A empresa de logística que emprega tecnologia nos serviços demonstrou um lucro líquido ajustado de R$ 13,9 milhões no terceiro trimestre deste ano, em função da melhor sinergia em suas operações. O valor representa uma alta de 192% sobre o mesmo período do ano passado. O resultado superou inclusive as expectativas da própria direção da empresa. Lembrando que a Sequoia começou a ter ações negociadas na bolsa muito recentemente, em outubro de 2020.

Os resultados da Sequoia (BOV:SEQL3) referentes às suas operações do terceiro trimestre de 2020 foram divulgados no dia 10/11/2020.

→ A Sequoia atua com foco em soluções logísticas para os serviços de Transporte B2C (last mile), Transporte B2B (fracionado expresso, completo, serviços de campo, logística reversa) e Serviços de Logística (armazenagem, separação, expedição, reversa, reparos), com soluções modulares e integradas, e apoiada por evolução de sua tecnologia proprietária. Confira a análise completa da empresa com informações exclusivas.

 O Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) ajustado totalizou R$ 30,1 milhões no terceiro trimestre de 2020 e R$ 51,8 milhões no acumulado dos nove meses, um aumento de 130,2% na comparação com o mesmo período do ano anterior e de 129,1% no comparativo anual. O resultado, segundo a empresa, é impulsionado principalmente pelo aumento da receita líquida e redução relativa dos custos dos serviços prestados.

E, por falar na receita líquida, esta ficou em R$ 277,5 milhões, alta de 124% sobre o 3T19. A receita bruta no 3T20 somou R$ 329,6 milhões, aumento de 130,8%, ou R$ 186,8 milhões, em relação ao 3T19. Já no acumulado de 9 meses a receita bruta somou R$ 770,5 milhões, um crescimento de 85,0%, ou R$ 354,0 milhões.

O lucro bruto totalizou R$ 62,4 milhões no 3T20, alta de 139,4% sobre o mesmo período do ano anterior. No acumulado dos 9 meses, o crescimento foi de 109,2%, ou um incremento de R$ 70,8 milhões. Isso, segundo a empresa, é “reflexo do aumento da receita nos períodos, além da otimização de custos oriundos por densidade de rotas e dos investimentos em automação nos períodos anteriores que já trouxeram resultados positivos para a companhia”.

Outras informações do balanço

No terceiro trimestre deste ano, Sequoia realizou 11,8 milhões de entregas, sendo 1,2 milhão no segmento B2B e 10,6 milhões no B2C, um crescimento de 84% quando comparado com o mesmo período do ano anterior. Isso é explicado pelo aumento do número de entregas para e-commerce e das aquisições realizadas (Nowlog e TA).

No segmento B2B, o aumento no volume de pedidos foi de 28%, enquanto o ticket médio cresceu 63%.

Os custos da companhia compostos por gastos com frete, combustíveis, pedágios, gastos com pessoal e demais custos fixos relacionados à prestação de serviço de armazenagem e transporte somaram o montante de R$ 215,1 milhões no 3T20, crescimento de 119,4% sobre o mesmo período do ano anterior. Quando comparado ao acumulado de 9 meses, o crescimento é de 74,6%, equivalente a R$ 221,4 milhões.

As despesas comerciais, gerais e administrativas totalizaram R$ 32,3 milhões, incremento de 1,1 p.p. sobre a receita líquida em comparação ao mesmo período de 2019.