A agência de classificação de risco Standard and Poor’s (S&P), atribuiu à Via Varejo o rating corporativo ‘brAA’ na escala nacional brasileira, com perspectiva ‘Estável’.

O comunicado foi feito pela empresa (BOV:VVAR3), nesta quarta-feira (14). Confira o documento na íntegra.

“A perspectiva do rating é estável, indicando nossa expectativa de que a empresa apresentará crescente geração de caixa nos próximos anos, à medida que expande suas operações online e offline. Ademais, esperamos níveis de dívida relativamente estáveis”, explicou a S&P em relatório.

A agência avalia que a varejista deverá apresentar sólido crescimento de receita, em torno de 20% nos próximos dois anos, como resultado do forte reconhecimento de suas marcas e estratégia omnicanal.

Em 2020, a Via Varejo apresentou GMV (Volume bruto de mercadoria) bruto de R$ 38,8 bilhões, sendo aproximadamente 48,5% proveniente de vendas digitais.

A S&P acredita que a Via Varejo apresentará melhora gradual em suas margens EBITDA. A projeção é crescimento entre 7,5% a 8,5% nos próximos dois anos com controle de custos e despesas, apesar da crescente representatividade do e-commerce nas vendas totais.

A agência faz uma ressalva: “porém, a empresa poderá enfrentar potencial volatilidade de margem, dado o acirramento de competição no e-commerce”.

A S&P também espera que a Via Varejo refinancie seus vencimentos de dívida de curto prazo nos próximos meses e mantenha a dívida bancária relativamente estável.

“Com isso, esperamos certa redução de alavancagem, com índice de dívida sobre EBITDA entre 2,5x-3,5x  entre 2021-2022, sem considerar recebíveis de cartão de crédito”, explicou no relatório.

A Via Varejo pretende divulgar os resultados do 1T21 no dia 11 de maio.

⇒ Confira a agenda completa da divulgação dos resultados do 1T21

Lucro líquido de R$ 1 bilhão em 2020, revertendo prejuízo de R$ 1,4 bilhão

A Via Varejo, dona das Casas Bahia e do Ponto Frio, reverteu o prejuízo de R$ 1,4 bilhão registrado em 2019 e reportou um lucro líquido de R$ 1,4 bilhão em 2020.

Entre janeiro de dezembro, a receita líquida atingiu R$ 28,9 bilhões, um acréscimo de 12,7% frente ao ano anterior.

4T20

No 4T20, a Via Varejo registrou lucro líquido de R$ 336 milhões no quatro trimestre de 2020, revertendo o prejuízo de R$ 875 milhões visto no mesmo período do ano anterior. O desempenho foi impulsionado por uma “transformação digital” acelerada pela pandemia de coronavírus, segundo a companhia.