O Blackstone e o AIMCo (fundo de pensão da província canadense de Alberta) zeraram ontem suas posições em Hidrovias do Brasil (BOV:HBSA3), informa o Brazil Journal. Antigos investidores na companhia, eles detinham, respectivamente, 4,3% e 4,6% do capital da Hidrovias.

Segundo a publicação, o block trade, que envolveu quase 9% do capital da empresa e elevou em 23 vezes o volume médio de negociações do papel, foi feito pelas corretoras Morgan Stanley e Itaú.

A ação saiu por R$ 6,69, valor de fechamento da ação, que ontem registrou alta de 1,36%. Na ponta compradora, segundo especulações do mercado, estaria o Pátria, por meio do Fundo IV. O Fundo II da gestora já é um dos maiores acionistas da companhia.

Prejuízo líquido de R$ 183 milhões no 1T21, alta de 44,4%

Hidrovias do Brasil registrou prejuízo líquido de R$ 183 milhões no primeiro trimestre de 2021, uma alta de 44,4% em relação ao prejuízo líquido de RS 126,7 milhões que registrou no mesmo período de 2020.

receita líquida da empresa no primeiro trimestre de 2021 alcançou R$ 199,6 milhões, em queda de 6,5% sobre o resultado de um ano antes.

ebitda – lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização – alcançou R$ 59,7 milhões, ante R$ 4,8 milhões registrado no primeiro trimestre de 2020.

Informações BDM

Hidrovias DO Brasil ON (BOV:HBSA3)
Gráfico Histórico do Ativo
De Dez 2021 até Jan 2022 Click aqui para mais gráficos Hidrovias DO Brasil ON.
Hidrovias DO Brasil ON (BOV:HBSA3)
Gráfico Histórico do Ativo
De Jan 2021 até Jan 2022 Click aqui para mais gráficos Hidrovias DO Brasil ON.