A Camil Alimentos informou que o Conselho de Administração aprovou a retificação do valor bruto unitário por ação ordinária de Juros sobre capital próprio referente ao trimestre encerrado em 31 de agosto de 2020 (2T20), para exclusão do cálculo de ações em tesouraria na data base de 29 de dezembro de 2020, de modo que o valor bruto unitário por ação ordinária passa a ser de R$ 0,054430300.

O aviso foi realizado pela companhia (BOV:CAML3) nesta terça-feira (29). Confira o comunicado na íntegra.

O valor bruto é de R$ 20 milhões, e está sujeito à incidência de 15% de imposto de renda na fonte, exceto para os acionistas que declararem ser imunes ou isentos até 29 de dezembro de 2020.

Terão direito os acionistas detentores de ações ordinárias de emissão da companhia na data base de 29 de dezembro de 2020.

As negociações de ações a partir do dia 30 de dezembro de 2020, inclusive, serão realizadas na condição “ex-juros sobre capital próprio”. O pagamento será realizado no dia 12 de janeiro de 2021.

Camil (CAML3) 2T20: Lucro líquido salta 245% e chega a R$ 138,6 milhões

Camil teve lucro líquido de R$ 138 milhões no 2T20, disparando 245,6% no exercício encerrado em agosto após crescimento do consumo de alimentos nas residências durante a pandemia e os elevados preços dos produtos básicos, com destaque para o arroz. O câmbio também colaborou para o avanço.

A receita líquida acompanhou o ritmo de expansão e saltou 56,3%, para R$ 1,9 bilhão, impulsionada pelo crescimento de vendas de grãos, açúcar e pescados, informou a Camil. A alta de 69% nas receitas do segmento alimentício internacional também ajudou a elevar o número.