Estas foram as informações mais buscadas nos últimos dias no Jornal ADVFN. Não fique de fora do que o mercado está de olho! Acompanhe:

Oi anuncia emissão de R$ 2 bilhões em debêntures pela Oi Móvel

A Oi informou que a sua controlada direta Oi Móvel, em Recuperação Judicial, responsável por contribuir os ativos de telefonia móvel ao capital social da UPI Ativos Móveis, nos termos do Aditamento ao Plano de Recuperação Judicial, celebrou escritura de emissão de debêntures não conversíveis em ações, da espécie com garantia real, com garantia adicional fidejussória, em série única, para colocação privada, da 2ª emissão da Oi Móvel no valor total de R$ 2.000.000.000,00.

As debêntures serão subscritas e integralizadas por fundo de investimento gerido por subsidiária do Banco BTG Pactual.

Nos termos das competentes deliberações societárias da Companhia e da Emissora, a Emissão e as Debêntures, em suma: terão a data de emissão igual à data de integralização, encerram em 16 meses contados da Data de Emissão, ressalvadas as hipóteses de resgate antecipado e de vencimento antecipado das debêntures previstas na Escritura de Emissão, não serão conversíveis em ações da Emissora, não terão seu valor nominal unitário atualizado, terão juros remuneratórios incidentes sobre o valor nominal unitário, correspondentes à variação acumulada de 100% das taxas médias diárias dos DI – Depósitos Interfinanceiros de um dia, “over extra-grupo”, expressas na forma percentual ao ano, base 252 dias úteis, calculadas e divulgadas diariamente pela B3, acrescida exponencialmente de sobretaxa equivalente a 8,00% ao ano e contarão com garantias reais e fidejussórias a serem prestadas pela Oi Móvel e pela Companhia.

A Escritura de Emissão será inscrita na Junta Comercial, Industrial e Serviços do Distrito Federal. A efetiva Emissão está sujeita ao cumprimento de determinadas condições precedentes previstas na Escritura de Emissão. A Emissão foi aprovada com fundamento na cláusula 5.5.2 do Aditamento ao Plano de Recuperação Judicial das Empresas Oi e está inserida no contexto de um financiamento extraconcursal, na modalidade Debtor in Possession Financing (DIP Financing), com o objetivo de financiar as atividades operacionais e despesas gerais e administrativas da Oi e de suas controladas em recuperação judicial, até a data da liquidação financeira da alienação da UPI Ativos Móveis.

A Companhia manterá seus acionistas e o mercado informados sobre qualquer desenvolvimento relevante do assunto objeto deste Fato Relevante.

Procon-SP notifica Motorola, Samsung e Apple pedindo explicações sobre dispositivos de segurança para bloqueio de celulares

O Procon de São Paulo enviou notificações às empresas Motorola, Samsung e Apple pedindo explicações sobre os dispositivos de segurança para bloqueio e desbloqueio do acesso aos celulares das fabricantes.

O pano de fundo para o pedido são os casos de quadrilhas que têm roubado aparelhos para acessar aplicativos de bancos e fazer transferências indevidas, explicou o Procon em nota à imprensa.

As empresas deverão apresentar laudos técnicos, assinados por profissionais habilitados, com informações sobre a eficiência dos sistemas de bloqueio e desbloqueio, além de mecanismos de acesso a dados armazenados nos aparelhos como senhas, códigos de segurança, reconhecimento de voz e face, entre outros.

As fabricantes também deverão informar ao Procon as providências tomadas para a identificação de possíveis problemas de quebra de segurança e de violabilidade de dados nos aparelhos, entre outros pontos. (Com Broadcast)

BB Seguridade aprova pagamento de dividendos intercalares no valor de R$ 1,040 bilhão

O Conselho de Administração da BB Seguridade aprovou o pagamento de dividendos intercalares referentes ao resultado do 1º semestre de 2021. O valor bruto é de R$ 1,040 bilhão. Aprovou também a distribuição dos dividendos prescritos no 1º semestre de 2021, referentes ao 2º semestre de 2017, no valor de R$ 24.090,15.

