A Positivo Tecnologia registrou lucro líquido recorrente de R$ 41,8 milhões no quarto trimestre de 2021, alta de 279,6% em relação ao mesmo período do ano anterior.

Excluindo efeitos não recorrentes, que elevaram o resultado um ano antes e a base de comparação com o 4º trimestre deste ano, houve uma queda de 72,1% no resultado líquido.

Segundo a empresa, os dados do 4º trimestre de 2020 foram impactados positivamente por aspectos tributários, os quais são resultado da combinação de créditos tributários de litígios referentes a inconstitucionalidade da inclusão do ICMS na base de cálculo do PIS e da COFINS, da liquidação de processos administrativos em disputas relativas a ISS e pela adoção de procedimentos de contabilização ligados aos tributos diferidos.

A receita líquida somou R$ 1,074 bilhão, alta de 21,2%, com um lucro bruto de R$ 210,340 milhões, resultando numa margem bruta de 19,6%, ante 23,3% de um ano antes.

Ebitda – lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização – recorrente, por sua vez, chegou a R$ 92,2 milhões entre outubro e dezembro do ano passado, queda de 2,9% na mesma base comparativa.

No acumulado do ano, o ebitda recorrente ficou em R$ 344,8 milhões, +112,3% superior ao ano anterior, e com margem ebitda de 10,2%, melhora de 2,8 pontos porcentuais comparado a 2020.

Além dos ajustes de hedge de matéria prima, em 2020, conforme mencionado acima, apresentamos ganhos não recorrentes de R$ 175,7 milhões obtidos por meio da exclusão do ICMS da base de cálculo do PIS/COFINS.

O resultado financeiro ficou em R$ 39,0 milhões negativo no 4T21 versus perdas líquidas de R$ 24,3 milhões de um ano antes.

A dívida líquida da Positivo ficou em R$ 539,733 milhões, alta de 151% na comparação anual. Conforme a empresa, a alta reflete a maior necessidade de financiamento de capital de giro, devido ao forte crescimento.

A melhor geração de caixa, com avanço de 112,3% do Ebitda LTM, resulta numa alavancagem de 1,6 vez, ante 1,3 vez de um ano antes.

⇒ Áreas de negócio

O segmento de vendas corporativas acumulou receita bruta de R$ 826 milhões no ano, 24,9% superior à de 2020. Segundo a companhia, o avanço reflete a demanda por computadores por empresas, assim como o aumento de 422% na receita bruta do segmento de meios de pagamento e a forte procura por HaaS. Nos últimos três meses do ano passado, o segmento corporativo somou R$ 292 milhões em receita bruta, leve redução de 0,8% com relação ao último trimestre de 2020.

Já a receita bruta da unidade de Instituições Públicas ficou 133,7% maior em 2021 do que em 2020. No trimestre, reportou alta anual de 150,4%. O segmento foi impulsionado pelo maior número de licitações no País e pela necessidade de instituições públicas de ensino ofertarem notebooks e tablets a seus alunos.

A unidade de vendas no varejo (Consumer), que representa 46% da receita bruta da companhia, encerrou o ano de 2021 com faturamento de R$ 1,8 bilhão, crescimento anual de 35,1%. No trimestre, a cifra chegou a R$ 399 milhões, queda de 24,6% ante o mesmo período do ano anterior, refletindo a desaceleração do varejo no período.

⇒ Guidances

A empresa informou ainda guidance para receita bruta para o ano de 2022, que poderá ficar entre R$ 5,0 bilhões e R$ 6,0 bilhões.

Essa projeção considera os seguintes fatores:

  1. Unidade de Negócios Instituições Públicas, já conta com mais de R$ 2,0 bilhões de receita prevista para 2022 decorrente de licitações já ganhas e cerca de 900 milhões de receita de urnas eletrônicas para o mesmo período, além de estimarmos um pipeline aquecido para os próximos meses;
  2. Expansão da receita do segmento de soluções de pagamentos devido ao forte pipeline de adquirentes e sub-adquirentes na carteira de clientes;
  3. Forte demanda por HaaS nos mercados Corporativo e Público;
  4. Potencial de crescimento vigoroso em nossas receitas com Serviços, com a estruturação do novo modelo de negócio (Positivo Tech Services);
  5. Crescimento gradual da penetração de nossa marca de smartphones premium Infinix.

“Reafirmamos que a Companhia segue com uma forte demanda em todas as suas Unidades de Negócios e continua acelerando o seu processo de transformação por meio das novas iniciativas e investimentos nas chamadas ‘avenidas de crescimento’, resultando em um melhor mix de receitas e manutenção de níveis saudáveis de rentabilidade”, escreveu a empresa.

Em 2021, a receita bruta da companhia foi recorde, de R$ 3,986 bilhões no ano, registrando forte crescimento pelo segundo ano consecutivo: +54% vs. 2020 e +79% vs. 2019.

Os resultados da Positivo (BOV:POSI3) referente suas operações do quarto trimestre de 2021 foram divulgados no dia 22/03/2021. Confira o Press Release completo!

