A Transmissão Paulista arrematou o lote 3 do leilão de transmissão de energia, ao ofertar uma receita anual permitida (RAP) de R$ 285,73 milhões, o que representa um deságio de 46,75% ante o valor máximo de R$ 536,6 milhões estabelecido pelo regulador.

A disputa pelo ativo iria a viva voz entre Cteep (BOV:TRPL4) e EDP Brasil (BOV:ENBR3, mas a empresa de controle português declarou que não desejava participar da segunda etapa.

A concorrência pelo lote 3 contou com 10 grupos habilitados, entre eles a transmissora Taesa (BOV:TAEE11), a elétrica Neoenergia (BOV:NEOE3) e a indiana Sterlite. Também se habilitaram os consórcios formados por Equatorial e Mercury e por Engie Brasil e Copel.

O lote 3 compreende linhas de transmissão entre Minas Gerais e Espírito Santo, somando 1.139 quilômetros de extensão, e subestações com 2.250 megavolt-ampere (MVA) de potência. São estimados investimentos de 3,65 bilhões de reais no empreendimento.

Informações Reuters

NEOENERGIA ON (BOV:NEOE3)
Gráfico Histórico do Ativo
De Set 2022 até Out 2022 Click aqui para mais gráficos NEOENERGIA ON.
NEOENERGIA ON (BOV:NEOE3)
Gráfico Histórico do Ativo
De Out 2021 até Out 2022 Click aqui para mais gráficos NEOENERGIA ON.