O clima era de euforia na manhã desta segunda-feira na sede da B3, onde executivos vestidos com a camisa da Localiza circulavam animados durante evento para celebrar a união com a Unidas. Nas conversas privadas, o tom era de alívio após dois anos de negociações para a fusão, com duros remédios impostos pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade). Agora, vencida esta etapa, a gigante da locação se prepara para enfrentar um mercado com escassez de veículos, o que deve perdurar até 2023, além de um ambiente macroeconômico mais difícil.

“A normalização plena da oferta de veículos só deve acontecer em 2023 e o custo do capital já está mais caro, mas estamos nos preparando há muito tempo para este cenário”, afirmou o CEO da Localiza, Bruno Lasansky, ao Broadcast.

Lasansky concedeu entrevista ao lado de Eugênio Mattar, presidente executivo do Conselho de Administração e co-fundador da companhia, e Luís Fernando Porto, agora vice-presidente executivo do conselho da Localiza (BOV:RENT3).

“Estamos fazendo a transição da companhia, com a integração dos times, das culturas, das lojas. É uma nova etapa”, disse Porto, reconhecido no mercado por transformar os resultados da Unidas nos últimos anos.

Para os executivos, a união deve posicionar a Localiza como um competidor mais forte principalmente na gestão e terceirização de frotas (GTF), expertise da Unidas. Segundo Lasansky, a nova Localiza nasce com cerca de 60% no rent a car (RAC) e 40% na terceirização, o que inclui carro por assinatura.

“O GTF é sem dúvida um dos maiores vetores de crescimento que temos pela frente. Unimos as forças da equipe do Porto junto com o time da Localiza para criar a melhor solução em terceirização, seja no segmento de veículos especiais, assinatura, entre outros. Vemos muita complementaridade”, observa.

“Costumamos dizer que crises trazem oportunidades, pois o cliente corporativo que possui uma frota, nesse momento de juros mais altos, necessita ter capital dedicado ao seu negócio”, acrescenta.

Ele destaca que o segmento de motoristas de aplicativo continua sendo importante para o negócio. “A vantagem dessa união é que temos escala ainda mais reforçada para conseguir repassar nossa eficiência e produtividade para o cliente. Ainda temos outras soluções como desconto em combustível, por exemplo.”

Apesar da força de sua nova escala, a Localiza deve ter proporcionalmente mais desafios para manter a renovação da frota, a maior do mercado. Em relatório recente do Citi, os analistas Stephen Trent e Filipe Nielsen disseram que os altos preços e margens no aluguel de carros e também de seminovos parecem “improváveis de durar para sempre”. Para eles, à medida que a pandemia diminui e as taxas de juros aumentam, os consumidores tendem a optar por alternativas de transporte público mais acessíveis.

“Isso deve ocorrer mais rapidamente do que a normalização da produção global de automóveis, potencialmente pressionando empresas como a Localiza, que deve reabastecer frotas antigas a preços de compra altos, enquanto os usados começam a cair”, afirmaram no relatório.

Para Porto, entretanto, o cenário é diferente no caso da Localiza. “Temos um relacionamento de longo prazo com as montadoras. Estamos confiantes que, apesar das incertezas, com lockdown na China e a guerra na Ucrânia, nossos acordos serão cumpridos. Já devemos ver isso nos próximos trimestres.” O executivo afirma que a companhia poderá acelerar um pouco mais a renovação de frota. “A situação está começando a melhorar mês a mês.”

Capital

Lasansky destaca que a Localiza tem como foco a disciplina na alocação de capital. “Estamos numa posição diferenciada, com baixa alavancagem e (com rating) triple A. À medida que a oferta se normaliza, seja porque os insumos estão voltando a ficar disponíveis, ou porque o varejo está dando mais espaço para a venda direta, entendemos que vai haver uma normalização gradual da oferta de veículos.”

Embora junho tenha sido melhor que maio em termos de entregas, o executivo admite que o horizonte guarda volatilidade. “Vemos um segundo trimestre mais robusto para entregas, mas as incertezas permanecem e temos que nos preparar para isso.”

Há alguns trimestres, a Localiza vem vendendo menos carros proporcionalmente que suas concorrentes. “Como a oferta de veículos era menor, tivemos que reduzir a quantidade de carros vendidos para continuar crescendo. Assim vamos gerenciando a desativação de frota de acordo com a oferta da indústria”, relata Lasansky.

Para ele, a normalização plena da indústria só deve acontecer em 2023. “Uma coisa é a oferta do mercado e outra é o que nós, como grupo, podemos comprar. No segundo trimestre, a compra foi bem mais robusta e ao longo do ano teremos uma normalização.”

No entanto, o horizonte reserva incertezas. Na última sexta-feira, a Anfavea, associação que reúne as montadoras, revisou drasticamente para baixo suas projeções para 2022, o que deve impactar a oferta de veículos. Paralelamente, a Abla, que representa as locadoras, prefere não cravar quando deve acontecer a estabilização da oferta de veículos.

Lasansky reforça que o foco da companhia continuará sendo o repasse de eficiência para os clientes. “Com a união e consequente escala maior, nosso objetivo é proporcionar um valor acessível de tarifa para o aluguel.”

Eleições

Apesar do ambiente de alta volatilidade e incertezas acerca das eleições, Lasansky afirma que a companhia “não se envolve com atividades políticas” e que se concentra naquilo que está em seu controle. “Entendemos que, em qualquer cenário, temos muitas oportunidades no Brasil, apostamos no crescimento do País. Agora nossa responsabilidade é redobrada”, avalia.

Ele admite, porém, que a curva de dívida da companhia já está maior em um cenário de alta dos juros. “O custo do capital já está mais caro. Mas nossa vantagem é que estamos entre as empresas menos alavancadas, temos mais disponibilidade de capital para crescer, com um balanço muito robusto, o que nos permite vantagem competitiva.”

⇒ A Localiza pretende divulgar os resultados do 2T22 no dia 10 de agosto.

Informações Broadcast

LOCALIZA ON (BOV:RENT3)
Gráfico Histórico do Ativo
De Set 2022 até Out 2022 Click aqui para mais gráficos LOCALIZA ON.
LOCALIZA ON (BOV:RENT3)
Gráfico Histórico do Ativo
De Out 2021 até Out 2022 Click aqui para mais gráficos LOCALIZA ON.