Assaí registrou lucro líquido de R$ 240 milhões no primeiro trimestre de 2021. O número é mais que o dobro do registrado no mesmo período do ano passado, uma alta de 113%.

Essa é a primeira divulgação de resultados após a cisão com o GPA. O fim do auxílio emergencial, retomado em abril, foi um aspecto negativo do período, mas a empresa diz que a venda se manteve aquecida, com novos consumidores buscando as lojas.

A receita líquida da companhia aumentou 21% de um ano para o outro, passando de R$ 7,8 bilhões para R$ 9,4 bilhões.

“A alta de 21% ainda é muito expressiva, porque qualquer alta acima de 20% é muito relevante, mas tivemos um período com aumento nas restrições de funcionamento de pousadas, restaurantes e até igrejas, que nós atendemos. Não tivemos Carnaval, que é uma data importante, e as escolas também continuaram fechadas, que também compram nas nossas lojas. Agora há a volta do auxílio que pode dar um gás maior para o segundo trimestre”, afirma Belmiro Gomes, CEO da companhia.

O avanço das vendas em novas lojas, que o grupo chama de expansão orgânica, foi de 11,9% e a performance das vendas ‘mesmas lojas’ teve ganho de 11,4%.

“Havia expectativa muito grande dos analistas para esse nosso primeiro resultado. A expectativa da companhia é de que seja um trimestre muito bem recebido pelo mercado”, disse Gomes.

Já o Ebitda registrou alta de 44,1% no período, para R$ 640 milhões, explicado por ganhos operacionais, já que não houve registros de ganhos ou perdas não recorrentes no trimestre atual, nem no correspondente de 2020.

A rede diz que mantém projeção de aberturas de 25 a 28 lojas em 2021 e 50 em 2022 e 2023. Com 184 pontos, o Assaí faz investimentos com recursos próprios – fechou o primeiro trimestre com R$ 2,7 bilhões em caixa e disponibilidades, versus R$ 1,1 bilhão um ano antes.

A respeito do movimento do Carrefour, dono do Atacadão, de comprar o BIG, incluindo o braço de atacado, Gomes não acha que haverá acirramento forte da competição. “As lojas do Assaí já estão próximas do Atacadão porque são boas praças. Já há uma competição natural. Eles devem, sim, ter ganhos de despesas e back office, mas entendemos que já disputamos as mesmas áreas”, disse.

Os resultados do Assaí  (BOV:ASAI3) referentes suas operações do primeiro trimestre de 2021 foram divulgados no dia 04/05/2021. Confira o Press Release completo!

VISÃO DO MERCADO

BTG Pactual 

Para o BTG Pactual, o Assaí reportou fortes números operacionais trimestrais, apesar da forte base de comparação do primeiro trimestre de 2020 e das restrições de mobilidade no trimestre devido à Covid-19, com as vendas brutas atingindo R$ 10,4 bilhões, alta de 21% ano a ano e em linha com a projeção.

Além disso, foram 18 inaugurações de lojas nos últimos 12 meses e o indicador de vendas nas mesmas lojas em alta de 11,4% (a estimativa era de 12,1%), também ajudado, segundo o banco, por uma expansão de 18,7% na inflação de alimentos nos últimos 12 meses.

“A visão positiva é baseada em quatro pilares principais: seu forte histórico de execução (apresentando crescimento consistente de dois dígitos e melhorias de margem nos últimos anos), alta produtividade das lojas, exposição pura ao atacarejo (formato de maior crescimento no varejo alimentar) e muito espaço para uma expansão consistente (estimativa que a área de vendas cresça 13% ao ano)”, diz o relatório.

Por fim, o BTG diz que a ação está a um preço atraente de 19 vezes a razão preço por lucro estimado de 2021, e preparado para se beneficiar do processo de desalavancagem nos próximos anos.

O BTG mantém recomendação de compra, com preço-alvo de R$ 105,00.

Morgan Stanley

O Morgan Stanley destacou que a receita líquida ficou 3% abaixo de suas estimativas e em linha com o consenso do mercado. A alta nas vendas em mesmas lojas, de 9,2%, ficou 5 pontos percentuais abaixo das estimativas do banco. O Morgan Stanley destaca a desaceleração da inflação dos alimentos, frente aos níveis altos do quarto trimestre e o cancelamento das festas de Carnaval como obstáculos enfrentados pelo setor no primeiro trimestre.

O Ebitda ajustado ficou em linha com o consenso do mercado, mas 3% abaixo da estimativa do Morgan Stanley.  O banco mantém a recomendação overweight para a empresa, e vê potencial de expansão do número de lojas e oportunidades para o Assaí tanto nos estados em que está presente como em novas regiões, incluindo Norte e Sul.

O Morgan Stanley mantém preço-alvo em R$ 101,00.

XP Investimentos

A XP destacou que os resultados foram sólidos, em linha com as estimativas de Ebitda, mas acima das projeções de lucro, por conta de uma menor despesa financeira.

“Apesar de uma base de comparação muito difícil e de um cenário bastante desafiador no primeiro trimestre, a companhia apresentou um sólido crescimento de receita total de 21% na comparação anual, explicado por um crescimento de vendas mesmas lojas de 11,4% na base anual e expansão de lojas (mais 18 lojas nos últimos 12 meses). Além disso, a companhia apresentou expansão de margem bruta e Ebitda”, destacam os analistas.

Os analistas acreditam que os resultados de curto prazo permaneçam sólidos, enquanto veem o setor estruturalmente melhor no “novo normal” do que antes da pandemia devido a políticas flexíveis de home office e novos hábitos de consumo.

“Além disso, vemos o canal de Atacarejo como o formato que deve se beneficiar mais da retomada à normalidade, por ter um exposição ao segmento de bares, restaurantes e transformadores (B2B) que tem sofrido mais com as restrições, além de ser um canal que oferece um melhor custo benefício em meio ao aumento de inflação e uma renda mais fragilizada”, apontam.

A XP mantém a recomendação de compra e preço alvo de R$ 120,0 por ação para o fim de 2021, reiterando o papel como preferência no setor.

Sendas Distribuidora ON (BOV:ASAI3)
Gráfico Histórico do Ativo
De Dez 2021 até Jan 2022 Click aqui para mais gráficos Sendas Distribuidora ON.
Sendas Distribuidora ON (BOV:ASAI3)
Gráfico Histórico do Ativo
De Jan 2021 até Jan 2022 Click aqui para mais gráficos Sendas Distribuidora ON.