A Suzano maior produtora mundial de celulose de eucalipto, reverteu o prejuízo de R$ 2,053 registrado no segundo trimestre de 2020 em lucro líquido de R$ 10,037 bilhões no mesmo período deste ano. O resultado também representa avanço em relação aos primeiros três meses de 2021, quando a companhia apresentou prejuízo de R$ 2,755 bilhões.

Já a receita líquida de vendas da empresa ficou em R$ 9,844 bilhões entre abril e junho, um avanço de 23% ante os R$ 7,995 bilhões registrados um ano antes.

ebitda – lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização –  ajustado atingiu R$ 5,942 bilhões, avanço de 42% em relação ao segundo trimestre do ano passado e alta de 22% sobre os primeiros três meses deste ano.

O desempenho foi apoiado em um aumento no preço médio da celulose de 35% sobre o segundo trimestre do ano passado, para 636 dólares a tonelada. Além disso, o preço médio do papel cresceu 9% na mesma comparação, para 4.731 dólares a tonelada.

A empresa apresentou uma geração de caixa operacional de R$ 4,9 bilhões no segundo trimestre de 2021, alta de 47% em relação ao mesmo período do ano passado. Este é o maior resultado trimestral desde a constituição da Suzano S.A., em janeiro de 2019. No período de 12 meses entre julho de 2020 e junho de 2021, a geração de caixa operacional totalizou R$ 14,6 bilhões.

A Suzano informa que o resultado do trimestre foi novamente impulsionado pelo forte volume de vendas de celulose e pela evolução de preço no período. A companhia afirma que encerrou o mês de junho com patamar de estoques abaixo do nível ótimo operacional.

No segmento de papéis, destaque para o desempenho comercial e operacional com elevação de preços e do volume de vendas no mercado doméstico. As vendas de celulose totalizaram 2,5 milhões de toneladas e as vendas de papel atingiram 296 mil toneladas, contribuindo para a receita líquida de R$ 9,8 bilhões entre abril e junho.

“Os números alcançados no segundo trimestre evidenciam, mais uma vez, a robustez financeira da Suzano e mostram que a companhia tem construído, ao longo dos últimos trimestres, as condições necessárias para viabilizar a instalação de uma nova fábrica de celulose no Mato Grosso do Sul”, afirma o presidente da Suzano, Walter Schalka, em nota.

A companhia encerrou o trimestre com dívida líquida de R$ 57,2 bilhões, baixa de 16% em três meses. Com isso, a alavancagem financeira, medida pela relação entre endividamento líquido e Ebitda anualizado, caiu 0,5 vez, a 3,3 vezes.

Os resultados da Suzano (BOV:SUZB3) referentes suas operações do segundo trimestre de 2021 foram divulgados no dia 12/08/2021. Confira o Press Release completo!

* Com informações da ADVFN, RI das empresas, Valor, Infomoney, Estadão, Reuters
SUZANO PAPEL ON (BOV:SUZB3)
Gráfico Histórico do Ativo
De Nov 2021 até Dez 2021 Click aqui para mais gráficos SUZANO PAPEL ON.
SUZANO PAPEL ON (BOV:SUZB3)
Gráfico Histórico do Ativo
De Dez 2020 até Dez 2021 Click aqui para mais gráficos SUZANO PAPEL ON.