A Petrobras lançou o quarto edital do Módulo Startups, do Programa Petrobras Conexões para Inovação, no valor de R$ 20 milhões. O edital traz 30 desafios distribuídos em sete verticais tecnológicas: robótica, redução de carbono, tecnologias digitais, armazenamento e geração de energia, corrosão, modelagem geológica e tecnologias de inspeção.

O investimento nos projetos depende do nível de complexidade dos desafios. No final da seleção, as empresas vencedoras podem receber valores até R$ 500 mil, para os desafios “soft tech”, ou até R$ 1,5 milhão para os “deep tech”.

“A companhia é uma das principais investidoras em inovação aberta do País, com cerca de R$ 36 milhões em investimento ao longo de três anos apenas no Módulo Startups do programa Petrobras Conexões para Inovação”, afirma o diretor de Tecnologia Digital e Inovação da Petrobras, Juliano Dantas.

Segundo o executivo, o programa contribui para o desenvolvimento de tecnologias e serviços inovadores, acelerando a incorporação de inovações na empresa.

“Nas edições anteriores do Módulo Startups, objeto deste edital, selecionamos 37 empresas para desenvolvimento de soluções, acelerando a incorporação de inovações na empresa e, ao mesmo tempo, abrindo portas para as startups em uma indústria cada vez mais intensiva em Inovação”, completou.

As empresas selecionadas contam com o apoio do Sebrae – parceiro da Petrobras (BOV:PETR3) (BOV:PETR4) nesse módulo do programa – e o corpo técnico da companhia para atividades como adequação das propostas selecionadas na primeira etapa e preparação para o pitch day (apresentação para banca final de jurados).

Os vencedores da etapa final recebem investimento financeiro e mentoria para os projetos e modelo de negócios. Ao final de todo o processo, as empresas contam com a oportunidade de se tornarem fornecedoras da Petrobras, com potencial de escala na indústria nacional e internacional.

As inscrições do edital vão até o dia 29 de junho e a divulgação das selecionadas na primeira etapa do processo está prevista para julho.

Harpia

A startup CTR3SM, selecionada no edital 2020, é um exemplo do potencial do programa. A empresa concluiu neste mês o projeto Harpia, uma plataforma robótica composta por uma aeronave remotamente pilotada, dotada de sensores e câmeras, e um software, que une Inteligência Artificial e Visão Computacional. A tecnologia é capaz de detectar, com precisão, o tipo, o grau de corrosão e necessidades de reparo de uma superfície.

O equipamento, semelhante a um drone, será usado para inspeção de áreas industriais extensas e de difícil acesso. Além da redução de custos e de horas trabalhadas, o recurso evita a exposição de pessoas ao risco. Por conseguir captar imagens inacessíveis aos olhos humanos como as aves de rapina, a plataforma foi batizada de Harpia.

A Petrobras tem, atualmente, uma carteira de mais de R$ 3 bilhões contratada, com mais de 150 parceiros tecnológicos, nas diversas modalidades de contratação e acordos de cooperação, informou a companhia.

Informações Broadcast

PETROBRAS ON (BOV:PETR3)
Gráfico Histórico do Ativo
De Jun 2022 até Jul 2022 Click aqui para mais gráficos PETROBRAS ON.
PETROBRAS ON (BOV:PETR3)
Gráfico Histórico do Ativo
De Jul 2021 até Jul 2022 Click aqui para mais gráficos PETROBRAS ON.