O lucro líquido da Weg, fabricante de máquinas e equipamentos, subiu 45% ante 2019, atingindo R$ 2,34 bilhões.

Os resultados da Weg (BOV:WEGE3) referentes suas operações do quarto trimestre de 2020 foram divulgados no dia 24/02/2021. Confira o Press Release completo!

⇒ Confira a agenda completa da divulgação dos resultados do 4T20 e referente ao ano de 2020. Confira a cobertura completa de todos os balanços referente ao ano de 2020 das empresas negociadas na B3.

Em 2020, o Ebtida somou R$ 3,267 bilhões, um crescimento de 45,6% ante o ano anterior, com margem Ebitda de 18,7%.

Em 2020, a receita líquida subiu 30,9%, a R$ 17,469 bilhões.

Em seu release de resultados a empresa destaca que, apesar da dinâmica de negócios positiva neste trimestre, não considera que a crise causada pela covid-19 foi superada. “Incertezas com relação à recuperação econômica mundial existem e os impactos futuros em diversos segmentos da indústria podem refletir em nossos negócios, seja na demanda pelos equipamentos de ciclo curto ou nos projetos relacionados aos equipamentos de ciclo longo”, afirma a companhia.

4T20

O lucro líquido da WEG no quarto trimestre de 2020 foi de R$ 742,2 milhões, com crescimento de 48,3% em relação ao mesmo período de 2019.

A margem líquida atingiu 15,2%, 2,0 pontos percentuais superior ao igual período de 2019.

O Ebitda atingiu R$ 981,0 milhões, 47,2% superior ao quarto trimestre de 2019, enquanto a margem Ebitda de 20,1% foi 2,5 pontos percentuais maior do que no 4T19.

A Receita Operacional Líquida foi de R$ 4,89 bilhões no quarto trimestre, 29,4% superior em igual período de 2019. O resultado foi influenciado por fatores como a melhora do mercado interno, cuja receita aumentou 36,8% no período, e a valorização do dólar frente ao real, que compensou uma queda na receita em dólar no mercado externo.

O ROIC (retorno sobre o capital investido) atingiu 25,5% no quarto trimestre, crescimento de 5,3 pontos percentuais em relação ao mesmo período do ano anterior.

A empresa afirmou que o desempenho no mercado interno foi positivo, reforçando a melhora em áreas como motores comerciais e appliance, tintas e vernizes. Áreas de equipamentos eletroeletrônicos industriais e geração, transmissão e distribuição de energia também apresentaram melhora frente ao trimestre imediatamente anterior, com destaque para negócios de ciclo longo ligados a segmentos como papel e celulose, mineração, óleo e gás e geração e transmissão de energia.

A companhia diz observar recuperação gradual nos negócios de ciclo curto no mercado externo. Apesar de mais lenta, essa recuperação se mantém constante desde o final do segundo trimestre de 2020, que registrou os piores meses do impacto da pandemia sobre os negócios da empresa. Já a atividade relativa aos projetos de ciclo longo, principalmente na área de equipamentos eletroeletrônicos industrias, apresentou sinais de volatilidade, reduzindo o ritmo de crescimento.
Apesar da dinâmica positiva, a empresa diz avaliar que a crise causada pela pandemia não foi superada.

Desdobramento e dividendos

Na véspera, a fabricante de motores, componentes elétricos e tintas informou que vai propor na próxima Assembleia Geral Ordinária e Extraordinária do dia 27 de abril o desdobramento de suas ações na razão de duas para uma. Além do desdobramento, a WEG também fez outro comunicado de muito interesse para seus acionistas, o pagamento de dividendos no valor total de R$ 732,8 milhões, o que corresponde a R$ 0,349357703 por ação.

Teleconferência

O diretor financeiro da Weg, André Rodrigues, afirmou em teleconferência com analistas, que a empresa seguirá em crescimento neste ano, mas não no mesmo patamar de 2020, afirmou

Ele também avalia que as margens não deverão manter o mesmo nível. “Acho difícil manter o mesmo patamar de margens em 2021. Sempre vamos trabalhar por margens atraentes, mas precisamos aumentar os investimentos para seguir em crescimento, entrar em novos negócios. Também não teremos alguns benefícios, como redução da jornada de trabalho”, disse, em teleconferência com analistas.

Em relação ao ritmo de pedidos, o executivo afirma que, no Brasil, nos últimos meses houve volatilidade nos pedidos de ciclo longo (voltados a grandes projetos industriais e de infraestrutura). A expectativa é positiva, mas ainda há incertezas, diz ele.

