A locadora de veículos Localiza Rent a Car (BOV:RENT3) informou que junto com sua controlada Car Rental Systems assinaram nesta data o Instrumento de Rescisão dos Contratos de Cooperação de Marcas (Brand Cooperation Agreement) e de Encaminhamento de Clientes (Referral Agreements) com a The Hertz Corporation e Hertz Systems, Inc.

A rescisão do contrato prevê um plano de transição de pelo menos seis meses e a implementação da rescisão está sujeita à aprovação da corte responsável pelo processo de recuperação judicial da Hertz nos Estados Unidos, o que foi solicitado pela The Hertz Corporation, diz o fato relevante arquivado pela Localiza junto à Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

“Todas as reservas serão preservadas, assim como o atendimento aos clientes”, informou a Localiza.

 Em dezembro de 2016, a Localiza anunciou a compra da Hertz Brasil no valor estimado em R$ 337 milhões, correspondente ao valor do patrimônio líquido mais a dívida da companhia. Veja aqui o fato relevante da Localiza.

De lá para cá, no entanto, o Brasil não fez nada para atrair turistas, e a Hertz se enterrou num buraco cada vez maior, culminando com seu pedido de recuperação judicial em 22 de maio (a covid foi apenas a pá de cal).

O acordo de ‘co-branding’ incluía a utilização da marca combinada ‘Localiza Hertz’ no Brasil e a utilização, pela Hertz, da marca ‘Localiza’ nos principais aeroportos dos Estados Unidos e Europa, considerados destinos de entrada de clientes brasileiros. Um outro acordo — o ‘referral agreement’ — estabelecia as regras de intercâmbio de reservas entre a Localiza e a Hertz.

Queda de 52,7% no 2T20

A Localiza registrou no segundo trimestre um lucro líquido de R$ 90 milhões, o que representa uma queda de 52,7% em relação aos R$ 190,1 milhões apurados no mesmo período de 2019. Os dados do ano anterior, de acordo com a companhia, consideram o efeito da reclassificação dos créditos de PIS e Cofins referentes ao período.

O Ebtida recuou 13%, para R$ 434,8 milhões. O resultado foi prejudicado por custos extraordinários decorrentes de incidente de tecnologia, do ajuste de quadro e das doações para apoio no enfrentamento à pandemia, que somaram cerca de R$ 39 milhões.

A empresa atribuiu culpou a pandemia de covid-19 pelo baixo desempenho no segundo trimestre. A doença teve efeitos significativos nas áreas de aluguel de carros e seminovos. A situação resultou em uma queda de 31,7% da receita líquida, para R$ 1,5 bilhão.

O lucro líquido da Localiza também foi prejudicado por itens como aumento na depreciação e despesas financeiras líquidas em função principalmente do aumento do saldo médio da dívida líquida no trimestre, parcialmente compensada pela menor taxa de juros.

A frota média alugada no período caiu 8%, a 108.307 unidades. A receita líquida caiu 30,2%, devido principalmente à redução de 24% na diária média, em razão de descontos adicionais e mudança de mix.

As vendas de veículos seminovos caiu 40,4%, a 19.736 unidades, fazendo a receita líquida do setor de seminovos no segundo trimestre cair 40,1%.

Já a divisão de gestão de frotas apresentou crescimento de 14% no volume de carros alugados no período, resultando em um crescimento de 15% da receita.

LOCALIZA ON (BOV:RENT3)
Gráfico Histórico do Ativo
De Out 2020 até Nov 2020 Click aqui para mais gráficos LOCALIZA ON.
LOCALIZA ON (BOV:RENT3)
Gráfico Histórico do Ativo
De Nov 2019 até Nov 2020 Click aqui para mais gráficos LOCALIZA ON.