Vale aprova dividendo de R$ 2,1770 por ação a ser pago em 30/6

O Conselho de Administração da Vale aprovou a distribuição de dividendos aos acionistas no valor de R$ 2,177 por ação. O pagamento ocorrerá em 30 de junho de 2021. Será considerada a posição acionária de 23 de junho de 2021 e a record date para os detentores de American Depositary Receipts (ADRs) negociados em Nova York será 25 de junho de 2021. As ações da Vale serão negociadas ex-dividendo na B3 e na NYSE a partir de 24 de junho de 2021.

Em comunicado, a Vale afirma que, do valor total de R$ 2,177 por ação, R$ 0,716 é declarado com base no balanço levantado em 31 de março de 2021 e se refere à antecipação da destinação do resultado do exercício de 2021, e R$ 1,460 se refere a reservas de lucros constantes no balanço de dezembro de 2020. Essa distribuição, segundo a companhia, não está relacionada ao dividendo a ser regularmente pago em setembro de 2021.

VISÃO DO MERCADO

Bradesco BBI

Thiago Lofiego e Isabella Vasconcelos, analistas do banco, apontam que a distribuição de dividendos extraordinários estava dentro de suas expectativas, tendo em vista as condições de mercado e a baixa alavancagem da mineradora. A avaliação é de que possa haver outra distribuição de dividendos extraordinários no valor de US$ 3 bilhões nos próximos três trimestres. Isso levaria a uma distribuição entre US$ 15,7 bilhões e US$ 16,7 bilhões em dividendos entre junho de 2020 e março de 2022, também com o pagamento de dividendos mínimos. Além disso, a Vale segue com seu programa de recompra de ações. Bradesco BBI tem recomendação de compra para os ADRs com preço-alvo de US$ 25.

Credit Suisse

O Credit Suisse destaca que esses dividendos extraordinários vêm além dos valores mínimos esperados para setembro com base no primeiro semestre de 2021 e que reafirma o compromisso de aumentar os retornos de caixa. Os analistas veem espaço para mais. Atualmente, os analistas do banco suíço, assim como o BBI, têm recomendação de compra para os ADRs da companhia, com preço-alvo de US$ 25.

Morgan Stanley

O Morgan Stanley vê o anúncio como positivo para os papéis da Vale, já que indica o comprometimento da empresa em devolver o excesso de caixa aos acionistas, além de mostrar uma alocação disciplinada de capital. O banco estima em US$ 12,8 bilhões o pagamento de dividendos pela Vale em 2021 e mantém recomendação overweight, com preço alvo de US$ 22.

XP Investimentos

Diversos analistas destacaram o anúncio de dividendos da Vale. Yuri Pereira e Thales Carmo, da XP, ressaltam que o anúncio da véspera não tem relação com os dividendos a serem pagos em setembro de 2021, de acordo com a política de dividendos atual. Os analistas da XP estimam uma distribuição de dividendos de US$ 4,33 bilhões em setembro de 2021 (ou um dividend yield de 4,0%).

“Continuamos vendo uma diferença relevante entre geração de caixa e a distribuição de dividendos. Para 2021, esperamos um retorno com fluxo de caixa de 15%, considerando a média do minério de ferro de US$ 135 a tonelada (versus o preço atual de US$ 220 a tonelada), e isso se compara à nossa estimativa de dividend yield de cerca 6,0% em relação ao ano fiscal de 2021”, ressaltam.

A recomendação é baseada na combinação de forte geração de caixa e valuation atrativo, mesmo na hipótese de queda do minério de ferro. XP mantém recomendação de compra com preço-alvo de R$ 122,00. (Com Broadcast)

Cemig vai pagar R$ 741 milhões em proventos no dia 30 de junho

A Cemig vai realizar no dia 30 de junho de 2021 o pagamento dos proventos, conforme segue:

a) R$ 276.744 mil, o que corresponde a R$ 0,18228802764 por ação ordinária/preferencial, referentes à primeira parcela dos Juros sobre o Capital Próprio – JCP (exercício 2020), com retenção de 15% de imposto de renda na fonte, conforme aviso aos acionistas de 30 de abril de 2021.

b) R$ 464.329 mil, o que corresponde a R$ 0,30584806747 por ação ordinária/preferencial, referentes à primeira parcela dos dividendos (exercício 2020), conforme Aviso aos Acionistas de 30 de abril de 2021.