“Com base na visibilidade do começo deste ano e na situação de mercado atípica devido à covid-19, após a recuperação vista no terceiro trimestre, que foi mais acentuada no Brasil, é difícil prever. Temos expectativa de continuar crescendo, mas é difícil chegar no patamar de 31% em 2020. Mas há expectativa de crescimento no mercado interno, tem possibilidade de melhora na economia no Brasil”, afirmou.

Em relação ao mercado externo, a projeção da WEG é que o resultado deste ano retorne aos patamares de 2019.

Investimento 2021

A meta é investir cerca de R$ 1 bilhão, sendo 40% do valor no Brasil, e o restante no exterior, afirmou o diretor financeiro da companhia, André Rodrigues.

O montante representa aumento em relação aos últimos anos. Em 2020, a empresa investiu R$ 538,2 milhões em ativos para expandir e modernizar sua capacidade produtiva. “Parte desses recursos são investimentos que tiverem que ser postergados devido à pandemia”, diz.

Um exemplo de projeto adiado é uma nova fábrica de motores de baixa tensão, que será construída na Índia neste ano. Entre os investimentos programados para 2021, também estão uma unidade de transformadores nos Estados Unidos, voltado ao setor de energia renovável, a expansão da produção de motores industriais e comerciais no México e desenvolvimento de produtos nas fábricas da China.

VISÃO DO MERCADO

Bank of America

Os analistas do Bank of America, Murilo Freiberger e Gustavo Tasso, afirmam que a companhia reportou resultados muito fortes e surpreendentes no quarto trimestre, com o lucro por ação avançando 48% no comparativo anual. O banco estimava alta de 21%.

“Se alguém dissesse há um ano que, em meio à maior recessão mundial em 100 anos, a WEG entregaria seus resultados mais fortes em 2020, essa pessoa seria considerada maluca”, afirmam os analistas.

De acordo com o relatório, a companhia foi beneficiada de um momento favorável do setor, incluindo a maior exposição do segmento à energia solar.

Outro destaque é a alta de 37% nas receitas domésticas, impulsionada pelos produtos de ciclo longo. A recuperação das vendas de ciclo curto seguem em ritmo acelerado.

“A expansão robusta da margem Ebitda em relação ao ano anterior reforça nossa tese de que um mercado doméstico forte é um fator chave para a lucratividade da empresa”, afirmam os analistas. O relatório destaca ainda o ritmo de recuperação “mais gradual e volátil no exterior”, com a queda de 7% nas receitas internacionais.

Para o BofA, a WEG apresentou uma execução “soberba”, mantendo os índices de produção inalterados em meio ao “ambiente desafiador”, permitindo à companhia capturar a demanda reprimida.

“Como esses fatores tendem a permanecer em vigor no curto prazo, acreditamos que a ação deve ser sustentada por um forte impulso de lucros”, aponta o BofA.

O Bank of America elevou o preço-alvo das ações ordinárias da WEG para R$ 96, ante os R$ 90 anteriores. A recomendação foi mantida em compra.

Bradesco BBI

Segundo a equipe de análise do Bradesco BBI, o fator mais importante no resultado da WEG foi o esforço da empresa em reduzir custos e implementar ganhos de eficiência, diminuindo as despesas com vendas gerais e administrativas (SG&A, na sigla em inglês) em um ponto percentual na comparação anual.

“Isso ajudou a ofuscar os preços mais altos de aço e cobre, que subiram 10,6% e 21,8% na comparação com 2019 respectivamente”, argumentam os analistas do BBI.

Além disso, a equipe do banco ainda destacou que a normalização da produção na maioria das operações levou a uma diluição de custos mais expressiva, com margens expandidas, o que combinado ao investimento em bens de capital (Capex, na sigla em inglês) 12% menor que no quarto trimestre de 2019 explicaria o Retorno sobre o Capital Investido (ROIC, na sigla em inglês) elevado, de 25,5%, número 5,3 pontos percentuais maior que no mesmo período do ano anterior.

No entanto, o Bradesco BBI ressaltou que a queda de 5,5% na base anual em dólares das receitas internacionais sinaliza que outros mercados estão fracos em relação ao forte crescimento da demanda doméstica. “Nos próximos trimestres, à luz da base de comparação mais forte, poderíamos ver uma desaceleração maior”, avaliam os analistas.

Bradesco BBI manteve a recomendação neutra para os ativos, mas elevou o preço-alvo para 2021 de R$ 73,00 para R$ 80,00.

