Para o Credit Suisse, o bom desempenho esperado no mercado brasileiro de aços planos e longos para 2021 já está em parte precificado no atual valor das ações da Gerdau.

Os analistas se reuniram com Harley Scardoelly, diretor financeiro da Gerdau, para conversar sobre as tendências atuais do mercado de aço no Brasil e no mundo.

O mercado brasileiro de aços planos deve superar os longos com um crescimento de 10% em 2021, contra 7% de crescimento para longos, de acordo com o banco.

“Vemos a Gerdau entregando um rendimento aproximado de 10%, abaixo de seus pares. Além disso, a Gerdau (BOV:GGBR3) (BOV:GGBR4) exporta consideravelmente menos minério de ferro do que seus concorrentes no Brasil e deve perder os ganhos da alta no preço do minério de ferro”, diz o banco.

A empresa afirma que o ambiente de preços permanece saudável em todas as regiões em que opera. As condições gerais de demanda permanecem fortes, com grandes pedidos de seus clientes da indústria e da construção, de acordo com a Gerdau. Mesmo com os juros em alta no Brasil, a Gerdau acredita que os impactos sobre a demanda serão mínimos porque os juros reais ainda estão baixos e muito abaixo dos níveis históricos.

“Na América do Norte, o spread do metal está aumentando gradualmente, em linha com o aperto no mercado siderúrgico americano e, portanto, as margens devem aumentar sequencialmente no segundo trimestre. Sobre sua política de dividendos, a empresa afirmou que por ora deverá permanecer inalterada e que este tema só seria revisitado em 2022 se a rentabilidade da empresa se mantiver tão robusta como hoje”, diz o relatório.

Credit Suisse mantém recomendação neutra com preço-alvo a R$ 33,50.

GERDAU ON (BOV:GGBR3)
Gráfico Histórico do Ativo
De Out 2021 até Nov 2021 Click aqui para mais gráficos GERDAU ON.
GERDAU ON (BOV:GGBR3)
Gráfico Histórico do Ativo
De Nov 2020 até Nov 2021 Click aqui para mais gráficos GERDAU ON.