A BRF (BOV:BRFS3) vai investir R$ 171 milhões este ano na ampliação e modernização da sua operação no Rio Grande do Sul. O anúncio foi feito pelo CEO da companhia, Lorival Luz, e pela vice-presidente de Relações Institucionais e Sustentabilidade, Grazielle Parenti, ao governador Eduardo Leite (PSDB).

O valor será alocado para melhorias nas unidades de Marau, Serafina Corrêa e Lajeado, além de nova fábrica de rações no município gaúcho de Gaurama.

Outra unidade de rações, a de Arroio do Meio, também no Vale do Taquari, receberá investimentos para modernização.

Segundo a empresa, assim como a compra do Grupo Hercosul, esses investimentos são parte dos esforços para concretizar o plano Visão 2030, no qual a BRF pretende triplicar o faturamento até 2030.

“Vamos continuar crescendo no Rio Grande do Sul, onde nossos produtores integrados também movem fortemente a economia. Queremos estar cada vez mais próximos dos gaúchos”, afirmou, em nota, Lorival Luz.

A BRF pretende divulgar os resultados do 2T21 no dia 12 de agosto.

Lucro líquido de R$ 22 milhões no 1T21, revertendo prejuízo

A BRF, dona de Sadia e Perdigão, reportou ontem um lucro líquido de R$ 22 milhões no primeiro trimestre, mas os indicadores demonstraram os desafios de repassar o aumento de custos para o consumidor final. Nos três primeiros meses de 2020, a empresa divulgou prejuízo de R$ 38 milhões.

A disparada do preço dos grãos começou a afetar os resultados da BRF de modo mais notável, pressionando as margens da empresa.

Segundo a companhia, o trimestre ainda foi impactado por gastos associados ao combate dos efeitos da Covid-19, que foram de R$ 80 milhões. Excluindo-se esses impactos, haveria um lucro líquido de R$ 103 milhões.

Informações Broadcast

BRF S/A ON (BOV:BRFS3)
Gráfico Histórico do Ativo
De Dez 2021 até Jan 2022 Click aqui para mais gráficos BRF S/A ON.
BRF S/A ON (BOV:BRFS3)
Gráfico Histórico do Ativo
De Jan 2021 até Jan 2022 Click aqui para mais gráficos BRF S/A ON.