BTG Pactual

Lucas Marquiori, Fernanda Recchia e Ricardo Cavalieri, que assinam o relatório do BTG Pactual, afirmam que “a Weg entregou resultados sólidos e de alta qualidade no 4T, com uma dinâmica de demanda melhor do que o esperado no mercado doméstico e margem operacional impressionantemente resiliente.”

O trio, contudo, reforçou a recomendação neutra para os papéis. “As ações da Weg estão sendo negociadas a níveis caros de valuation em 65,6x P/L 2021”, explicam. O preço-alvo proposto para o papel é de R$ 90,00.

Itaú BBA

A equipe do Itaú BBA destacou que tanto os produtos de ciclo mais curto quanto os de ciclo mais longo se recuperaram no trimestre.

Além disso, para o BBA, o crescimento nas receitas e a expansão de volumes contribuíram para o aumento na alavancagem operacional. “Não só, os ajustes operacionais realizados desde o início da pandemia, esforços no corte de custos e os processos de produção otimizados foram cruciais para mitigar o cenário de câmbio e aumentos nos preços de materiais brutos.”

Para os analistas, os dados reportados no quarto trimestre de 2020 ensejam uma revisão para cima nas projeções para a companhia. “O impacto da pandemia nos números da WEG foi limitado, levando a uma impressionante lucratividade este ano, impulsionada pelos produtos de ciclo mais longo”, ressalta a equipe do banco.

Morgan Stanley

Já a equipe de análise do Morgan Stanley exaltou o desempenho da WEG no mercado doméstico com as receitas operacionais de R$ 4,89 bilhões, valor 29% maior que o do quarto trimestre de 2019, impulsionadas pelas vendas no Brasil, que totalizaram R$ 2,25 bilhões, em um crescimento de 37% na base anual.

“Esse desempenho, nós acreditamos, foi impulsionado pela forte performance do setor de construção nacional”, escreveram os analistas.

Pensando em investir na Weg?

Fundada em 1961, a WEG é uma empresa global de equipamentos eletroeletrônicos, atuando principalmente no setor de bens de capital com soluções em máquinas elétricas, automação e tintas, para diversos setores, incluindo infraestrutura, siderurgia, papel e celulose, petróleo e gás, mineração, entre muitos outros.

A fabricante de motores elétricos e tintas industriais WEG possui valor de mercado de R$ 182 bilhões. Confira a Análise completa da empresa com informações exclusivas.

Governança Corporativa

As ações da Weg são negociadas no Novo Mercado da B3. O IPO ocorreu em 08/09/2004.

Composição Acionária

Acionistas Total de Ações %
Controladores 1.354.214.478 64,5
WPA Participações e Serviços S.A. 1.051.180.002 50,1
Famílias dos Fundadores (direta) 303.034.476 14,4
Administradores 1.409.736 0,1
Conselho de Administração 4.590 0,0
Diretoria 1.405.146 0,1
Conselho Fiscal 1.917.956 0,2
Ações em Tesouraria 918.948 0,1
Outros (em circulação) 742.115.837 35,3
Total Geral 2.098.658.999 100,0

Desempenho da empresa na B3

No último ano, as ações da Weg oscilaram entre a mínima de R$ 25,11 e a máxima de R$ 93,86. No último pregão antes da divulgação do resultado do 4T20, a empresa fechou em alta de 1,14%, negociada a R$ 83,66.

Confira o histórico da Weg (WEGE3)

Período Abertura Máxima Mínima Preço Médio Vol Médio Variação Variação %
1 Semana 83,90 88,30 78,01 82,69 8.589.900 -5,85 -6,97%
1 Mês 87,49 90,08 78,01 84,29 6.117.750 -9,44 -10,79%
3 Meses 74,10 93,86 68,30 82,12 5.891.991 3,95 5,33%
6 Meses 68,29 93,86 60,75 77,56 6.091.803 9,76 14,29%
1 Ano 47,00 93,86 25,11 61,27 6.302.789 31,05 66,06%
3 Anos 18,6454 93,86 15,07 42,46 4.282.902 59,40 318,6%
5 Anos 10,2688 93,86 9,8458 35,57 3.379.408 67,78 660,07%
* Com informações da ADVFN, RI das empresas, Valor, Infomoney, Estadão, Reuters
WEG ON (BOV:WEGE3)
Gráfico Histórico do Ativo
De Dez 2021 até Jan 2022 Click aqui para mais gráficos WEG ON.
WEG ON (BOV:WEGE3)
Gráfico Histórico do Ativo
De Jan 2021 até Jan 2022 Click aqui para mais gráficos WEG ON.