A Renova Energia (BOV:RNEW3) protocolou nesta segunda-feira (6) dois novos planos de recuperação judicial. Segundo a companhia, um deles é referente exclusivamente às sociedades do Projeto Alto Sertão III – Fase A, vinculadas ao financiamento obtido com o BNDES.

O processo está em trâmite na 2ª Vara de Falências e Recuperações Judiciais da Comarca do Estado de São Paulo. Em Fato Relevante, a Renova afirma que o protocolo de dois planos visa buscar uma estrutura de recuperação que atenda melhor os interesses das próprias empresas e dos credores.

Prejuízo

A Renova (RNEW3) reportou, no último dia 29 de junho, prejuízo líquido de R$ 53,16 milhões no primeiro trimestre de 2020.

No mesmo período de 2019, tinha registrado prejuízo de R$ 182,28 milhões.

De acordo com a companhia, a redução dos prejuízos ocorreu principalmente em virtude da redução dos custos gerenciáveis, reversão de provisão das despesas administrativas e diminuição nas despesas financeiras.

Ao mesmo tempo, o Ebitda (lucro antes juros, impostos, amortização e depreciação) para os três primeiros meses do ano foi de R$ 37,507 milhões.

Os números refletem um avanço sobre a base anual, com R$ 59,83 milhões negativo no primeiro trimestre de 2019.

Receita operacional

Já a receita operacional líquida entre janeiro e março de 2020 recuou 79,8%.

Com isso, passou de R$ 60,96 milhões no primeiro trimestre de 2019 para R$ 12,33 milhões no mesmo período de 2020.

A redução na receita liquida do 1T20 se deveu à suspensão dos contratos Light I e Cemig I.

Além da cessão de outros contratos para Cemig e Light no mês de março de 2019, informou a companhia no balanço divulgado nesta segunda-feira (29) após o fechamento do mercado.

Resultado financeiro

As receitas financeiras foram R$ 322 mil no primeiro trimestre de 2020 e referem-se basicamente a rendimentos de aplicações financeiras e cauções, informou a Renova.

Por outro lado, as despesas financeiras reduziram R$ 30,1 milhões em relação ao primeiro trimestre de 2019.

Dessa forma, o resultado financeiro líquido da Renova no primeiro trimestre de 2020 foi negativado em R$ 77,6 milhões. Isso corresponde a uma redução de 28,1% frente ao mesmo período de 2019.

Posição de caixa 

No primeiro trimestre de 2020, o caixa da Renova avançou R$ 49,11 milhões em relação ao trimestre anterior.

Assim sendo, a companhia informou que as variações são decorrentes de:

  • Operacional  (+): geração  de  caixa  nas  atividades  operacionais  de  R$  55,84  milhões,  líquidos  do pagamento de juros.
  • Pagamento de juros (-) sobre empréstimos e financiamentos no valor de R$ 1,22 milhões.
  • Financiamentos  (-) :  consumo  de  R$  5,46  milhões  referentes  à  amortização  de  empréstimos  e financiamentos.
  • Investimentos (-): consumo de R$ 46 mil referentes a aplicações financeiras.

 

 

 

RENOVA ON (BOV:RNEW3)
Gráfico Histórico do Ativo
De Nov 2020 até Dez 2020 Click aqui para mais gráficos RENOVA ON.
RENOVA ON (BOV:RNEW3)
Gráfico Histórico do Ativo
De Dez 2019 até Dez 2020 Click aqui para mais gráficos RENOVA ON.