardados.

– TIM

A companhia de telecomunicações deve encerrar o segundo trimestre com lucro líquido de R$ 0,14 para cada ação, diante de R$ 0,14 do mesmo trimestre de 2018, quando eram esperados R$ 0,15. Já entre janeiro e março de 2019, o lucro para cada papel foi de R$ 0,05, também inferior a estimativa de R$ 0,16.

Para as receitas, a aposta do mercado é de R$ 4,28 bilhões, sendo que um ano antes foi de R$ 4,16 bilhões, cenário que eram esperados R$ 4,18 bilhões. Já nos três primeiros meses de 2019, as receitas foram de R$ 4,19 bilhões, ligeiramente abaixo dos R$ 4,3 bilhçoes que eram esperados.

– CTEEP (BOV:TRPL4)

A elétrica deve encerrar o segundo trimestre com lucro líquido de R$ 0,70 para cada ação, diante de R$ 1,49 do mesmo trimestre de 2018. Já entre janeiro e março de 2019, o lucro para cada papel foi de R$ 0,13.

Para as receitas, a aposta do mercado é de R$ 900 milhões, sendo que um ano antes foi de R$ 581 milhões, cenário que eram esperados R$ 481,01 milhões. Já nos três primeiros meses de 2019, as receitas foram de R$ 713 milhões, superando os R$ 694 milhões que eram esperados.

– Lojas Renner

O consenso de mercado para a varejista de vestuário é de lucro líquido de R$ 0,35 por ação, sendo que no mesmo período do ano passado o resultado havia sido de R$ 0,38. Já nos três primeiros meses do ano, o lucro foi de R$ 0,21 por ação acima dos R$ 0,19 esperados.

Para as receitas, a mediana dos analistas aponta para R$ 2,27 bilhões entre abril e junho deste ano, diante de resultado de R$ 2,02 bilhões de um ano antes. Na abertura de 2019, as receitas foram de R$ 1,89 bilhão, o que ficou acima do que os R$ 1,88 bilhão que eram aguardados.

QUARTA (31)

Antes da abertura

– Vale

O consenso de mercado para a mineradora é de lucro líquido de R$ 2,17 por ação, sendo que no mesmo período do ano passado o resultado havia sido de R$ 04, o que ficou abaixo dos R$ 1,12 esperados na ocasião. Já nos três primeiros meses do ano, o lucro foi de R$ 2,21 por ação, superando aos R$ 1,80 esperados.

Para as receitas, a mediana dos analistas aponta para R$ 36,4 bilhões entre abril e junho deste ano, diante de resultado de R$ 32,12 bilhões de um ano antes, quando a expectativa era de R$ 32,85 bilhões. Na abertura de 2019, as receitas foram de R$ 32,56 bilhões, o que ficou melhor do que os R$ 35,65 bilhões que eram aguardados

Após o fechamento:

– Duratex

A companhia deve encerrar o segundo trimestre com lucro líquido de R$ 0,06 para cada ação, diante de R$ 0,24 do mesmo trimestre de 2018. Já entre janeiro e março de 2019, o lucro para cada papel foi de R$ 0,03.

Para as receitas, a aposta do mercado é de R$ 1,16 bilhão, sendo que um ano antes foi de R$ 1,17 bilhão, cenário que eram esperados R$ 1,11 bilhão. Já nos três primeiros meses de 2019, as receitas foram de R$ 1,07 bilhão, ligeiramente abaixo dos R$ 1,08 bilhão que eram esperados.

– BR Distribuidora

O consenso de mercado para a recém privatizada distribuidora de combustíveis é de lucro líquido de R$ 0,57 por ação, sendo que no mesmo período do ano passado o resultado havia sido de R$ 0,23, o que ficou acima dos R$ 0,21 esperados na ocasião. Já nos três primeiros meses do ano, o lucro foi de R$ 0,41 por ação, inferior aos R$ 0,42 esperados.

Para as receitas, a mediana dos analistas aponta para R$ 26,64 bilhões entre abril e junho deste ano, diante de resultado de R$ 23,6 bilhões de um ano antes, quando a expectativa era de R$ 24,62 bilhões. Na abertura de 2019, as receitas foram de R$ 22,43 bilhões, o que ficou pior do que os R$ 23,04 bilhões que eram aguardados.

QUINTA (1º)

Antes da abertura:

– Gol

O consenso de mercado para a aérea é de prejuízo líquido de R$ 0,01 por ação, sendo que no mesmo período do ano passado o resultado havia sido de -R$ 3,80, o que ficou abaixo dos -R$ 0,51 esperados na ocasião. Já nos três primeiros meses do ano, as perdas foram de R$ 0,09 por ação, contra lucros de R$ R$ 0,70 esperados.

Para as receitas, a mediana dos analistas aponta para R$ 2,81 bilhões entre abril e junho deste ano, diante de resultado de R$ 2,35 bilhões de um ano antes, quando a expectativa era de R$ 2,42 bilhões. Na abertura de 2019, as receitas foram de R$ 3,21 bilhões, o que ficou pior do que os R$ 3,25 bilhões que eram aguardados.

