A Porto Seguro teve lucro líquido de R$ 658,6 milhões no segundo trimestre deste ano, com oscilação positiva de 0,3% perante o ganho obtido no mesmo período de 2020. Mesma variação percebida no lucro obtido em seus negócios combinados, que ficou ligeiramente menor, em R$ 656,7 milhões.

O resultado financeiro atingiu R$ 174,1 milhões no trimestre, através de um retorno sobre as aplicações financeiras (ex-previdência) de 2,22% no período (equivalente a 283% do CDI no período). Esse resultado é decorrente principalmente do retorno sobre as alocações em títulos indexados à inflação e em ativos de renda variável.

O retorno sobre o patrimônio médio (ROAE) foi de 31,9%, 3 pontos porcentuais acima do verificado em igual período de 2020. O patrimônio líquido médio ficou em R$ 8,259 bilhões, com elevação de 2,3% em três meses e de 9,7% na comparação anual.

A receita total da Porto Seguro entre abril e junho somou R$ 4,955 bilhões, 17% maior que um ano antes e 2,2% acima da obtida nos primeiros três meses deste ano. O índice combinado subiu 6,7 p.p. em um ano e chegou a 90,5%.

Na vertical seguros, explica a companhia, os prêmios e as contribuições de previdência aumentaram 16,9% em relação a igual período de 2020. Os prêmios do seguro Auto avançaram 18,7% e foram os que mais contribuíram para o crescimento. O segmento foi impulsionado principalmente pela performance da subsidiária Azul, que teve alta anual de 34,1%.

No consolidado de todos os negócios de seguros, o índice combinado, que representa a diferença entre as receitas e despesas, incluindo os sinistros, atingiu 90,5% no fim de junho. Houve alta de 6,7 pontos percentuais ante o segundo trimestre de 2020.

Os prêmios do seguro Auto foram os que mais contribuíram para esse crescimento, impulsionados principalmente pela Azul, que expandiu 34,1% no trimestre. Na consolidação do Auto, houve expansão de 386 mil veículos em relação ao 2T20 e de 126 mil veículos no trimestre, ultrapassando 5,6 milhões de veículos segurados, a maior frota segurada da série histórica. Também já está em operação em algumas regiões do País o Bllu, seguro por assinatura da Porto Seguro com preços mais acessíveis e potencial para contribuir com a expansão do mercado através da inclusão de novos clientes. No seguro de Vida, destaque para o produto Individual, com incremento de 20,6% em relação aos prêmios do 2T20.

Os seguros Patrimoniais cresceram 10,0%, com expansão em duplo dígito no seguro Empresarial e no Residencial da marca Porto Seguro, além do forte crescimento dos produtos novos, como os seguros de Bikes e de Responsabilidade Civil Profissional.

A vertical saúde teve crescimento de 9,7% nos prêmios e receitas em relação a igual período de 2020. Houve, ainda, um aumento de 41,9% no número de empresas seguradas pelos produtos do gênero da Porto.

A sinistralidade consolidada da Porto Seguro cedeu do patamar de 50% registrado no primeiro trimestre e ficou em 48,8%, na segunda metade do primeiro semestre. Um ano antes, porém, fora de 7,9 p.p. inferior.

A companhia emitiu R$ 3,428 bilhões em apólices no período, 16,9% mais que no segundo trimestre do ano passado. O destaque coube ao segmento de auto, maior filão da Porto, no qual a receita foi 18,7% maior que um ano antes. O principal impulso veio da Azul, com receitas nesse ramo 34,1% maiores que um ano antes.

No material de divulgação dos resultados distribuído, a companhia informou que, na consolidação da linha de automóveis, houve adição de 386 mil veículos em um ano, 126 mil desses só de abril a junho. Com isso, a Porto Seguro ultrapassou a marca de 5,6 milhões de veículos segurados, “a maior frota segurada da série histórica”.

Na vertical de negócios financeiros, a Porto Seguro teve receita de R$ 827 milhões, no segundo trimestre, alta de 21% na comparação anual. O resultado dessa parcela da operação foi de R$ 103,3 milhões, um salto em relação à quantia observada entre abril e junho do ano passado.

A carteira de crédito atingiu R$ 11,5 bilhões ao final do trimestre, crescimento de 49,2% em relação ao mesmo período do ano anterior, e o número de cartões de crédito alcançou 2,6 milhões. O avanço desta vertical tem sido impulsionado por iniciativas na ampliação de oferta de produtos e serviços, pelo aumento da fidelização dos clientes do Cartão de Crédito e pelo lançamento do Aluguel Essencial, produto de Fiança Locatícia mais ágil, digital e econômico em relação ao produto tradicional.

Destaque para as carteira de financiamento de veículos para segurados (+82%) e empréstimos pessoais para portadores do cartão (+411%) que sustentaram este crescimento mesmo com uma política de crédito mais conservadora, reforçando o diferencial da empresa em prover soluções integradas para seu ecossistema. O total de novas liberações em financiamentos cresceu 56,6% no período.

O gerenciamento eficaz da carteira de crédito e as ações para mitigação de risco seguiram contribuindo para a redução da inadimplência (NPL +90 dias), que atingiu 3,9% ao final do 2T21, apresentando melhora pelo quarto trimestre consecutivo e permanecendo abaixo da média da série histórica da Porto Seguro.

Os resultados da Porto Seguro (BOV:PSSA3) referentes suas operações do segundo trimestre de 2021 foram divulgados no dia 11/08/2021. Confira o Press Release completo!

VISÃO DO MERCADO

Banco Inter

O resultado foi positivo e com crescimento de dois dígitos nas receitas em todas as verticais de negócio da companhia, com destaque para o ramo Auto, principal negócio, que cresceu 18,7% a/ae atingiu recorde de frota segurada, com 5,6 milhões de veículos e também negócios financeiros que avançou 21% a/a. Destacamos a sinistralidade total da companhia em 44,4% com aumento na comparação anual devido à normalização das atividades, mas em queda na comparação trimestral de 3,7 p.p., devido às medidas de distanciamento causadas pela segunda onda de covid-19. Nos negócios de menor impacto no resultado, como Vida e Saúde, a sinistralidade aumentou expressivamente no trimestre por conta dos efeitos da segunda onda; porém vemos o efeito como pontual e sem maiores impactos para a companhia.

Seguimos com boas expectativas para o crescimento da companhia, tanto no seu principal ramo, Seguro Auto, quanto para seus novos negócios como Serviços e Saúde, onde a companhia deve intensificar sua estratégia.

Banco Inter mantém recomendação de compra com preço-alvo de R$ 63,50…

Genial Investimentos

Acreditamos com certo grau de convicção que a seguradora está nesse caminho, talvez não para 2021, mas para 2022, principalmente com a alta do juros ajudando os resultados de investimento. Do lado operacional de seguros, a empresa superou nossas expectativas neste 2T21, resultando em um lucro recorrente de R$ 380m, marginalmente acima do que esperávamos, mas em linha com o mercado.

Em função da continuidade do bom resultado, boa governança e cenário macroeconômico favorável aos resultados financeiros da empresa com a alta da Selic, reiteramos nossa recomendação de COMPRA.

* Com informações da ADVFN, RI das empresas, Valor, Infomoney, Estadão, Reuters
PORTO SEGURO ON (BOV:PSSA3)
Gráfico Histórico do Ativo
De Nov 2021 até Dez 2021 Click aqui para mais gráficos PORTO SEGURO ON.
PORTO SEGURO ON (BOV:PSSA3)
Gráfico Histórico do Ativo
De Dez 2020 até Dez 2021 Click aqui para mais gráficos PORTO SEGURO ON.