A Helbor divulgou os resultados operacionais do segundo trimestre deste ano. As vendas brutas totais chegaram a R$ 468 milhões, aumento de 113,4% em relação ao segundo trimestre de 2020, sendo que a participação da companhia foi de R$ 335,6 milhões, alta de 117%.

O comunicado foi feito pela empresa (BOV:HBOR3), nesta terça-feira (13). Confira o documento na íntegra.

A velocidade de vendas (VSO Total) foi de 15,4%, enquanto o VSO da Helbor atingiu 17,0%, ante 8,4% no segundo trimestre de 2020.

No período, a Helbor lançou quatro empreendimentos, com VGV Total de R$ 751 milhões, conforme tinha sido antecipado no dia 30 de junho, com participação da companhia de 60% (no segundo trimestre do ano passado não foram feitos lançamentos).

A empresa também informou que entregou no período cinco empreendimentos, de VGV total de R$ 627 milhões – parte da Helbor de 55%.

Os distratos totais líquidos de provisão entre abril e junho totalizaram R$ 36 milhões. A fatia da Helbor nesse montante somou R$ 26,9 milhões.

VISÃO DO MERCADO

Bradesco BBI

O Bradesco BBI aponta que a Helbor apresentou indicadores operacionais positivos, impulsionados por uma velocidade de vendas sequencialmente mais alta, vendas sólidas de unidades acabadas e fortes transferências para os bancos. Esses resultados devem ajudar a empresa a acelerar seu processo de desalavancagem e se posicionar melhor para acelerar o ciclo.

Os analistas apontam que, veem a Helbor abordando gradualmente as preocupações de alavancagem, o que pode levá-los a ficar mais otimistas sobre as ações como uma alternativa para investidores dispostos a se expor a algum adicional risco relacionado a uma história de crescimento.

Bradesco BBI mantém recomendação neutra e preço-alvo R$ 12,50…

BTG Pactual 

Já a prévia trimestral da Helbor foi considerada robusta, destacam Cambauva e Credendio, com vendas líquidas de R$ 432 milhões vindo 10% abaixo do que esperavam e lançamentos em R$ 751 milhões, 20% acima do projetado.

“Helbor apresentou bons números na sua prévia, com bom crescimento em lançamentos e vendas sólidas. Com os fundamentos do setor sólidos, as operações da Helbor devem crescer bastante”, escreve o banco.

BTG Pactual tem recomendação de compra com preço-alvo de R$ 13,50…

A empresa pretende divulgar os resultados do 2T21 no dia 12 de agosto.

Helbor (HBOR3): lucro líquido de R$ 27,3 milhões no 1T21, alta de 402%

Helbor registrou um lucro líquido de R$ 27,3 milhões no balanço do primeiro trimestre de 2021, crescimento de 402% em relação ao mesmo período do ano passado.

receita líquida atingiu R$ 240,1 milhões nos três primeiros meses do ano, uma redução de 7,2% na comparação anual.

ebtida – lucro antes de juro, impostos, depreciação e amortização – somou R$ 48,4 milhões, alta de 167,1% na comparação anual. A margem Ebitda foi de 20,2%, alta de 13,2 p.p.

ROE atingiu 8,5% no primeiro trimestre de 2021, elevação de 6,8 p.p.

No mês de fevereiro a companhia lançou a 1° fase do Helbor Patteo Klabin que totalizou R$ 124,6 milhões de VGV, sendo Parte Helbor R$ 74,8 milhões. Registrou 63% em vendas, demonstrando claramente a estratégia acertada de lançamento.

dívida líquida da Helbor encerrou março em R$ 937,9 milhões. A alavancagem financeira, medida pela relação dívida líquida ajustada/Ebitda ajustado, ficou em 54% no final de março de 2021. Um ano antes era de 55,2%.

 Informação Broadcast
HELBOR ON (BOV:HBOR3)
Gráfico Histórico do Ativo
De Ago 2021 até Set 2021 Click aqui para mais gráficos HELBOR ON.
HELBOR ON (BOV:HBOR3)
Gráfico Histórico do Ativo
De Set 2020 até Set 2021 Click aqui para mais gráficos HELBOR ON.