O Banco do Brasil em referência à notícia veiculada na mídia nesta data a respeito de eventual venda envolvendo a sua subsidiária integral BB Gestão de Recursos ratifica os comunicados, no sentido de continuar estudando alternativas e avaliando oportunidades que contribuam com sua estratégia de atuação na atividade de gestão de recursos de terceiros e, ainda, agreguem valor para seus clientes e acionistas.

” Reafirmamos que até o momento não há formalização de decisão materializando qualquer negociação envolvendo o segmento de asset management no âmbito da governança do BB.”

O comunicado foi feito pela empresa (BOV:BBAS3), nesta quarta-feira (03). Confira documento na íntegra.

Fatos adicionais, julgados importantes, serão prontamente divulgados ao mercado

Em referência à notícia veiculada na mídia nesta data a respeito de eventual venda envolvendo a sua subsidiária integral BB Gestão de Recursos – Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários S.A. (BB DTVM)

Lucro do BB soma R$ 13,8 bilhões em 2020, queda de 22,2%

Banco do Brasil (BB) registrou lucro líquido ajustado de R$ 13,884 bilhões em 2020, queda de 22,2% em relação a 2019 com impacto da pandemia.

Os resultados do Banco do Brasil referente a suas operações do quarto trimestre de 2020 foram divulgados no dia 11/02/2021. Confira o Press Release completo!

⇒ Confira a agenda completa da divulgação dos resultados do 4T20 e referente ao ano de 2020. Confira a cobertura completa de todos os balanços referente ao ano de 2020 das empresas negociadas na B3.

Segundo o BB, o lucro foi influenciado, principalmente, pelo aumento da PCLD ampliada em 47,6%, impactada, principalmente, pela antecipação de provisões prudenciais que somaram R$ 8,1 bilhões. Apesar disso, o Resultado Estrutural cresceu 5,9% o que demonstra a resiliência do desempenho operacional no período.

Destaques positivos em 2020 foi o aumento da margem financeira bruta em 5,1%, Despesas Administrativas estáveis com variação de 0,1% e queda do risco legal em 51,1%. O RSPL foi de 12,0%.