O Banco do Brasil (BOV:BBAS3) poderá se desfazer de 15 a 20 imóveis alugados e próprios se o plano de home office que a instituição tem em vista prosperar. Testado de forma abrupta na pandemia, o trabalho remoto deve ser incorporado a um conjunto de medidas que a instituição já vinha adotando para melhorar a eficiência.

A matéria foi publicada no Valor Econômico. A ADVFN publicou uma matéria especial Trends falando sobre os efeitos do Home Office.

Desde as últimas semanas de março, 32 mil funcionários das áreas administrativas do BB estão trabalhando remotamente e o plano é que 30% desse contingente permaneça dessa forma alguns dias por semana. O plano deverá ser finalizado em 60 dias.

Para o banco, entretanto, é importante que parte da jornada continue sendo presencial para manter a cultura da instituição. “Achamos que não é uma boa prática ter 100% de home office, mas é uma prática que não deve ser vedada”, disse Mauro Neto, vice-presidente corporativo do BB. Entre as vantagens, segundo ele, está a possibilidade de atrair talentos que não teriam interesse num regime totalmente presencial.

Segundo Ricardo Forni, diretor de suprimentos, infraestrutura e patrimônio da instituição financeira, já havia estudos sobre home office no banco, mas jamais na dimensão que a pandemia impôs. Havia um piloto com cerca de 300 pessoas. “Funcionou muito bem. Há a sensação generalizada de que aumentou a produtividade”, afirmou.

O BB tem feito avaliações recorrentes com as pessoas que estão em trabalho remoto nos últimos meses e a resposta tem sido positiva. “As pessoas se adaptaram”, ressaltou Forni.

O executivo está à frente do Flexy BB, um programa elaborado no fim do ano passado que prevê uma série de ganhos de eficiência especialmente com a otimização de espaços físicos.

As discussões não se aplicam ao pessoal das agências, ao menos por enquanto. O banco já adotou medidas para enxugar e reorganizar a rede física no ano passado e, segundo Neto, não há novos planos nesse sentido agora.

O programa Flexy prevê redução de R$ 1,7 bilhão em gastos com imóveis em 12 anos. Além disso, uma mudança na remuneração dos funcionários, com mais ênfase na parcela variável, deverá economizar R$ 10 bilhões em dez anos, como anunciado em fevereiro.

O BB fechou o primeiro trimestre com índice de eficiência de 36,1% em termos ajustados.

BANCO DO BRASIL ON (BOV:BBAS3)
Gráfico Histórico do Ativo
De Jul 2020 até Ago 2020 Click aqui para mais gráficos BANCO DO BRASIL ON.
BANCO DO BRASIL ON (BOV:BBAS3)
Gráfico Histórico do Ativo
De Ago 2019 até Ago 2020 Click aqui para mais gráficos BANCO DO BRASIL ON.