A Méliuz fechou a aquisição de 51,2% do capital da Picodi.com, pelo valor aproximado de R$ 120 milhões. A empresa adquirida é uma plataforma de cupons de descontos, códigos promocionais e promoções em diversas lojas e marcas, presente em mais de 40 países.

O Fato Relevante foi divulgado pela empresa (BOV:CASH3) nesta sexta-feira. Confira o comunicado na íntegra!

Fundada em 2010, a Picodi.com é uma plataforma internacional de comércio eletrônico, que reúne cupons de descontos e códigos promocionais, presente em todos os cinco continentes, em mais de 40 países e em 19 línguas diferentes.

“Começamos nosso relacionamento com os empreendedores da Picodi em dezembro de 2017. Neste período, tivemos a oportunidade de conhecer melhor o time e nos certificar de que temos culturas semelhantes e que eles teriam os ingredientes necessários para executar a nossa estratégia de internacionalização”, revela Israel Salmen, CEO e fundador do Méliuz.

Segundo descreve a Méliuz em Fato Relevante, a Picodi.com recebe cerca de 68 milhões de visitas por ano, conecta mais de 12 mil lojas online e 4 milhões de usuários. A receita líquida entre dezembro de 2019 e novembro de 2020 foi superior a R$ 30 milhões. Além da aquisição do controle, a Méliuz fechou acordo com os acionistas vendedores para ter uma opção de compra dos 48,8% restantes do capital, que vai depender de alguns indicadores de desempenho nos próximos 3 ou 4 anos.

Com uma grande experiência em internacionalização, a Picodi possui 94 funcionários alocados na Cracóvia, cidade escolhida por várias empresas de tecnologia e bancos de investimento.

Com esta aquisição – a primeira após o IPO -, a companhia amplia sua abrangência de maneira global, diversificando não só a receita geográfica, mas também aumentando a gama de parceiros e as avenidas de crescimento.

“Vamos unir nosso know-how à presença internacional e à tecnologia escalável da Picodi, aproveitando a base qualificada que eles possuem para desenvolver um modelo de negócios bem sucedido e sustentável, assim como fazemos no Brasil”, completa Salmen.

Mesmo com esta importante aquisição, as estratégias e planos de crescimento da companhia, com foco no Brasil – como aceleração do crescimento do Marketplace e do Cartão Méliuz, além de testes e lançamentos de outros serviços financeiros -, permanecem inalterados. Da atual equipe de 178 pessoas, apenas dois, que são sócios da companhia, passam a focar na operação da Picodi.

O acordo de aquisição ainda será submetido à validação pelos acionistas da companhia em Assembleia Geral Extraordinária. O Méliuz também acordou uma opção de compra dos 48,8% de ações restantes da Picodi, com os atuais acionistas da empresa. Elas serão adquiridas a partir do cumprimento dos objetivos operacionais, acordados entre as empresas.

“Hoje, mais do que nunca, reforçamos nosso sentimento de que o IPO foi o nosso ‘Day One’ e que estamos só no começo. A aquisição da Picodi nos abre uma nova avenida, complementar ao plano que temos dedicado para expandir nossa presença no Brasil, que nos permitirá crescer pelos próximos 10 a 20 anos”, comemora Salmen.

 

A Méliuz pretende divulgar os resultados do 4T20 e referente ao ano de 2020 no dia 31 de março.

Lucro líquido de R$ 4,7 milhões, alta de 46,9% no 3T20

A companhia de cashback Méliuz registrou lucro líquido de R$ 4,733 milhões no terceiro trimestre, com alta de 46,9% na comparação com o mesmo período do ano passado. A Méliuz afirma ainda que no terceiro trimestre recebeu 1,1 milhão de solicitações do Cartão de Crédito Méliuz, correspondendo a 18 vezes o total de solicitações no mesmo período de 2019. O cartão é uma parceria com o Banco Pan, que é responsável pela aprovação e risco de crédito da operação.

 

Meliuz S.A ON (BOV:CASH3)
Gráfico Histórico do Ativo
De Ago 2021 até Set 2021 Click aqui para mais gráficos Meliuz S.A ON.
Meliuz S.A ON (BOV:CASH3)
Gráfico Histórico do Ativo
De Set 2020 até Set 2021 Click aqui para mais gráficos Meliuz S.A ON.