Após o fechamento:

– Petrobras

O consenso de mercado para estatal de petróleo é de lucro líquido de R$ 0,65 por ação, sendo que no mesmo período do ano passado o resultado havia sido de R$ 0,67, o que ficou a cima dos R$ 0,66 esperados na ocasião. Já nos três primeiros meses do ano, o lucro foi de R$ 0,31 por ação, abaixo dos R$ 0,34 esperados.

Para as receitas, a mediana dos analistas aponta para R$ 92,78 bilhões entre abril e junho deste ano, diante de resultado de R$ 85,61 bilhões de um ano antes, quando a expectativa era de R$ 86,04 bilhões. Na abertura de 2019, as receitas foram de R$ 81,06 bilhões, o que ficou pior do que os R$ 82,28 bilhões que eram aguardados.

– Cia. Hering

A fabricante de vestuário deve encerrar o segundo trimestre com lucro líquido de R$ 0,38 para cada ação, diante de R$ 0,35 do mesmo trimestre de 2018, quando eram esperados R$ 0,34. Já entre janeiro e março de 2019, o lucro para cada papel foi de R$ 0,29, em linha com o que era esperado.

Para as receitas, a aposta do mercado é de R$ 368,81 milhões, sendo que um ano antes foi de R$ 362,15 milhões, cenário que eram esperados R$ 362 milhões. Já nos três primeiros meses de 2019, as receitas foram de R$ 373,94, ligeiramente abaixo dos R$ 363,21 milhões que eram esperados.

– Grendene

Expectativa não disponível.

– Localiza

A locadora de veículos e gestora de frotas deve encerrar o segundo trimestre com lucro líquido de R$ 0,29 para cada ação, diante de R$ 0,22 do mesmo trimestre de 2018, quando eram esperados R$ 0,31. Já entre janeiro e março de 2019, o lucro para cada papel foi de R$ 0,30.

Para as receitas, a aposta do mercado é de R$ 2,4 bilhões, sendo que um ano antes foi de R$ 1,74 bilhão, cenário que eram esperados R$ 1,8 bilhão. Já nos três primeiros meses de 2019, as receitas foram de R$ 2,45 bilhões.

– Log Com

Expectativa não disponível.

– Odontoprev

A operadora de planos odontológicos deve encerrar o segundo trimestre com lucro líquido de R$ 0,14 para cada ação, diante de R$ 0,11 do mesmo trimestre de 2018, quando eram esperados R$ 0,12. Já entre janeiro e março de 2019, o lucro para cada papel foi de R$ 0,17, superior a estimativa de R$ 0,16.

Para as receitas, a aposta do mercado é de R$ 445,5 milhões, sendo que um ano antes foi de R$ 380,1 milhões, cenário que eram esperados R$ 379,42 milhões. Já nos três primeiros meses de 2019, as receitas foram de R$ 446,78, superando os R$ 445,54 milhões que eram esperados.

– Paranapanema

Expectativa não disponível.

SEXTA (2)

Antes da abertura:

– Porto Seguro

A seguradora deve encerrar o segundo trimestre com lucro líquido de R$ 1,11 para cada ação, diante de R$ 1,03 do mesmo trimestre de 2018, quando eram esperados R$ 0,96. Já entre janeiro e março de 2019, o lucro para cada papel foi de R$ 0,92, inferior a estimativa de R$ 0,93.

Para as receitas, a aposta do mercado é de R$ 3,8 bilhões, sendo que um ano antes foi de R$ 2,45 bilhões, cenário que eram esperados R$ 3,61 bilhões. Já nos três primeiros meses de 2019, as receitas foram de R$ 3,65 bilhões, abaixo dos R$ 3,8 bilhões que eram esperados.

DURATEX ON (BOV:DTEX3)
Gráfico Histórico do Ativo

1 Ano : De Nov 2018 até Nov 2019

Click aqui para mais gráficos DURATEX ON.

DURATEX ON (BOV:DTEX3)
Gráfico Intraday do Ativo

Hoje : Segunda, 18 de Novembro de 2019

Click aqui para mais gráficos DURATEX ON.
Seu Histórico Recente
BOV
VALE5
Vale PNA
BOV
IBOV
iBovespa
BOV
PETR4
Petrobras
BOV
IGBR3
IGB SA
FX
USDBRL
Dólar EUA ..
Ações já vistas aparecerão nesta caixa, facilitando a volta para cotações pesquisadas anteriormente.

Registre-se agora para criar sua própria lista de ações customizada.

Cotações da NYSE e AMEX têm defasagem de no mínimo 20 minutos.
Quaisquer outras cotações têm defasagem de no mínimo 15 minutos quando não especificado.
Em caso de dúvidas por favor entre em contato com o suporte: suporte@advfn.com.br ou (11) 4950 5808.
P: V:br D:20191118 21:05:47