Bradesco aprova pagamento de JCP de R$ 5 bilhões o equivalente a R$ 0,490 por ON e R$ 0,539 por PN

O Conselho de Administração do Bradesco aprovou o pagamento de juros sobre o capital próprio intermediários (JCP), relativos ao primeiro semestre de 2021, de R$ 5 bilhões.

O valor representa R$ 0,490 por ação ordinária e R$ 0,539 por ação preferencial ou R$ 0,416 por ação ordinária e R$ 0,458 por ação preferencial, após o desconto do Imposto de Renda. Será considerada a posição acionária de 2 de julho de 2021 e as ações passam a ser negociadas “ex-direitos” a partir de 5 de julho. O pagamento ocorrerá no dia 12 de julho.

O comunicado do Bradesco diz ainda que esse JCP representa aproximadamente 28 vezes o valor dos juros mensalmente pagos, líquidos de imposto de renda na fonte, e serão computados no cálculo dos dividendos obrigatórios do exercício previstos no estatuto social.

IRB Brasil x Cielo: qual a melhor entre as piores?

Nos últimos 12 meses, as ações da resseguradora IRB Brasil (BOV:IRBR3) acumulam queda de -33%, enquanto a empresa das maquininhas Cielo (BOV:CIEL3) vê seus papéis amargarem -29% de desvalorização. Mas, como essas companhias estão na Bolsa há bastante tempo (IRB abriu capital em 2017 e a Cielo em 2009), vamos traçar uma linha temporal um pouco maior, dos três últimos anos. Nesse caso, a Cielo passa na frente, com as ações mais desvalorizadas de todo o Ibovespa, em -69%, seguida de perto, no segundo lugar, pela IRB, cujos papéis caem -57%.

Apesar de serem empresas de setores distintos, não tem como desconsiderar que o desempenho que apresentaram nos últimos anos as coloca como as piores performances do Ibovespa. Mas será que está tudo tão ruim assim mesmo para essas companhias? Provavelmente elas também sabem que estão na ponta desse ranking invertido, então o que têm feito para tentar mudar a situação? Qual delas tem atuado mais fortemente para reverter a trajetória negativa? Isso e muito mais é o que vamos descobrir aqui.

Por dentro do portfólio de WARREN BUFFETT – e tem até empresa brasileira

Warren Buffett é “apenas” o maior investidor de todos os tempos e um dos homens mais ricos do mundo. Ele ganhou o primeiro lugar dos mais endinheirados lá em 2008, porém sempre sendo seguido de perto pelo seu grande amigo Bill Gates, que por vezes o ultrapassou. Claro que, atualmente, a medalha de ouro ficou ainda mais disputada, com nomes como Elon Musk (da Tesla) e Jeff Bezos (fundador da Amazon) surgindo e tomando espaço devido às valorizações expressivas das ações de suas respectivas empresas. Mas, mesmo assim, na lista da Forbes Buffett é o sexto homem mais rico do mundo em 2021, com um patrimônio estimado em US$ 96 bilhões. É a primeira vez que ele não fica no top 5, mas, para nós, mortais, até um sexto lugar assim é invejável, não é mesmo?

É por isso que vale a pena conhecer mais sobre o portfólio desse megainvestidor e tirar algumas lições importantes para nossa realidade mais modesta, porém não menos dedicada a rentabilizar com grandes empresas. Clique aqui e comece o tour pelo portfólio de Buffett. 

Gostou deste resumo das mais lidas da semana aqui na ADVFN? Compartilhe este conteúdo com seus amigos! Aproveitem e ótimo$$ investimento$$!

IRB BRASIL ON (BOV:IRBR3)
Gráfico Histórico do Ativo
De Nov 2021 até Dez 2021 Click aqui para mais gráficos IRB BRASIL ON.
IRB BRASIL ON (BOV:IRBR3)
Gráfico Histórico do Ativo
De Dez 2020 até Dez 2021 Click aqui para mais gráficos IRB BRASIL ON.