A Localiza registrou lucro líquido de R$ 671,4 milhões no terceiro trimestre deste ano, alta de 106,3% ante o mesmo período de 2020.

A companhia de aluguel de veículos, explica que o feito se deu, em grande parte, por conta do momento atípico em que o cenário automobilístico se encontra, com uma “demanda maior que a oferta”, com a reabertura econômica pós-covid e pela falta de novos veículos para venda.

“Continuamos vivendo em um contexto de limitação no suprimento de carros, ocasionada pela insuficiência no fornecimento de insumos na cadeia global (especialmente semicondutores). Esse cenário impactou novamente as compras no trimestre e ainda deve perdurar, com perspectiva de normalização apenas a partir do segundo semestre do próximo ano”, aponta a Localiza.

Já a receita líquida da locadora de veículos somou R$ 2,77 bilhões de julho a setembro, queda de 9,6% sobre o mesmo período de 2020. No segmento de aluguel, houve crescimento de 43,3% do indicador, para R$ 1,46 bilhão. Em seminovos, houve queda de 36,1%, para R$ 1,30 bilhão.

Ebitda – juros, impostos, depreciação e amortização – somou R$ 1,18 bilhão entre julho e setembro, alta de 83%. A companhia destaca que um estudo técnico da divisão de aluguel alterou a vida útil de 48 a 60 meses para 24 meses em média. Com isso, foi reconhecida uma maior depreciação fiscal, além do reconhecimento de créditos tributários relativos ao PIS e a Cofins.

A diferença na margem do lucro operacional (margem Ebitda), que saltou de 63,3% para 80,9%, se deu pelo avanço da participação do aluguel de carros na receita da Localiza. Esse braço, mais lucrativo, viu sua receita crescer 43,3%, para R$ 1,4 bilhão, minimizando a queda de 36,1% da receita proveniente da venda de seminovos.

“O número de diárias da divisão de aluguel de carros apresentou crescimento de 11,0% em relação ao 3T20, a partir da retomada consistente da demanda com o avanço da vacinação contra a Covid-19. A taxa de utilização da frota avança, ultrapassando a marca de 80%. A diária média foi de R$92, crescimento de 37,8% na comparação anual, refletindo aumento nos preços dos carros”, explicou a locadora de veículos.

Com poucos carros a venda por conta da escassez de semicondutores, mais pessoas estão procurando o aluguel, e a empresa deixou de vender – e também de comprar – tanto seminovos. A frota em 2021 está, atualmente, em 273,2 mil carros, queda de 1,7% na base anual.

Por fim, o balanço da Localiza é impactado pelas despesas financeiras, que ficaram em R$ 96,8 milhões, número 77,6% maior do que no terceiro trimestre de 2020, e pelo imposto de renda, que chegou a R$ 117 milhões. A locadora fechou setembro com uma dívida líquida de R$ 6,6 bilhões, ante R$ 6,1 bilhões no fim de 2020.

Os resultados da Localiza (BOV:RENT3)referente o terceiro trimestre de 2021 foram divulgados no dia 09/11/2021. Confira o Press Release completo!
VISÃO DO MERCADO
Ativa Investimentos
A Ativa Investimentos avaliou como misto o resultado reportado pela Localiza referente ao terceiro trimestre deste ano, com pontos positivos e negativos, mas parcialmente em linha as nossas expectativas se excluídos os efeitos dos créditos fiscais no período em função da revisão da vida útil de determinados carros da frota da divisão de RAC.

“De positivo, destaca-se a alta demanda pela operação de aluguel e GTF, que apresentaram crescimento no valor e número de diárias, além de maior taxa de utilização. Além disso, destaca-se o aumento nas margens de seminovos em função da alta nos preços deste segmento”, disse a corretora.

Do lado negativo, a Ativa chama a atenção para a escassez de semicondutores na cadeira produtiva de automóveis que segue impactando a renovação de frota da empresa, fazendo-a priorizar a operação de aluguel e prejudicando idade média e receita de seminovos.

“Outro ponto negativo foi a piora nas margens em GTF em função de maiores custos relacionados a manutenção e despesas com pessoal e tecnologia”, finalizou.

Bradesco BBI

O Bradesco BBI comentou que a empresa registrou Ebitda em linha com esperado pelo BBI e 5% acima do consenso de mercado.

O banco destaca que a Localiza vendeu menos carros no 3T21, uma vez que o setor está lutando com a renovação da frota devido à escassez de chips. Consequentemente, a idade média da frota passou para 15,8 meses, ante 12,9 meses no 3T20, o que já está se refletindo em maiores custos de manutenção.

Bradesco BBI mantém recomendação de compra e reduz preço-alvo de R$ 72,00 para R$ 70,00…

* Com informações da ADVFN, RI das empresas, Valor, Infomoney, Estadão, Reuters

LOCALIZA ON (BOV:RENT3)
Gráfico Histórico do Ativo
De Dez 2021 até Jan 2022 Click aqui para mais gráficos LOCALIZA ON.
LOCALIZA ON (BOV:RENT3)
Gráfico Histórico do Ativo
De Jan 2021 até Jan 2022 Click aqui para mais gráficos LOCALIZA ON.