O Grupo Carrefour Brasil divulgou que seu acionista controlador, Carrefour França, decidiu “descontinuar” as discussões preliminares sobre a fusão com o grupo canadense Alimentation Couche-Tard.

O fato relevante foi enviado ao mercado pela empresa (BOV:CRFB3) no fim da tarde deste sábado (16). Confira o comunicado na íntegra!

“O Carrefour S.A. (Carrefour França), em conjunto com o grupo canadense Alimentation Couche-Tard (Couche-Tard), anunciou que as discussões preliminares acerca de uma potencial transação serão descontinuadas, em virtude de eventos recentes”, explicou no comunicado.

A decisão de encerrar as negociações ocorreu após a oposição do governo francês à fusão.

As duas empresas destacaram, no entanto, que estenderão as discussões para avaliar eventuais oportunidades na área de parcerias operacionais.

“Entre as potenciais áreas de cooperação a serem exploradas, estão o compartilhamento das melhores práticas relacionadas à combustíveis, acordos de compra conjunta, parceria em marcas próprias, melhoria na jornada do cliente por meio de inovação, além de formas de otimizar a distribuição de produtos”, informou o Carrefour.

O Grupo Carrefour pretende divulgar os resultados do 4T20 e referente ao ano de 2020 no dia 17 de fevereiro.

Biografia B3: Carrefour – a trajetória

→ O Carrefour é uma rede varejista que atua no comércio de produtos alimentares e não alimentares em mais de 150 cidades, e em todos os 26 estados brasileiros e no Distrito Federal. Confira a análise completa da empresa com informações exclusivas.

VISÃO DO MERCADO

Guide Investimentos

Para o analista Luis Sales, o Impacto é Negativo. Com a posição do governo francês, a Couche-Tard, que é a maior proprietária independente de lojas de conveniência e postos de gasolina da América do Norte, não se unirá mais a um dos maiores varejistas de alimentos da Europa para criar uma potência do setor de varejo de mais de US$ 50 bilhões. As duas então seguem com suas operações convencionais.

XP Investimentos 

Os analistas da XP apesar de verem bom histórico de execução e potencial de resultados sólidos, optaram por manter a recomendação neutra com preço-alvo de R$ 25,00 por não ver desconto em relação a pares e por riscos com ESG.

O Atacadão será o principal motor de crescimento de Carrefour Brasil, que deve continuar abrir cerca de 20 lojas por ano, enquanto a aquisição de lojas do Makro deve dobrar o crescimento.

A estratégia do Carrefour para os analistas seria de se unir com supermercados regionais, podendo assim, expandir suas operações de varejo, reduzindo os riscos de expansão e também os retornos.

O principal potencial de alta, escrevem, é o Banco Carrefour. Esperamos uma rápida recuperação em 2021, ela pode ser impactada por uma confiança do consumidor ainda fragilizada decorrente do aumento recente de casos do Covid-19 assim como incertezas quanto ao calendário de vacinação no país.

Nós vemos riscos de queda para os preços atuais uma vez que o controlador do Carrefour anunciou no 16 de janeiro que as negociações sobre uma potencial fusão com a Couche-Tard terminaram, o que levou a uma alta de 7% nas ações do CRFB3 desde a notícia; e reconhecemos os esforços e compromissos do Carrefour dentro da agenda ESG, embora as controvérsias frequentes continuem se mostrando um desafio importante para a empresa.

Lucro líquido ajustado fica em R$ 757 milhões, alta de 73,1% no 3T20

A grande varejista brasileira Carrefour teve, no terceiro trimestre de 2020, um lucro líquido ajustado de R$ 757 milhões, ou 4,3% das vendas líquidas, o que representa um aumento de 73,1% em comparação ao 3T19, refletindo a estratégia omnicanal da empresa e sua forte execução. No acumulado dos nove meses de 2020, o lucro líquido ajustado totalizou R$ 1,9 bilhão, aumento de 49,6% sobre o mesmo período de 2019.

CARREFOUR ON (BOV:CRFB3)
Gráfico Histórico do Ativo
De Dez 2021 até Jan 2022 Click aqui para mais gráficos CARREFOUR ON.
CARREFOUR ON (BOV:CRFB3)
Gráfico Histórico do Ativo
De Jan 2021 até Jan 2022 Click aqui para mais gráficos CARREFOUR ON.