A Cury registrou lucro líquido foi de R$ 190,0 milhões ante R$ 204,1 milhões em 2019. A parte exclusiva da Cury foi de R$ 160,8 milhões.

Os resultados da Cury (BOV:CURY3) referentes suas operações do quarto trimestre de 2020 foram divulgados no dia 18/03/2021. Confira o Press Release completo!

⇒ Confira a agenda completa da divulgação dos resultados do 4T20 e referente ao ano de 2020. Confira a cobertura completa de todos os balanços referente ao ano de 2020 das empresas negociadas na B3.

Em 2020, a empresa registrou receita Líquida de R$ 1,14 bilhão em 2020.

A empresa divulgou recorde histórico de Vendas Líquidas de R$ 1,3 bilhão em 2020, alta de 37,0% em comparação com o ano anterior.

Os Lançamentos atingiram R$ 1,5 bilhão milhões em 2020, 34,2% superior aos R$ 1.148 milhões de 2019.

Em 2020, a VSO (Velocidade de vendas) foi de 64,3%, em linha com o desempenho observado em 2019, mesmo com o considerável aumento do volume lançado.

Considerando-se os lançamentos recentes, bem como as aquisições realizadas, a Companhia encerrou o ano de 2020 com carteira de terrenos de R$ 10,5 bilhões em VGV potencial, sendo 92% parte Cury.

4T20

A companhia anunciou lucro líquido em R$ 68 milhões no 4t20, apresentando crescimento de 37,7% na comparação com o 3t20 e alta de 34,9% na comparação com o mesmo período do ano anterior.

O resultado corresponde a uma margem bruta de 36,1% contra 37,9% no 3T20. Já a margem líquida ficou em 14,5% no quarto trimestre de 2020 contra 18,2% no 3T20. Os ativos totais registraram o saldo de R$ 1,6 milhão, redução de 99,9% em relação ao saldo no quarto trimestre de 2019.

A receita líquida de vendas da Cury atingiu R$ 345,3 milhões no 4t20, apresentando alta de 14,5% na comparação com o 4t19

O Ebitda da Cury atingiu R$ 84,7 milhões no 4t20, apresentando crescimento de 2,9% na comparação com o 4t19. A margem Ebitda da Cury totalizou 24,5% no 4t20, apresentando retração de -2,5 ponto percentual na comparação com o 4t19.

No 4T20, foram lançados seis empreendimentos totalizando um VGV de R$ 674,7 milhões, sendo cinco localizados em SP e um localizado no RJ.

A participação da Companhia nos lançamentos teve incremento considerável nas comparações ano contra ano, atingindo 92,7% no 4T20 (+19,1p.p. vs. 4T19) e 89,4% no acumulado do ano (+4,9p.p. vs. 2019).

A Companhia registrou R$ 404,6 milhões em vendas líquidas durante o 4T20. Na comparação do acumulado do ano houve crescimento de 37,0%, totalizando R$ 1,3 bilhão em vendas líquidas.

Esse número representa um recorde histórico nas atividades de incorporação imobiliária, o melhor ano em vendas na história da Cury.

A velocidade de vendas medida pelo indicador VSO caiu 3,1 p.p. na comparação do 4T20 com o 4T19, fruto do forte crescimento de lançamentos no último trimestre de 2020, e alcançou 38,% no último trimestre do ano.

O patrimônio líquido atingiu a soma de R$ 642,4 mil neste trimestre, o que representou uma variação de -99,8% em relação ao saldo no quarto trimestre de 2019.

Dividendos

A administração, conforme deliberado em Reunião do Conselho de Administração em 16 de março de 2021, apresentou proposta para distribuição de R$ 115,0 milhões em dividendos aos acionistas, referentes ao Lucro do exercício de 2020, para pagamento no exercício de 2021.

Teleconferência

A Cury vai expandir sua atuação fora do programa habitacional Casa Verde e Amarela. Ainda não há data prevista, mas a incorporadora decidiu que passará a ter também lançamentos exclusivos na faixa imediatamente acima, financiada com recursos da poupança. O preço por unidade será de R$ 270 mil a R$ 400 mil. Atualmente, a Cury lança empreendimentos do Casa Verde e Amarela e projetos que combinam unidades enquadradas no programa com apartamentos de valor superior.

As margens superiores e a diversificação da produção foram as motivações para que a Cury decidisse desenvolver também empreendimentos com todas as unidades na faixa logo acima do programa, segundo o presidente da companhia, Fabio Cury. Em 2020, 10% das vendas financiadas incorporadora não foram incluídos no programa, e a meta é chegar ao patamar de 15% a 20%.

Ainda não há definição se o segmento terá marca distinta. A concorrente MRV, por exemplo, optou por usar a marca Sensia para os produtos direcionados para a média renda.

IPO

A Cury é uma companhia subsidiária da Cyrela voltada a empreendimentos residenciais focados na baixa renda.

Fundada em 7 de maio de 1963, a Cury passou, em 2007, a se chamar Cury Construtora e Incorporadora, fruto de joint-venture entre a Cyrela e a Cury Empreendimentos.

A maior participação da companhia é nas regiões metropolitanas de São Paulo e Rio de Janeiro.

A empresa estreou na B3 no dia 21 de setembro de 2020 com preço fixado em R$ 9,35 levantando R$ 977,5 milhões.

Do total, R$ 170 milhões são em relação à tranche primária e, assim, vão para o caixa da empresa. Itaú, Bank of America e Caixa também coordenaram a oferta. Além da Cyrela, os executivos Fabio Cury, Paulo Curi e Leonardo Cruz foram os vendedores na tranche secundária. BTG, Itaú, Bank of America e Caixa coordenaram a oferta.

 

* Com informações da ADVFN, RI das empresas, Valor, Infomoney, Estadão, Reuters
Cury Construtora E Incor... ON (BOV:CURY3)
Gráfico Histórico do Ativo
De Dez 2021 até Jan 2022 Click aqui para mais gráficos Cury Construtora E Incor... ON.
Cury Construtora E Incor... ON (BOV:CURY3)
Gráfico Histórico do Ativo
De Jan 2021 até Jan 2022 Click aqui para mais gráficos Cury Construtora E Incor... ON.