A  B3 divulgou na manhã desta terça-feira a terceira e última prévia da carteira teórica do Ibovespa com base no pregão de 30 de novembro para o período de janeiro a abril de 2021.

Copel (BOV:CPLE6), Eneva (BOV:ENEV3), JHSF (BOV:JHSF3) e Unidas (BOV:LCAM3) – antiga Locamerica – foram incluídas e nenhuma ação foi excluída. Assim,  o Ibovespa será formado por 81 ações.

Na ponta do índice, os principais ativos ganharam mais peso, especialmente as ações da Petrobras. Pela ordem, Vale ON passa a responder por 11,304% do Ibovespa, Itaú Unibanco PN por 6,974%, e Petrobras PN, por 5,872%. A lista das 10 ações mais importantes não se alterou, mas houve trocas de ordem entre elas.

Magazine Luiza ON, que na carteira atual responde por 3,974% do índice e é a sexta ação mais importante, perdeu parte do peso e agora, equivale a 3,075% do Ibovespa. WEG ON também teve a importância reduzida, caindo de 3,131% para 2,553% de acordo com a prévia.

As ações TIMP3 da TIM foram substituídas por TIMS3 e as ações VIVT4 da Vivo foram substituídas por VIVT3.

A B3 divulga regularmente três prévias das novas composições dos índices:  a 1ª prévia, no primeiro pregão do último mês de vigência da carteira em vigor; a 2ª prévia, no pregão seguinte ao dia 15 do último mês de vigência da carteira em vigor e a 3ª prévia, no penúltimo pregão de vigência da carteira em vigor. A carteira passa a ser válida no primeiro pregão de 2021, em 4 de janeiro.

A nova carteira do Ibovespa passa a vigorar em 4 de janeiro de 2021.

JHSF PART ON (BOV:JHSF3)
Gráfico Histórico do Ativo
De Nov 2021 até Dez 2021 Click aqui para mais gráficos JHSF PART ON.
JHSF PART ON (BOV:JHSF3)
Gráfico Histórico do Ativo
De Dez 2020 até Dez 2021 Click aqui para mais gráficos JHSF PART ON.