A Iguatemi apresentou seu Programa de Corporate Venture Capital.

O comunicado foi feito pela empresa (BOV:IGTA3) nesta terça-feira (13). Confira o documento na íntegra.

Em nota ao mercado, a Iguatemi conta que estruturou e desenvolveu um programa de investimento em Corporate Venture Capital, para apoiar empresas com potencial de crescimento no início de sua trajetória empresarial.

Além do retorno financeiro esperado desses investimentos, a administração da Iguatemi diz que “acredita que essas iniciativas trazem para a companhia o benefício adicional de estar conectada ao ecossistema de empreendedorismo, no qual founders e times talentosos e dedicados estão construindo novos negócios com potencial de se tornarem muito relevantes no mercado.”

Além do aporte de capital envolvido, essas companhias receberão fornecimento de orientação, experiência, conexões com possíveis clientes e parceiros que se relacionam com a companhia e com os acionistas controladores.

“Nessa jornada, a Iguatemi tem se dedicado a avaliar investimentos e parcerias em companhias que orbitam nas adjacências de seu negócio principal, tais como Real Estate, Varejo, e-commerce, moda, eventos, entre outros”, diz a empresa.

“A Iguatemi não realiza esses investimentos para controlar ou influenciar significativamente as companhias investidas”, explica a companhia, em comunicado ao mercado.

“Não há um interesse estratégico de que determinado investimento se torne uma subsidiária ou uma controlada da Iguatemi. Muito pelo contrário, apoiamos essas companhias e seus founders para que elas consigam realizar seu plano de negócios, resolver problemas enormes e, quem sabe, um dia possam ser tão grandes como, ou até maiores que, a própria Iguatemi.”

Desde 2019, a Iguatemi realizou três investimentos em companhias que se encaixam nesse perfil. Do ponto de vista financeiro e dentro dos limites estatutários e de governança, diz a Iguatemi, os investimentos iniciais não são relevantes em percentual do valor de mercado ou do patrimônio da companhia, e por esse motivo não são divulgados no momento em que são realizados.

“À medida que se tornem relevantes por seu tamanho, representatividade ou valor de mercado, serão levados ao conhecimento dos investidores e do mercado”, diz a nota.

O Investimento na Infracommerce

A Infracommerce foi apresentada à administração da Iguatemi em 2019 pela Cadonau Investimentos, o Investment Office do Grupo Jereissati, que é muito ativo em investimentos líquidos e ilíquidos, incluindo Private Equitye Venture Capital, no Brasil e no Exterior.

“Naquele momento, a Cadonau Investimentos já havia tomado a decisão de investir no Navigator One Fund, um veículo de investimentos sediado no exterior, gerido por terceiros, com o objetivo de participar de uma rodada de capitalização primária na Infracommerce e ofereceu à Iguatemi a oportunidade de coinvestir nas mesmas condições.”

Programa de Corporate Venture

O Navigator One Fund, por meio de sua subsidiária integral Engadin Investments LLC, detém participação que corresponde atualmente a 16% do capital social da Infracommerce.

A Iguatemi possui cotas do Navigator One Fund que correspondem, indiretamente, a 65% do capital da Engadin Investments LLC.

A Iguatemi não detém participação direta, não é controladora ou parte de qualquer acordo de acionistas que regule o voto ou qualquer outra matéria relevante na Infracommerce.

“A Iguatemi considera o investimento no Navigator One Fund como um investimento financeiro e que pode ser parcial ou totalmente realizado no curto ou médio prazo a depender de condições de mercado.

Pedro Jereissati, integrante do grupo de controle da Iguatemi, foi eleito para ocupar o cargo de Presidente do Conselho de Administração da Infracommerce.

VISÃO DO MERCADO

Citi 

O Citi avalia que a participação do Iguatemi na Infracommerce, algo em torno de 12,57%, pode valer R$ 645 milhões. A estimativa leva em conta a faixa de preço entre R$ 22 e R$ 28 estabelecida pela empresa para seu IPO. Ao analisar o balanço do 4TRI da empresa, o banco percebeu que o Iguatemi tinha R$ 69,6 milhões no fundo americano Engadin que, por sua vez, detém 13% da Infracommerce. Além disso, o e-mail do representante legal do Engadin está no domínio do Iguatemi. O Citi concluiu que existe uma alta probabilidade de o Iguatemi ser controlador do Engadin e, dessa forma ter uma participação indireta na Infracommerce, o que foi confirmado ontem pela empresa de shoppings em comunicado à CVM.

Citi tem recomendação de compra para Iguatemi, com preço-alvo a R$ 40,00…

A empresa pretende divulgar os resultados do 1T21 no dia 04 de maio.

Rede de shopping centers encerra 2020 com lucro de R$ 202,3 milhões, queda de 35,6%

A rede de shopping centers Iguatemi, sócia de 16 empreendimentos, teve lucro líquido de R$ 202,2 milhões, baixa de 34,8% em relação ao ano anterior. A queda no lucro da companhia está relacionada aos efeitos da pandemia, que diminuíram as vendas nos shoppings, com impactos, principalmente, sobre a receita de estacionamento e a cobrança de aluguel de lojistas.

⇒ Confira a agenda completa da divulgação dos resultados do 4T20 e referente ao ano de 2020. Confira a cobertura completa de todos os balanços referente ao ano de 2020 das empresas negociadas na B3.

 (Informações Eu Quero Investir)
IGUATEMI ON (BOV:IGTA3)
Gráfico Histórico do Ativo
De Jun 2021 até Jul 2021 Click aqui para mais gráficos IGUATEMI ON.
IGUATEMI ON (BOV:IGTA3)
Gráfico Histórico do Ativo
De Jul 2020 até Jul 2021 Click aqui para mais gráficos IGUATEMI ON.