Teleconferência

O presidente da Positivo Tecnologia (POSI3), Helio Rotenberg, disse nesta quarta-feira (23) avaliar que o problema da escassez global de chips teve seu pico em agosto de 2021, e que agora o “pior já passou”, com diferenças, no entanto, dependendo do tipo do chip.

As declarações foram realizadas durante teleconferência com analistas para comentar os resultados do quarto trimestre de 2021, quando a Positivo Tecnologia (POSI3) registrou um lucro líquido de R$ 41,854 milhões no quarto trimestre.

Junto com o balanço, a empresa informou guidance para receita bruta para o ano de 2022, que poderá ficar entre R$ 5,0 bilhões e R$ 6,0 bilhões.

Como comparação, ano passado, a receita bruta da companhia foi de R$ 3,986 bilhões no ano, registrando forte crescimento pelo segundo ano consecutivo: +54% vs. 2020 e +79% vs. 2019.

Rotenberg destacou dentro do contexto das projeções, o setor de soluções de pagamentos, com acordos de fornecimento à Cielo e à Stone.

No mais, a unidade de negócios para instituições públicas tem R$ 2 bilhões de receita prevista para 2022, sendo que R$ 900 milhões serão com urnas eletrônicas.

Rotenberg afirmou que este pode ser o melhor momento dos mais de 30 anos de história da empresa.

Questionado sobre fechamentos na produção de componentes na cidade de Shenzhen, na China, no dia 13 de março por conta da pandemia de Covid, Rotenberg, afirmou que o fechamento de uma semana, como ocorreu, não teve impacto forte sobre a empresa, diferente de um fechamento de duas semanas.

Entretanto, ele afirmou esperar novos fechamentos. A empresa abriu em 2013 um escritório em Shenzhen.

  • Zona Franca

Em relação à redução na cobrança de IPI, de 25%, anunciada recentemente pelo governo, o CEO da Positivo, Helio Rotenberg, afirmou que a empresa foi “surpreendida” por uma série de mudanças tributárias, sendo que esta foi a mais impactante.

Ele afirmou que a Positivo realiza movimentações entre suas fábricas em Ilhéus, Manaus e Curitiba, com base em cálculos sobre onde a produção de cada produto é mais competitiva. Manaus perdeu alguns produtos, Curitiba e Ilhéus ganharam, afirmou.

No entanto, conforme o executivo, a Zona Franca de Manaus está “lutando por alterações em legislações internas para compensar a perda de competitividade em alguns produtos”, e que poderá haver “novidades nos próximos 30 dias”. O executivo afirmou, entretanto, que no cômputo geral a empresa não é muito afetada.

  • Licitações da Positivo 

Rotenberg destacou também o crescimento das vendas a instituições públicas em 2021, quando houve um número recorde de licitações com participação da empresa. Houve alta de 1.400% no volume de venda de notebooks, e vendas 135 vezes maiores de tablets do que em 2020.

O CFO Caio Gonçalves de Moraes destacou o crescimento de 54,2% da receita bruta total da companhia, a R$ 3,987 bilhões, um recorde. O destaque foi a receita bruta corporativa, que avançou 133,7%, a R$ 1,328 bilhão. As vendas corporativas cresceram 24,9%, a R$ 826 milhões, e a consumidores individuais, 35,1%, a R$ 1,833 bilhão.

  • Varejo

Sobre as vendas da Positivo no varejo, Rotenberg afirmou que em 2021 chegou-se a um novo patamar de consumo de PCs, que espera que seja mantido em 2022.

Quanto às compras públicas, afirmou que a situação é estável e que governos estão ansiosos por receberem produtos, com “pujança” de compras no mercado educacional, com secretarias de Educação como as de São Paulo e Ceará, além de municípios, comprando tablets.

  • Recompra de ações

O CFO da Positivo, Caio Gonçalves, disse avaliar que o preço das ações não reflete o valor da empresa. Assim, a Positivo pretende manter seu programa de recompra de ações em 2022, instituindo “celebração de um ou mais contratos de total return equity swap (TRS) com instituições financeiras de primeira linha a serem definidas pela diretoria”, segundo a apresentação.

VISÃO DO MERCADO

Bradesco BBI

Conforme o Bradesco BBI, em relatório a clientes, a Positivo reportou números de lucro antes de juros, impostos, depreciações e amortizações (Ebitda, na sigla em inglês) amplamente alinhados, com orientação otimista para receitas de 2022.

Analistas do BBI enxergaram os resultados e o guidance como marginalmente positivos para as ações, já que os números do Ebitda ficaram amplamente em linha com as expectativas e a empresa continua otimista com o crescimento da receita em 2022.

Eles acreditam que a atenção do mercado deve estar na evolução das margens no próximos trimestres.

Bradesco BBI mantém recomendação de compra com preço-alvo de R$ 18,00…

* Com informações da ADVFN, RI das empresas, Valor, Infomoney, Estadão, Reuters
POSITIVO TEC ON (BOV:POSI3)
Gráfico Histórico do Ativo
De Ago 2022 até Set 2022 Click aqui para mais gráficos POSITIVO TEC ON.
POSITIVO TEC ON (BOV:POSI3)
Gráfico Histórico do Ativo
De Set 2021 até Set 2022 Click aqui para mais gráficos POSITIVO TEC ON.